Mercado de transmissão de música acelera antes de IPO do Spotify

iStock
A avaliação do Spotify entre os investidores privados cresceu cerca de 20% nos últimos meses (iStock)

O líder da transmissão de música por assinatura Spotify deve abrir capital em 2018 com uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), mesmo com rivais correndo para encontrar novas formas de competir, atendendo ao gosto volátil de consumidores.

LEIA MAIS: Negociações privadas avaliam Spotify em US$ 16 bi

Com o Spotify se listando na bolsa, sua própria avaliação entre os investidores privados cresceu cerca de 20%, para pelo menos US$ 19 bilhões nos últimos meses, disseram à Reuters fontes familiarizadas com o assunto.

O serviço de música disse em junho que tinha mais de 140 milhões de usuários ativos e mais de 30 milhões de músicas, mas são usuários pagantes que contam em termos comerciais. O Spotify informou em julho ter mais de 60 milhões de assinantes, o dobro de usuários do Apple Music, rival mais próxima, em setembro. A Amazon tinha cerca de 16 milhões de assinantes em julho, de acordo com a MIDiA Research.

O mercado global de música cresceu 5,9% em 2016 – o ritmo mais forte em duas décadas, desde que a Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI, sigla em inglês) começou a acompanhar o mercado de música digital em 1997.

A receita com streaming de música cresceu 60% em 2016, compensando uma queda acentuada na receita de download e o declínio das vendas de CDs, estimou a consultoria.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).