Vale prevê reduzir dívida líquida para US$ 10 bi até 2019, diz CFO

iStock
A redução da dívida deve ser obtida principalmente com caixa da companhia (iStock)

A mineradora Vale prevê atingir a meta de dívida líquida de US$ 10 bilhões até 2019, disse nesta sexta-feira (8) o diretor financeiro e de relações com investidores da Vale, Luciano Siani, durante evento em Londres.

LEIA MAIS: Lucro da Vale sobe quase 4 vezes no 3º trimestre

Executivos da Vale haviam falado sobre a meta, mas sem dar prazos.

No último trimestre, a companhia reportou endividamento líquido de US$ 21 bilhões.

A redução da dívida deve ser obtida principalmente com caixa da companhia, uma vez que grande parte dos desinvestimentos já foi realizada.

A mineradora brasileira ainda projeta um prêmio para o seu minério de ferro – de melhor qualidade do que o do mercado em geral – entre US$ 3,50 e US$ 4,50 por tonelada no próximo ano, disse diretor de ferrosos da Vale, Peter Poppinga, durante o Vale Day, em Londres.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).