Nvidia se une ao Uber e Volkswagen para desenvolver tecnologia de direção autônoma

iStock
A companhia fabrica chips de computação gráfica e vem expandindo a sua atuação para tecnologia de carros autônomos (iStock)

A Nvidia se unirá a Uber Technologies e à Volkswagen em um momento em que as plataformas de inteligência artificial da fabricante de chips fazem avanços na indústria de veículos automotivos.

LEIA MAIS: Startup Aurora faz parceria com Volkswagen e Hyundai para carros autônomos

A companhia, que já tem parcerias no setor com empresas como a Tesla e a chinesa Baidu, fabrica chips de computação gráfica e vem expandindo a sua atuação para tecnologia de carros autônomos.

O presidente da Nvidia, Jensen Huang, disse na conferência de tecnologia CES, em Las Vegas, que a frota de carros autônomos do Uber estava usando sua tecnologia, que ajuda os carros sem motoristas a perceberem o mundo a volta e tomar decisões em frações de segundo.

O Uber tem usado a tecnologia de computação GPU da Nvidia desde que a primeira frota teste de utilitários da Volvo SC90 foi implementada em 2016 em Pittsburgh e Phoenix.

O programa de direção autônoma do Uber foi afetado este ano por um processo judicial em São Francisco aberto pelo rival Waymo sob alegação de roubo de segredo comercial.

A Nvidia informou, contudo, que o programa de direção autônoma do Uber ganhou força depois que 1 milhão de milhas (pouco mais de 1,6 milhão de quilômetros) foram percorridas apenas nos últimos 100 dias.

VEJA TAMBÉM: Cientistas da Apple revelam pesquisa sobre carro autônomo

Com a Volkswagen, a Nvidia disse que estava incorporando sua tecnologia de inteligência artificial na linha futura da montadora alemã, usando sua nova plataforma Drive IX. A tecnologia permitirá as chamadas capacidades de “copiloto inteligente” baseadas em processamento de dados de sensores dentro e fora do veículo.

Até agora, 320 companhias envolvidas no segmento de carros autônomos – sejam desenvolvedores de softwares, montadoras ou fornecedores – estão usando o Nvidia Drive, anteriormente chamado de Drive PX2, segundo a empresa.

Huang afirmou que a Baidu e a fornecedores de autopeças alemã ZF Friedrichshafen selecionaram a Nvidia Drive para o desenvolvimento da sua plataforma de computação AV na China.

A Nvidia acrescentou que os primeiros processadores Xavier seriam entregues aos clientes neste trimestre. O sistema em um chip entrega 30 trilhões de operações por segundo usando 30 watts de energia.

A Nvidia vai colaborar com a startup do Vale do Silício Aurora, cofundada pelo ex-diretor do programa autônomo do Google Chris Urmson, para o desenvolvimento de uma nova plataforma hardware de direção autônoma usando o processador Xavier, afirmou Huang.

Apostas de que a Nvidia se tornará líder em chips para carros sem motoristas, centros de dados e inteligência artificial mais do que duplicaram o preço das ações nos últimos 12 meses, levando a empresa do Vale do Silício a registrar o terceiro melhor desempenho do S&P 500 durante esse período.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).