Rede de lojas de brinquedos Ri Happy pede registro para IPO

Os recursos a serem captados na oferta primária serão usados para expansão e investimento em lojas (iStock)

A Ri Happy, que se apresenta como maior varejista de brinquedos e artigos infantis do Brasil em vendas, pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo prospecto publicado hoje (23) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

LEIA MAIS: Fabricante de brinquedos Lego faz parceria com gigante chinesa Tencent

A operação, que incluirá ofertas primária (papéis novos) e secundária (ações detidas por atuais sócios), terá o BTG Pactual como coordenador líder, junto como Credit Suisse, Itaú BBA, Bradesco BBI, Goldman Sachs e BB Banco de Investimentos.

Os recursos a serem captados na oferta primária serão usados para expansão e investimento em lojas, projetos estratégicos e reforço do balanço e melhoria na estrutura de capital, segundo o documento preliminar da oferta.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).