Negócios

Venda de participação aumenta fortuna bilionária do Uber

Como parte do acordo, o ex-CEO do Uber, Travis Kalanick, vendeu 29% de suas ações (Reprodução / Forbes)

O Softbank anunciou na última quinta-feira (18) que, finalmente, fechou um aguardado acordo para investir no Uber. O negócio, liderado pela instituição financeira com a participação de investidores, incluindo Dragoneer, TPG e Sequoia Capital, inclui um aporte de US$ 1,25 bilhão diretamente na empresa de transporte por aplicativo.

LEIA MAIS: Nvidia se une ao Uber e Volkswagen para desenvolver tecnologia de direção autônoma

O consórcio do Softbank também apresentou uma proposta para a compra de ações secundárias que avaliou o Uber em US$ 48 bilhões. O negócio permitiu que o SoftBank adquirisse cerca de 15% da empresa, comprados com desconto em comparação a avaliação anterior de US$ 69 bilhões da empresa. Segundo a “Bloomberg”, cerca de US$ 9 bilhões foram investidos no negócio global. Os pagamentos para vendas secundárias foram processados e distribuídos ao longo da própria quinta-feira, disse a companhia.

“Estamos muito satisfeitos por fechar com sucesso o investimento no Uber e apreciamos o apoio e o profissionalismo do conselho, da equipe de gerenciamento e dos acionistas que tornaram essa transação possível”, disse Rajeev Misra, CEO do SoftBank Investment Advisers, em um comunicado.

Como parte do acordo, o ex-CEO do Uber, Travis Kalanick, vendeu 29% de suas ações, uma transação avaliada em US$ 1,4 bilhão, segundo uma fonte familiarizada com o acordo. FORBES estima que Kalanick tenha um patrimônio líquido de US$ 4,8 bilhões atualmente, valor menor dos que os US$ 5,1 bilhões anteriores. Essa queda é resultado de uma estimativa de US$ 300 milhões em impostos que o empresário deve em função da venda de suas ações, assim como da redução do valor do Uber, com base em transações que ocorreram com a avaliação de US$ 48 bilhões.

As mudanças na administração, que reduzem efetivamente a influência de Kalanick na companhia e expande o conselho para 17 pessoas, também terão efeitos imediatos, disse um porta-voz da Uber.

VEJA TAMBÉM: Softbank fecha acordo por ações do Uber

“Estamos orgulhosos de ter Softbank, Dragoneer e o todo o consórcio na família Uber”, disse o porta-voz. “Esse é um excelente resultado para os acionistas, funcionários e clientes, que fortalece a governança do Uber enquanto dobramos os investimentos em tecnologia e continuamos a trazer nossos serviços para mais pessoas em mais lugares ao redor do mundo.”

Comentários
Topo