Negócios

Volkswagen enfrenta pedidos de inquérito sobre teste de fumaça de diesel com macacos

iStock

O estudo, realizado em 2014, foi projetado para defender o diesel depois de revelações de que a fumaça de escapamento do combustível era cancerígena (iStock)

O conselho de supervisão da Volkswagen pediu um inquérito imediato sobre quem encomendou testes em que macacos foram expostos a fumaça de diesel tóxicos, enquanto o governo alemão disse que tais estudos eram injustificáveis.

LEIA MAIS: Volkswagen fecha acordo de US$ 1 bi para reparar ou recomprar automóveis diesel nos EUA

“Farei todo o possível para garantir que este assunto seja investigado em detalhes”, disse o presidente do Conselho da Volkswagen, Hans Dieter Poetsch, ontem (29). “Quem é responsável por isso deve, naturalmente, ser responsabilizado”, continuou o executivo, em resposta às informações que o “New York Times” publicou na sexta-feira (26) de que montadoras alemãs usaram uma organização chamada Grupo de Pesquisa Europeu sobre Ambiente e Saúde no Setor dos Transportes (EUGT, na sigla em inglês) para realizar os testes.

O estudo, realizado em 2014, foi projetado para defender o diesel depois de revelações de que a fumaça de escapamento do combustível era cancerígena, informou o jornal.

A Reuters não conseguiu confirmar imediatamente os detalhes e o propósito do estudo e a EUGT, que foi dissolvida no ano passado, não pôde ser contatada para comentar o assunto.

A organização recebeu todo o seu financiamento da VW, Daimler e BMW, disse o “NYT”.

Comentários
Topo