Nestlé vê crescimento modesto em vendas orgânicas

Getty Images
As ações da Nestlé atingiram o menor nível em 10 meses (Getty Images)

A Nestlé prevê um crescimento modesto das vendas orgânicas este ano e anunciou hoje (15) resultado mais fraco em 2017, fortalecendo a campanha do investidor Daniel Loeb para reformar a estratégia no maior grupo de alimentos do mundo.

LEIA MAIS: Nestlé cortará mais 400 empregos na França

As ações do fabricante das barras de chocolate KitKat e do café Nescafé atingiram o menor nível em 10 meses, depois que a Nestlé disse que o crescimento orgânico, que exclui aquisições e movimentos cambiais, foi de apenas 2,4% em 2017, abaixo da mínima de 2,6% estimada por analistas em uma pesquisa da Reuters.

A Nestlé e seus rivais estão comprando e vendendo marcas para melhorar o desempenho, à medida que as vendas diminuem devido à migração dos consumidores para alimentos saudáveis ​​e marcas independentes.

O fundo de hedge de Loeb, Third Point, reduziu em US$ 3,5 bilhões uma participação na Nestlé em meados de 2017 e tem pressionado para acelerar a transformação da companhia em um grupo de alimentos saudáveis ​​de maior crescimento e eficiência.

A Nestlé também disse que decidiu não renovar um acordo de acionistas com a L’Oreal além de 21 de março para manter “todas as opções disponíveis”, mas não tem a intenção de elevar sua participação de 23% e permanece comprometida com a empresa de cosméticos.

VEJA TAMBÉM: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

É provável que isso alimente ​​a especulação sobre a venda de ações da Nestlé, de acordo com um operador com sede em Londres. O presidente-executivo da L’Oreal, Jean-Paul Agon, disse na semana passada que a empresa estava pronta para comprar as ações, caso a Nestlé decida vender.

A venda da participação da L’Oreal, no valor de cerca de € 23 bilhões, figurava de forma proeminente entre as demandas de Loeb.

A Nestlé também disse que decidiu explorar opções estratégicas, incluindo a venda do negócio de seguros Gerber Life, que registrou vendas de 840 milhões de francos suíços no ano passado. A empresa vai manter a marca de comida para bebês Gerber.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).