Walmart está em conversas para comprar mais de 40% de indiana Flipkart, dizem fontes

iStock
O Walmart busca comprar ações novas e existentes da Flipkart (iStock)

O Walmart está em conversas para comprar uma fatia de mais de 40% no grupo indiano de comércio eletrônico Flipkart, em um desafio direto para a rival Amazon.com na terceira maior economia da Ásia, disseram hoje (16) duas fontes familiarizadas com o assunto.

LEIA MAIS: Walmart lança em parceria com Rakuten serviço de entregas online no Japão

No que poderia ser um dos maiores acordos no exterior, o Walmart busca comprar ações novas e existentes da Flipkart e o processo de ‘due diligence’ deve começar ainda na próxima semana.

Os termos em discussão não estão disponíveis, mas a Flipkart estava avaliada em mais de US$ 12 bilhões quando o Vision Fund, do japonês SoftBank, assumiu 20% da companhia no ano passado por US$ 2,5 bilhões.

Um porta-voz da Flipkart disse que a companhia não comenta rumores ou especulações, enquanto um representante do Walmart na Índia não quis se manifestar sobre o assunto.

Um acordo com o Walmart daria ao Flipkart a tão necessária força contra a Amazon, que se comprometeu a investir US$ 5 bilhões na Índia, à medida que expande agressivamente as operações, incluindo entregas de mantimentos.

Para o Walmart, um acordo abriria uma nova frente nos esforços para competir com a Amazon, dando à varejista acesso a um mercado de comércio eletrônico que o Morgan Stanley estima que valerá US$ 200 bilhões em uma década.

VEJA TAMBÉM: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

A aquisição faria parte de uma enorme ofensiva de ecommerce, por meio da qual o Walmart adquiriu startups, incluindo a Jet.com por cerca de US$ 3 bilhões.

No mês passado, a varejista norte-americana também informou parceria com a japonesa Rakuten em entregas online de compras em supermercados. “Por maior que seja, a Amazon consumiu parte significativa das receitas e eu acho que eles veem a Índia como o maior mercado possivelmente para isso [combater a Amazon]”, disse uma das fontes.

Por anos, o Walmart tentou entrar na Índia, mas permaneceu confinado ao segmento de atacado de autosserviço em meio às duras restrições ao investimento estrangeiro. Atualmente, o Walmart opera 21 lojas do tipo na Índia.

Entre os investidores da Flipkart estão o fundo de hedge norte-americano Tiger Global Management, a chinesa Tencent Holdings, o eBay e a gigante de software Microsoft.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).