10 cidades dos EUA que mais podem lucrar com o Airbnb

As pessoas que vivem nas cidades costeiras parecem ter as melhores coisas na vida. Não só elas têm a oportunidade de fazer passeios diários pela praia, como estão em local privilegiado para ganhar dinheiro de visitantes que esperam fazer o mesmo. Segundo a média das diárias do Airbnb coletadas pelo site “Homes”, propriedades na costa leste dos Estados Unidos são as que mais podem lucrar com a locação.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Com diárias de, aproximadamente, US$ 246, Bridgeport, no Connecticut, está na liderança do ranking. Anfitriões em outros lugares na costa do Atlântico, incluindo Virginia Beach e Charleston, podem ter um bom lucro, especialmente com a chegada das férias. Apenas três cidades a oeste de Mississippi estão na lista, todas elas na Califórnia.

Seja uma cidade de praia ou não, alugar uma casa pelo Airbnb pode ser muito lucrativo. Segundo dados do “Earnest”, anfitriões podem ganhar cerca de US$ 924 por mês, sendo que 10% afirmaram embolsar mais de US$ 2 mil.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 10 cidades dos EUA que mais podem lucrar com o Airbnb:

  • 10) San Bernardino, Califórnia
    Diária: US$ 185

  • 9) Jacksonville, Flórida
    Diária: US$ 186

  • 8) Albany, Nova York
    Diária: US$ 188

  • 7) San Diego, Califórnia
    Diária: US$ 189

  • 6) Cape Coral, Flórida
    Diária: US$ 190

  • 5) São Francisco, Califórnia
    Diária: US$ 197

  • 4) Charleston, Carolina do Sul
    Diária: US$ 207

  • 3) San José, Califórnia
    Diária: US$ 216

  • 2) Virginia Beach, Virgínia
    Diária: US$ 221

  • 1) Bridgeport, Connecticut
    Diária: US$ 246

10) San Bernardino, Califórnia
Diária: US$ 185

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).