5 companhias lideradas por mulheres que estão rompendo barreiras na indústria alimentícia

Segundo um relatório da consultoria Grand View Research, o mercado global de lanches saudáveis foi avaliado em US$ 21,1 bilhões no fim de 2016 com um crescimento anual composto de 5,1% projetado entre 2017 e 2025. O tamanho significativo do mercado e o potencial de crescimento refletem o aumento do desejo do consumidor por alimentos saudáveis. Essa é uma tendência que, com certeza, ganhará mais destaque à medida que mais pessoas se conscientizem da importância de refeições nutritivas para o bem-estar.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Da criação de bebidas aromatizadas sem açúcar a lanches saudáveis para crianças na escola, as empresas idealizadas por essas mulheres estão guiando o caminho para preencher a crescente demanda por comidas e bebidas mais saudáveis. Elas aumentam as esperanças para um futuro cheio de saúde não só para os cidadãos norte-americanos, mas de todo o mundo.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 5 companhias lideradas por mulheres que estão rompendo barreiras na indústria alimentícia:

  • 1) Daily Harvest

    A importância de frutas e vegetais é evidente para muitas pessoas, mas estilos de vidas corridos tornam difícil incorporar esses alimentos na dieta cotidiana. Rachel Drori teve sua primeira experiência com o assunto ao atuar como uma executiva de vendas extremamente ocupada. Na falta de alternativas adequadas, ela começou a congelar frutas para preparar vitaminas para levar ao trabalho. A ideia, muito simples, que resolveu um problema pessoal levou ao lançamento de uma seleção nacional de vitaminas em 2016. A companhia de congelados torna os alimentos nutritivos e naturais acessíveis para todos no país.

    A Daily Harvest está mudando a forma como os alimentos congelados são vistos com sua linha de vitaminas pré-prontas, sopas super nutritivas, pratos de vegetais, parfait de chia, mingau, sundaes e lattes. Como Rachel apontou: “A maioria das comidas convenientes não são saudáveis, e a maioria das comidas saudáveis não são convenientes. As pessoas querem opções saudáveis sem atrapalhar suas rotinas diárias e sem muito trabalho para preparar e cozinhar as refeições. A Daily Harvest oferece soluções ao trabalhar com alimentos congelados que têm uma nutrição superior (a temperatura preserva os nutrientes) e não estraga tanto quanto alimentos frescos.”

    A empresa começou como uma linha única de vitaminas e expandiu para incluir 43 produtos nutritivos que podem ser consumidos instantaneamente. Essas refeições são alternativas cheia de nutrientes ao fast food. O rápido sucesso da Daily Harvest atraiu US$ 43 milhões de investimentos na série B apoiados por empresas de capital de risco e celebridades, incluindo o chef Bobby Flay.

  • 2) Hint

    Kara Goldin, que também é colaboradora do Women@Forbes, aprendeu que as alternativas à água a levaram a ganhar peso. Ela deixou seu cargo executivo em uma companhia de tecnologia depois da chegada de seu terceiro filho para focar na família.

    Ao avaliar sua saúde, Kara percebeu que teria de fazer mudanças. “Eu olhei os ingredientes de um refrigerante diet que eu estava tomando (muitas vezes, meu consumo chegava a 10 latas por dia) e percebi que precisaria limpar minha dieta, começando com a troca do refrigerante pela água. Eu percebi os resultados quase que imediatamente, mas tive muita dificuldade de beber apenas água, já que achava o gosto muito sem graça”, explicou a empresária. Em seus esforços para tornar a bebida mais agradável, Kara começou a adicionar fatias de frutas em todos os copos. A simples iniciativa não só adicionava um leve sabor, mas também tornava o novo hábito sustentável.

    A experiência abriu os olhos de Kara para um potencial mercado de água aromatizada e a Hint foi inaugurada em 2005. Segundo a empresa, no início foram apenas quatro sabores de água. Agora, são 22, todos sem adoçantes ou conservantes.

  • 3) Revolution Foods

    A má nutrição, problema recorrente no sistema escolar, incomodou Kristin Groos Richmond e Kirsten Saenz Tobey. “Nós duas fomos educadoras antes de entrar em escolas de negócios e vimos, de perto, o que as crianças estão comendo diariamente e como isso está afetando a capacidade de aprendizagem delas. Fomos inspiradas pela ideia de como a alimentação infantil está diretamente conectada ao desempenho na escola”, conta Kristin.

    As duas ex-alunas da Universidade de Berkeley poderiam ter deixado isso de lado e seguir carreiras de sucesso em outro lugar, mas Kristin e Kirsten tomaram a iniciativa de solucionar o problema fundando a Revolution Foods em 2006, com o objetivo de servir alimentos saudáveis em cinco escolas de Oakland, na Califórnia. Hoje, a companhia serve 2 milhões de refeições por semana em escolas de 15 estados.

    Segundo a empresa, essas refeições são produzidas a partir de ingredientes naturais de alta qualidade, livres de ingredientes, cores, sabores ou adoçantes artificiais e xarope de frutose ou de milho. A Revolution Foods reportou 11 anos consecutivos de crescimento e está preparada para gerar receita de US$ 150 milhões em 2018.

  • 4) Late July Snacks

    Nicole Bernard foi criada por dois empreendedores e, desde a infância, sonhou em criar produtos saudáveis. O sonho se tornou realidade em 2002, quando Nicole teve o desejo de comer bolachas orgânicas durante a gravidez de seu primeiro filho, mas não conseguiu encontrar nenhuma. Ela, então, fundou a Late July, motivada pela vontade de criar lanches saudáveis e deliciosos que todos os integrantes da família pudessem comer.

    “Eu lembro com extrema clareza o quão horrível era a maioria dos lanches da loja de alimentos naturais da minha mãe, em 1970. Sinto que os produtores têm obrigação de criar um abastecimento de alimentos sustentáveis para as futuras gerações. Já que o corredor dos lanches é movimentado pelo sabor, muitos consumidores têm medo de arriscar. Entretanto, eu acredito que a maioria das famílias amaria apoiar marcas que cuidam conscientemente do meio ambiente se não tivessem que sacrificar o gosto dos alimentos”, explica Nicole.

    Segundo a companhia, a receita passou de US$ 100 milhões no ano passado.

  • 5) Lifeway Foods

    A Lifeway Foods teve seu início no porão da casa da família Smolyansky em 1986. Perder o pai inesperadamente em 2002 deixou Julie Smolyansky na posição de CEO, fazendo dela a a CEO mulher mais jovem de uma empresa de capital aberto nos Estados Unidos.

    O comprometimento de Julie nas pesquisas tem ajudado no crescimento e expansão da companhia para novas categorias, como suplementos e probióticos, substâncias que estimulam o aumento de microorganismos benéficos para o corpo. A empresa de kefir semelhante a iogurte gerou receita de mais US$ 137 milhões em 2015.

1) Daily Harvest

A importância de frutas e vegetais é evidente para muitas pessoas, mas estilos de vidas corridos tornam difícil incorporar esses alimentos na dieta cotidiana. Rachel Drori teve sua primeira experiência com o assunto ao atuar como uma executiva de vendas extremamente ocupada. Na falta de alternativas adequadas, ela começou a congelar frutas para preparar vitaminas para levar ao trabalho. A ideia, muito simples, que resolveu um problema pessoal levou ao lançamento de uma seleção nacional de vitaminas em 2016. A companhia de congelados torna os alimentos nutritivos e naturais acessíveis para todos no país.

A Daily Harvest está mudando a forma como os alimentos congelados são vistos com sua linha de vitaminas pré-prontas, sopas super nutritivas, pratos de vegetais, parfait de chia, mingau, sundaes e lattes. Como Rachel apontou: “A maioria das comidas convenientes não são saudáveis, e a maioria das comidas saudáveis não são convenientes. As pessoas querem opções saudáveis sem atrapalhar suas rotinas diárias e sem muito trabalho para preparar e cozinhar as refeições. A Daily Harvest oferece soluções ao trabalhar com alimentos congelados que têm uma nutrição superior (a temperatura preserva os nutrientes) e não estraga tanto quanto alimentos frescos.”

A empresa começou como uma linha única de vitaminas e expandiu para incluir 43 produtos nutritivos que podem ser consumidos instantaneamente. Essas refeições são alternativas cheia de nutrientes ao fast food. O rápido sucesso da Daily Harvest atraiu US$ 43 milhões de investimentos na série B apoiados por empresas de capital de risco e celebridades, incluindo o chef Bobby Flay.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).