China e Noruega lideram vendas de veículos elétricos

 China e Noruega lideram vendas de veículos elétricos
Espera-se que os veículos elétricos dominem o mercado automobilístico nos próximos anos, já que as preocupações com a poluição do ar e as mudanças climáticas se tornam cada vez mais urgentes

Segundo dados do Centro de Gestão Automotiva, da Alemanha, a China domina a lista de países com maior aumento de vendas de veículos elétricos. Foram 142.445 automóveis comercializados no primeiro trimestre de 2018, um aumento de 154% em relação ao mesmo período no ano passado.

LEIA MAIS: Carros elétricos ganham cada vez mais espaço no mundo

Dentro do período de um ano, as vendas de veículos elétricos na China, na Alemanha e no Reino Unido representaram uma participação de 2% do total geral em cada país. No entanto, a Alemanha teve um aumento de 70% em novos automóveis elétricos, com um total de 17.549 ante 2017. Já o número do Reino Unido, 14.084, representou um aumento de 11% em relação ao ano passado.

Dados preliminares do mês passado também mostraram que as vendas de diesel na Alemanha e no Reino Unido caíram bastante em comparação com o mesmo período do ano passado. O combustível apresentou quedas significativas nos três meses de 2018 na Alemanha e atingiu 25% em março. No Reino Unido, as vendas caíram 37%.

“A China e a Noruega são excepcionais em mobilidade elétrica. A China continua líder de mercado, onde a política industrial tem impulsionado a tecnologia de veículos a bateria. Na Noruega, onde cerca de metade dos novos carros são elétricos, fica claro o quão rápido uma mudança nas tecnologias automotivas pode acontecer”, diz Stefan Bratzel, do Centro de Gestão Automotiva.

Espera-se que os veículos elétricos dominem o mercado automobilístico nos próximos anos, já que as preocupações com a poluição do ar e as mudanças climáticas se tornam cada vez mais urgentes. Além disso, grandes reduções no custo das baterias de lítio-íon, usadas para abastecer os carros, ajudam a impulsionar o mercado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).