Como um milionário pontocom construiu um império fitness

Reprodução/FORBES
Além das marcas que opera atualmente, a Xponential Fitness está interessada em várias outras, para as quais já enviou cartas de intenção

A Xponential Fitness é curadora de algumas das melhores marcas no setor de serviços esportivos, incluindo pilates, ciclismo, alongamento e remo. O portfólio da empresa conta com o Club Pilates (a franquia da modalidade que mais cresce atualmente), CycleBar (primeira e única franquia de ciclismo indoor), StretchLab (alongamento personalizado) e Row House (que adota um conceito popular de remo).

LEIA MAIS: Mãe solteira sobrevive a câncer e cria marca de cosméticos milionária

O CEO e fundador da empresa, Anthony Geisler, cresceu em uma família operária no Orange County, na Califórnia, e sempre teve uma mentalidade empreendedora. Ele passou muitos finais de semanas trabalhando no negócio de limpeza da mãe e foi o primeiro da família a frequentar uma universidade.

Depois de se formar na Universidade do Sul da Califórnia em 1999, da qual recebeu o prêmio Espírito Empreendedor, Geisler criou um negócio de desenvolvimento web com um amigo e, em um ano, o vendeu por US$ 20 mil. A dupla lançou, então, um software de jogos de cassino que vendeu 65 games para grandes centros de entretenimento em Las Vegas. Há informações de que essa empresa teria sido avaliada em US$ 170 milhões em janeiro de 2000.

Depois da explosão das empresas pontocom, em 2001, Geisler criou seu novo projeto em uma pequena academia de boxe chamada LA Boxing, na Costa Mesa, Califórnia. “Eu adorei o treino e me tornei amigo dos donos, mas logo percebi que a marca era subvalorizada. Pouco tempo depois, comprei a empresa e decidi expandi-la por meio de franquias. Em 2012, nós tínhamos transformado a LA Boxing na maior marca de boxe, kickboxing e artes marciais mistas dos Estados Unidos, com 200 espaços em 35 estados, e estávamos levando um treino até então direcionado aos lutadores para as massas. No mesmo ano, a rede foi vendida para a UFC Gymm [outra rede franqueadora fitness], mas continuei envolvido na empresa até 2014”, conta o empreendedor.

A oportunidade de negócio em treinos especializados foi o catalisador para a compra do Club Pilates em 2015. Na época, a marca era formada por pequenos estúdios boutique de pilates concentrados na Califórnia. O empresário reuniu o time da LA Boxing para elaborar um plano de franquias. Desde então, a equipe expandiu a marca para mais de 340 espaços abertos e cerca de 750 franquias.

VEJA TAMBÉM: Conheça a executiva que trocou um salário de seis dígitos para viajar o mundo

Geisler conta que a ideia da Xponential Fitness surgiu da colaboração entre ele e seu parceiro da TPG Growth – companhia especializada em detectar oportunidades de negócios – , Mark Grabowski. A ideia de ser uma espécie de curador de vários conceitos fitness sob um mesmo guarda-chuva já existia no segmento esportivo de boutique, mas muitos que tentaram fazer isso em larga escala falharam por falta de capital, incapacidade de obter a propriedade total ou inabilidade em permanecer fiel às marcas das boutiques fitness. Com a compra do Club Pilates, o empresário sabia que teria de trabalhar com o objetivo de criar o principal curador de franquias fitness.

Enquanto Geisler estava desenvolvendo a ideia do projeto, vivenciou debates sobre ter serviços compartilhados ou marcas individuais, tendo na Xponential Fitness o único sistema de suporte. Por fim, o empresário decidiu que ela existiria como uma companhia com quadros organizacionais muito limitados. Para cada nova marca, uma equipe seria formada para ajudar os parceiros de franquia – presidente, CMO (diretor de marketing), um diretor responsável pelos imóveis e um gerente encarregado da construção dos projetos. O próximo passo seria a análise e avaliação completa de cada vertical do negócio para concluir quais conceitos a Xponential Fitness deveria carregar “hoje” e o que deveria oferecer “amanhã”.

“Foi esse processo que fez com que a companhia se dividisse em quatro áreas principais – yoga, pilates, ciclismo e barre (um tipo de balé) – com modalidades emergentes, como remo e alongamento, que fariam parte da próximas iniciativas de expansão”, explica Geisler.

Além das marcas que opera atualmente, a Xponential Fitness está interessada em várias outras, para as quais já enviou cartas de intenção. E a empresa conta com um organograma que inclui pessoas-chave para ajudar a agilizar a compra de cada uma delas.

Em 2017, a Xponential Fitness atingiu a marca dos US$ 148 milhões em receita conjunta de todas as marcas. Segundo Geisler, 2018 será um grande ano, já que a empresa tem grandes objetivos.

Os planos são ambiciosos. “Nos próximos meses, a meta é finalizar o processo de aquisição e continuar a construir times de alto nível para auxiliar cada marca”, explica o empreendedor. “Nós continuaremos fazendo com que cada uma delas cresça por meio de franquias e da oferta do mesmo nível de suporte pelo qual somos reconhecidos.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).