O que esperar do preço dos próximos iPhones

O que esperar do preço dos próximos iPhones
Segundo o especialista, a faixa de preço para o novo iPhone SE2 será entre US$ 700 e US$ 750, o dobro valor atual de US$ 350.

É hora de encarar os fatos: o iPhone tem um problema de preço. Isso não será resolvido se a Apple jogar o valor do próximo modelo, a ser lançado até o final do ano, nas alturas. Por isso, a expectativa é que a informação divulgada hoje (16) anime os clientes da gigante de tecnologia, já que o impacto financeiro não será tão grande quanto esperado.

LEIA MAIS: Apple vê “grande demanda” por substituição de bateria de iPhones

Uma reportagem publicada no site “The Street”, o analista da empresa de serviços financeiros UBS, Steven Milunovich, informou que a Apple vai aumentar alguns custos dos três iPhones que serão lançados em 2018, mas que também podemos esperar reduções significativas de preço.

Milunovich reconhece que muitos esperam que os preços sejam mais altos devido ao lançamento do iPhone X Plus, mas suas investigações o levam a crer que o modelo custe, no máximo, US$ 1.100 – quase US$ 100 a menos do que as expectativas.

O analista também acredita que a Apple ficará “mais agressiva nos preços” e que o modelo de entrada do iPhone X Plus fique ao redor de US$ 1.050. A segunda geração (seria o iPhone X2?) cairia para US$ 900 – US$ 100 a menos. Isso aumentaria a variedade de produtos e mostraria que a Apple não quer mais desperdiçar clientes em potencial.

Segundo o especialista, a faixa de preço para o novo iPhone SE2 será entre US$ 700 e US$ 750, o dobro valor atual de US$ 350. O novo aparelho será muito diferente, com um design inspirado no iPhone X e corte de apenas algumas funções para reduzir custos.

VEJA TAMBÉM: Policiais nos EUA já usam digitais de cadáveres para desbloquear iPhones

Milunovich é o segundo analista de mercado a revelar mudanças nos preços. No mês passado, um analista da RBC Capital Markets, Amit Daryanani, apontou que alguns custos iriam aumentar e outros diminuir, e os números apresentados por ele coincidem com os divulgados por Milunovich.

Embora dois analistas estejam observando de perto os planos da Apple, ainda faltam seis meses para o lançamento. O que significa que há muito tempo para a companhia mudar de ideia.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).