Os 10 cartórios que mais arrecadam em São Paulo

O Conselho Nacional de Justiça, via portal Justiça Aberta, consolidou a arrecadação dos cartórios de todo o país em 2017. A receita bruta foi de R$ 15,7 bilhões com a prestação de serviços notoriais – 11,3% maior do que os R$ 14,1 bilhões do ano anterior. Os valores não incluem as deduções, como gastos com pessoal, repasses para o Poder Judiciário e tributos previstos em leis.

LEIA MAIS: 8 fraudes mais cometidas por megaempresários

No estado de São Paulo, os cartórios de imóveis da capital dominam a lista dos estabelecimentos que mais faturam – no Top 10, oito são do tipo. As exceções são o vice-líder, 14º Tabelião Vampré, fundado nos anos 1930 no centro de São Paulo e que hoje está localizado no bairro de Pinheiros, e o 2º oficial de registro de imóveis de Ribeirão Preto.

Veja, na galeria abaixo, a lista com os 10 cartórios que mais arrecadaram em São Paulo no segundo semestre de 2017, com seus devidos valores:

  • 10º – 2º Oficial de Registro de Imóveis de Ribeirão Preto – Valor arrecadado: R$ 17.752.716,11. Cartório cobre o registro de imóveis da face oeste do município, em um recorte que vai do aeroporto estadual Dr. Leite Lopes, no extremo norte, até o bairro de Santa Isaura.

  • 9º – 18º Registro de Imóveis – Valor arrecadado: R$ 17.901.960,60. Localizado na Liberdade, o cartório cobre o registro de imóveis dos bairros de Butantã, Brasilândia, Jaraguá e Perus.

  • 8º – 6º Oficial de Registro de Imóveis da Capital – Valor arrecadado: R$ 18.705.176,01. Responsável pelos registros nos bairros Cambuci, Ipiranga e Vila Prudente.

  • 7º – 14º Oficial de Registro de Imóveis – Valor arrecadado: R$ 20.501.652,88. Saúde e Indianópolis são cobertos por esse cartório.

  • 6º – 10º Oficial de Registro de Imóveis de São Paulo – Valor arrecadado: R$ 23.234.411,13. Imóveis da zona oeste da cidade, especificamente dos bairros Lapa, Vila Madalena e Pinheiros são registrados nesse cartório.

  • 5º – 9º Oficial de Registro de Imóveis de São Paulo – Valor arrecadado: R$ 25.048.199,34. Localizado na Rua Augusta, o cartório registra imóveis do Tatuapé, Vila Formosa e Itaquera.

  • 4º – 4º Registro de Imóveis de São Paulo – Valor arrecadado: R$ 25.300.213,73. Imóveis da Sé, Bela Vista e Jardim Paulista têm sua cobertura nesse cartório.

  • 3º – 15º Oficial de Registro de Imóveis de São Paulo – Valor arrecadado: R$ 30.175.408,23. O cartório cobre uma área ampla: Tucuruvi, Ibirapuera e Barra Funda.

  • 2º – 14º Tabelião Vampré – Valor arrecadado: R$ 33.135.144,63. Fundado em 1937 no centro de São Paulo, leva o sobrenome do seu fundador, o advogado Leven Vampré. Atualmente na terceira geração da família, o cartório está localizado em Pinheiros.

  • 1º – 11º Oficial de Registro de Imóveis de São Paulo – Valor arrecadado: R$ 37.184.909,19. O cartório que mais arrecada no estado de São Paulo é responsável pelo registro de imóveis nos bairros Santo Amaro, Capela do Socorro e Parelheiros.

10º – 2º Oficial de Registro de Imóveis de Ribeirão Preto – Valor arrecadado: R$ 17.752.716,11. Cartório cobre o registro de imóveis da face oeste do município, em um recorte que vai do aeroporto estadual Dr. Leite Lopes, no extremo norte, até o bairro de Santa Isaura.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).