Site de pornografia aceita pagamento em criptomoedas

Site de pornografia aceita pagamento em criptomoedas Getty Images
A partir de agora, o “Pornhub” aceitará a Verge como uma opção de pagamento para todas as compras no site, como o serviço premium, HD, sob demanda e mercadorias

O site de pornografia “Pornhub” anunciou que está aceitando pagamentos em criptomoedas Verge (XVG), uma versão melhorada do blockchain original do Bitcoin. Era claro que, em algum momento do futuro dos sistemas de pagamentos descentralizados e da pornografia de fácil acesso, as duas tecnologias encontrariam uma maneira de se misturar. A criptomoeda, apesar de toda a sua volatilidade, ainda está em uma posição na qual recebe incentivos de investimentos.

LEIA MAIS: E se o bitcoin for mesmo uma bolha especulativa?

É difícil ter uma opinião definitiva sobre as criptomoedas. Alguns sugerem que, mesmo com um atraso no preço, os investidores ainda querem gastar com Bitcoins. No entanto, outros acreditam que é preciso acabar com tudo. O mesmo poderia ser dito da indústria pornô. Uns querem fazer parte dela, enquanto outros querem acabar com ela.

A partir de agora, o “Pornhub” aceitará a Verge como uma opção de pagamento para todas as compras no site, como o serviço premium, HD, sob demanda e mercadorias. Ficam de fora as assinaturas recorrentes, devido ao risco inerente da volatilidade do preço das criptomoedas. “Mas estamos trabalhando nisso”, diz Corey Price, vice-presidente do “Pornhub”.

“Sempre valorizamos a inovação e a privacidade. Nos últimos dois anos, passamos a trabalhar com realidade virtual para oferecer aos usuários a experiência mais envolvente possível. Também criamos o programa Bug Bounty, que oferece recompensas em dinheiro para que especialistas em segurança encontrem bugs em nossa plataforma. Além disso, usamos HTTPS para diminuir os riscos para os usuários. Aceitar Verge é mais um passo para reforçar nossa foco na inovação e na privacidade – esta última motivo de preocupação e de questionamentos nos últimos tempos. Estamos extremamente animados em oferecer aos nossos consumidores a capacidade de usar a criptografia e a Verge, com sua forte característica no anonimato, é a melhor opção – seja para privacidade, conveniência ou para ambos”, completa.

Além do “Pornhub”, o site irmão “Brazzers” e o site de jogos para adultos “Nutaku.net” também aceitarão pagamentos em Verge. Este movimento da empresa afetará, provavelmente, a adoção no mercado não apenas desta criptomoeda, mas também de outras. Ou, pelo menos, mudará algumas percepções sobre o uso de criptografia para pagamentos.

VEJA TAMBÉM: Fundo de criptomoedas cai quase 30% em março

Ao contrário de muitos de seus concorrentes, a Verge não usa tanto a criptografia para se tornar uma criptomoeda anônima. Em vez disso, ele usa as redes Tor e I2P para atingir o anonimato. Essa ligeira mudança no procedimento pode influenciar a próxima geração de empresas de blockchain à medida que são desenvolvidos ICOs inúteis e repetitivos em sua maioria.

Quanto ao motivo da parceria, a Verge afirma ter o plano desde o início, solicitando doações com esse objetivo em mente. “O ‘Pornhub’ é uma organização global com quase 100 milhões de usuários diários”, disse o fundador da empresa, Justin Sunerok. “A parceria representa um enorme mercado com alcance global que competirá com moedas fiduciárias. É um grande passo para a Verge e estamos muito entusiasmados por finalmente poder anunciá-la.”

Price também mencionou que outras criptomoedas podem ser consideradas no futuro, ressaltando que a Verge foi altamente sugerida pelos usuários. A segurança oferecida por ela é um bom ponto de partida não apenas para o “Pornhub”, mas também para o futuro da adoção da criptomoeda em todos os setores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).