6 dicas de gestão financeira para o pequeno empreendedor

Recentemente, a empresa de consultoria financeira American Management Services começou a trabalhar com o dono de uma cadeia de restaurantes que tem lojas em seis locais espalhados na região nordeste dos Estados Unidos. Desde o dia em que abriu as portas pela primeira vez, a rede adotou a conduta de pagar os fornecedores com um senso de lealdade, preenchendo os cheques no dia em que a fatura era recebida. Embora fosse adorado por seus fornecedores, ela não estava recebendo nenhum desconto e se colocou em risco financeiro ao não salvaguardar seu dinheiro.

LEIA MAIS: 12 formas de ganhar dinheiro online

Assim que o trabalho da consultoria teve início, outros erros de gestão financeira foram notados, todos eles comuns entre os pequenos empresários. Essa constatação fez com que a empresa elaborasse algumas dicas de gerenciamento de dinheiro para ajudar empreendedores que podem estar na mesma situação.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 6 dicas de gestão financeira para pequenos empreendedores:

  • 1. Nunca use o cartão de crédito para pagar contas

    A menos que você possa pagar a conta de cartão de crédito no final do mês, não faça isso. Coloque o cartão no bolso e nunca o use para pagar dívidas.

  • 2. Guarde dinheiro

    O velho ditado “dinheiro na mão é vendaval” é muito mais importante quando você é dono de uma pequena empresa e tem recursos limitados. Isso significa não assinar cheques todos os dias.

  • 3. Não confie nas pessoas quando se tratar de dinheiro

    Se você tem um contador ou alguém que cuida das suas contas, fique atento se ele está mantendo-o atualizado sobre os extratos bancários, de forma que tenha a chance de ver com os seus próprios olhos o que acontece com as finanças da empresa. Não confie em ninguém! É por isso que as grandes corporações têm checagens e balanços, com sinalizações duplas ou triplas nos desembolsos.

  • 4. Implante um programa agressivo de crédito e cobrança

    É o seu dinheiro, e você precisa ter certeza de que cobra quem deve o mais rápido possível. Se as condições forem de 10 dias, no 10º dia você deve contatar as pessoas ou bater na porta delas, se necessário. Se o prazo de pagamento é de um mês, então, no 30º dia você deve estar assombrando as pessoas. Não tenha medo de perguntar onde está o seu dinheiro.

  • 5. Use o dinheiro que está sobrando

    Não tenha medo de usar o dinheiro que está sobrando como distribuição ou empréstimo para você mesmo. Se for necessário, você pode colocá-lo de volta. Afinal, você merece!

  • 6. Trabalhe com os seus fornecedores

    Não há nada de errado em pedir um desconto a seus fornecedores por ser um cliente fiel. Se eles oferecerem abatimentos em dinheiro apenas para os clientes que pagarem em 10 dias, veja se consegue alguma vantagem a mais em termos de prazo de pagamento.

1. Nunca use o cartão de crédito para pagar contas

A menos que você possa pagar a conta de cartão de crédito no final do mês, não faça isso. Coloque o cartão no bolso e nunca o use para pagar dívidas.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).