Músicos apostam em planejamento patrimonial de elite para enriquecer

iStock
Processo já foi restrito aos super ricos, com patrimônio de US$ 500 milhões ou mais. Hoje, no entanto, aqueles com patrimônio menor também podem se beneficiar das muitas soluções oferecidas

Performances ao vivo têm se tornado, cada vez mais, a principal fonte de receita de muitas estrelas da música, que podem utilizar diversas estratégias de planejamento patrimonial para mitigar alguns dos riscos e, potencialmente, aumentar sua fortuna.

VEJA TAMBÉM: 25 músicos mais bem pagos de 2017

O planejamento patrimonial de elite é um processo que une competências técnicas de ponta a estratégias legais, produtos financeiros e elementos humanos, como prioridades, aspirações, relacionamentos e interesses dos clientes, para trabalhar de maneira sinérgica. O processo já foi restrito aos super ricos, com patrimônio de US$ 500 milhões ou mais. Hoje, no entanto, aqueles com patrimônio menor também podem se beneficiar das muitas soluções oferecidas.

Segundo Even Jehle, sócia na FFO Business Management & Family Office e autoridade em estratégias de planejamento patrimonial para bem-sucedidos profissionais do entretenimento, “com planejamento patrimonial de alto calibre, tudo é altamente customizável”. “Estratégias ou produtos padronizados não são capazes de produzir o tipo de resultado que é possível quando realmente entendemos nossos clientes músicos e desenvolvemos soluções individualizadas para eles. Sempre utilizamos essa abordagem quando consideramos o uso de várias estratégias de planejamento patrimonial de ponta, mesmo quando nossos clientes estão em turnê.”

A capacidade de administrar melhor os riscos permite vários formatos. Combinar seguro de responsabilidade civil tradicional ou de perda de receita de turnê e seguro de cancelamento, por exemplo, a estratégias de planejamento patrimonial pode resultar em uma melhor forma de lidar com esses riscos. Além disso, se os créditos de seguro forem minimizados, há formas de os músicos aumentarem sua fortuna.

Uma grande complicação é que relativamente poucos consultores são adeptos do planejamento patrimonial de elite. Além disso, ao considerarmos todos esses profissionais, uma pequena porcentagem é composta de planejadores de patrimônio realmente capazes e menos ainda poderiam ser chamados de elite.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).