5 livros que Bill Gates recomenda para esta temporada

Bill Gates faz sua parte para estar por dentro das maiores novidades sobre ciência, tecnologia e energia, os três campos que ele considera os mais promissores para qualquer um que busca fazer a diferença no mundo. Para não perder nada, o bilionário lê todas as noites.

LEIA MAIS: 20 maiores bilionários do mundo em 2017

Para quem está interessado em seguir os passos de Gates nesta temporada, ele recomenda suas obras preferidas atualmente. “Espero que [esses livros] façam com que as pessoas pensem mais profundamente sobre o que realmente significa se conectar aos outros e ter um propósito na sua vida”, escreve o bilionário, em seu blog [https://www.gatesnotes.com/].

Veja na galeria de fotos abaixo os 5 livros que Gates recomenda ler nesta temporada:

  • 1) “Born a Crime”, de Trevor Noah

    Neste best-seller, Noah, apresentador do “The Daily Show”, exibido pelo canal Comedy Central, lembra sobre as dificuldades que enfrentou por ser uma criança birracial na época do apartheid na África do Sul. Apesar de a história ser trágica, Gates afirma que seus relatos “muitas vezes o farão rir”.

    “Como um fã de longa data do ‘The Daily Show’, amei ler este livro sobre como esse apresentador aperfeiçoou sua aproximação com a comédia durante um período de vida no qual você nunca consegue se encaixar”, escreve o bilionário.

  • 2) “The Heart”, de Maylis de Kerangal

    Gates leu este romance após sua mulher, Melinda, recomendá-lo. Trata-se da história de um jovem que, depois de sofrer um acidente de carro, é diagnosticado com morte cerebral. A trama mostra a luta dos seus pais para conseguirem tomar a decisão de doar ou não seu coração, que ainda estava batendo.

    O cofundador da Microsoft, que geralmente lê livros de não-ficção, afirma que a obra é “mais próxima à poesia do que qualquer outra coisa”, e a recomenda para seus amigos.

  • 3) “Hillbilly Elegy”, de J.D. Vance

    Este best-seller de memórias, que deve virar filme, explora como que é a pobreza norte-americana nos dias atuais. Vance, um ex-marinheiro formado na Yale Law School, compartilhou sua experiência de crescer em uma cidade de operários no Rust Belt, região de muitas indústrias dos Estados Unidos.

    “Enquanto o livro oferece insights sobre um dos problemas familiares e culturais mais complexos por trás da pobreza, a verdadeira mágica está na história em si e na coragem de Vance em contá-la”, escreve Gates.

  • 4) “Homo Deus: Uma Breve História do Amanhã”, de Yuval Noah Harari

    Gates já havia recomendado outro livro de Harari, “Sapiens: Uma Breve História da Humanidade”, no ano passado. Agora, nesta obra, Harari explora o futuro da humanidade, mais especificamente o que aconteceria se os humanos erradicassem as guerras, as doenças e a pobreza.

    “O livro argumenta que os princípios que organizaram a sociedade vão passar por uma grande mudança neste século”, escreve Gates. “Eu não concordo com tudo que Harari diz, mas ele tem uma visão interessante sobre o que pode estar à espera da humanidade.”

  • 5) “A Full Life”, de Jimmy Carter

    Neste livro, o ex-presidente Carter examina sua vida como um homem de negócios, um político e um humanitário. Ele compartilha seus arrependimentos e as lições que aprendeu.

    “O livro vai ajudar a entender como crescer em uma área rural de Georgia, em uma casa sem água encanada e eletricidade, influenciou para o melhor e para o pior o seu tempo na Casa Branca”, escreve Gates. De acordo com o bilionário, o livro “parece oportuno em uma era onde a confiança do público em figuras políticas e instituições é baixa”.

1) “Born a Crime”, de Trevor Noah

Neste best-seller, Noah, apresentador do “The Daily Show”, exibido pelo canal Comedy Central, lembra sobre as dificuldades que enfrentou por ser uma criança birracial na época do apartheid na África do Sul. Apesar de a história ser trágica, Gates afirma que seus relatos “muitas vezes o farão rir”.

“Como um fã de longa data do ‘The Daily Show’, amei ler este livro sobre como esse apresentador aperfeiçoou sua aproximação com a comédia durante um período de vida no qual você nunca consegue se encaixar”, escreve o bilionário.

Comentários
Topo