6 dicas para mulheres empreendedoras enfrentarem obstáculos inevitáveis

Marie Alexander, CEO da Avaago, empresa de eventos ao vivo de jogos, recentemente, deparou-se com um estudo de 2016 feito pela Catalyst, organização sem fins lucrativos, com o objetivo de ajudar no progresso das mulheres rumo à inclusão no ambiente de trabalho. Ela se surpreendeu. Enquanto as mulheres compõem 43% da mão de obra nos Estados Unidos, não crescem nas classificações como o esperado:

Níveis de gerência intermediários: 36,4%
Gerentes executivos/nível sênior: 25,1%
Postos na diretoria: 19,9%
Presença entre os que mais ganham: 9,5%
CEOs: 5,8 %

VEJA MAIS: 9 coisas que mulheres bem-sucedidas nunca fazem

Como integrante dos 5,8% de mulheres CEOs, Marie passou a refletir: Como alcançou esse lugar? Sua carreira começou em 1975 ao trabalhar no parque de diversões Six Flags Over Georgia, o que pagou os estudos de musicoterapia e o mestrado em administração de sistemas de informação.

Formada, ela começou sua carreira em startups de ponta na área de tecnologia, onde desempenhou vários papéis, desde vice-presidente de serviços e suporte, na Harbinger, até sua estreia como CEO na Quova, trabalho que começou no mesmo dia em que seu filho entrou no jardim-de-infância. Hoje, ela é CEO da Avaago.

Ao fazer uma retrospectiva, ela percebeu que isso não foi alcançado sem obstáculos. No entanto, Marie diz não se lembrar de se sentir incapaz de superá-los. O início de sua carreira na Six Flags, cercada por vários homens, foi um importante ingrediente para o sucesso. Ela diz que nunca se enxergou como diferente e sempre soube que poderia alcançar qualquer coisa.

LEIA TAMBÉM: 5 mitos sobre as mulheres no ambiente de trabalho

Veja na galeria de fotos abaixo 6 dicas da CEO para enfrentar qualquer obstáculo:

  • 1) Faça além do que foi atribuído a você

    As lições das escoteiras não foram perdidas: “Sempre deixe o lugar melhor do que você o encontrou”. Segundo Marie, identifique o que precisa ser melhorado e melhore. É uma questão de resultados. Não reclame, ofereça e entregue soluções. Não aponte os problemas dos outros, foque em ser melhor. Uma vez um mentor falou para Marie: “Apenas cave seu próprio poço e tenha cuidado para não atirar sua terra no poço que outros lutam tanto para cavar”.

    Curiosamente, quando sua filha nasceu, ela achou fácil permanecer focada em seus resultados. Ao perceber que tinha menos tempo para o trabalho, aprendeu a separar o que era necessário e suficiente, e eliminou muitas atividades que não geravam resultados.

  • 2) Não pense sobre ser mulher, mas não deixe de ser uma

    Se você focar no fato de ser uma mulher, irá criar seus próprios limites. Não pense sobre isso. Mas, ao mesmo tempo, não deixe de ser uma mulher. Marie permanece fiel à sua própria identidade e nunca tentou agir ou se comportar como um homem. Muitos a descreveriam como calorosa, leve e acolhedora: características femininas. Mas muitos também sabem que esses traços são sólidos. Essas características são a base para um estilo de gerência forte, maternal e solidário, algo que mulheres podem usar, de forma natural, para seu benefício.

  • 3) Seja determinada

    Como uma executiva, seu trabalho é tomar decisões, aponta Marie. Se você tomar uma boa decisão, fez seu trabalho da maneira certa. Se a decisão foi ruim, você fez seu trabalho, mas não tão bem quanto o esperado, logo, pode almejar corrigi-lo. Se você não tomar nenhuma decisão, não fez seu trabalho e não o merece.

  • 4) Seja gentil

    A maneira como você trata outras pessoas é crucial. Uma das mais valiosas lições veio de sua filha, de 1 ano. Após um longo dia de trabalho, ela e a menina decidiram fazer macarrão com queijo. Quando a filha foi jogar o queijo em pó no pote, espalhou por todos os lugares. Cansada e frustrada, Marie a advertiu de maneira rude. A filha, então, perguntou: “Você realmente acha que eu quis fazer isso, mamãe?”. Segundo a CEO, ninguém levanta, vai para o trabalho e mal pode esperar para cometer um erro. Ajude e apoie quando alguém errar.

  • 5) Seja apaixonada

    Marie afirma que nunca planejou se tornar CEO. Cada cargo que conquistou foi de forma leve. Isso a levou às mais diferentes experiências: de terapia e serviço de bufê a pesquisa de marketing e gerente de produto e desenvolvimento.

    Alguns podem pensar que ela teve diferentes cargos e nao parou muito tempo em nenhum. Mas esse não foi o caso. Quando ela começava algo, perseverava. Em sua experiência, se você tenta constantemente melhorar de maneira pessoal e corporativa, não ficará entediada e nunca estará completamente confortável. Mas, se estiver na zona de conforto, você parou de se desafiar e aprender.

  • 6) Não se vitimize

    Marie ouviu uma mulher culpar sua falta de sucesso devido à discriminação. Isso não é desculpa. Segundo ela, se você está em um ambiente que a faz sentir que é sempre restringida por ser uma mulher, saia de lá. Não é fácil, mas, normalmente, há uma maneira. Quando era uma jovem mãe, a CEO nunca deixava colegas saberem que sua filha a afastava do trabalho. Se minha filha tivesse uma consulta médica, ela falava para o chefe que era para si mesma. Se a filha estava doente, Marie dizia que, na verdade, ela é quem estava. A CEO fez isso até perceber que não deveria. Há empresas que respeitam o papel dos pais.

    Anos depois, já em sua entrevista para uma posição de CEO, ela tinha amadurecido o suficiente para afirmar que seus filhos eram sua prioridade. E explicou que construiria uma organização na qual todos diriam o mesmo. Também garantiu que necessidades corporativas seriam abordadas com a urgência e o comprometimento requisitados. Os investidores concordaram seus valores.

    Aqueles que a conhecem já escutaram ela dizer que poderia estar errada. “O maior conselho que eu posso dar é seguir seu coração e seus instintos. Escute a experiência de outros e decida você mesma, baseada no que sua reação irá significar para a sua vida. Tenha em mente que nós frequentemente aprendemos mais sobre quem somos ao determinar quem não somos”, conclui Marie.

1) Faça além do que foi atribuído a você

As lições das escoteiras não foram perdidas: “Sempre deixe o lugar melhor do que você o encontrou”. Segundo Marie, identifique o que precisa ser melhorado e melhore. É uma questão de resultados. Não reclame, ofereça e entregue soluções. Não aponte os problemas dos outros, foque em ser melhor. Uma vez um mentor falou para Marie: “Apenas cave seu próprio poço e tenha cuidado para não atirar sua terra no poço que outros lutam tanto para cavar”.

Curiosamente, quando sua filha nasceu, ela achou fácil permanecer focada em seus resultados. Ao perceber que tinha menos tempo para o trabalho, aprendeu a separar o que era necessário e suficiente, e eliminou muitas atividades que não geravam resultados.

Comentários
Topo