Como enfrentar as intempéries no trabalho

É muito comum, quando tudo está indo bem, deixarmos os nossos pontos fracos de lado no trabalho. Mas, como tudo na vida, existem épocas de sucesso e momentos de conflitos. Então, como manter uma equipe com a cabeça no lugar na montanha-russa que é o mundo dos negócios?

LEIA TAMBÉM: 5 maneiras de descobrir por que você é infeliz no trabalho

O Dr. Dave Hopson, aposentado de um setor de elite da marinha norte-americana, conquistou seu PhD enquanto estudava com Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna. Atualmente, ele é sócio e administrador na Triumphus, empresa que oferece serviços de consultoria de sistemas, e autor do livro Surviving the Business Storm Cycle: How to Weather Your Business’s Ups and Downs (sem tradução para o português). Recentemente, em uma entrevista, ele tentou transmitir o segredo de como superar qualquer intempérie do trabalho.

Veja as 4 dicas do especialista:

  • Entenda o ciclo das intempéries nos negócios

    “De uma perspectiva real, nós sempre olhamos para os negócios de forma linear, acima do tempo e do rendimento. Mas a questão é que você enfrenta ajustes de crescimento e de consolidação durante a sua passagem pela empresa e precisa responder de maneira diferente às pessoas, aos processos e, algumas vezes, à tecnologia para enfrentar tanto o enorme ciclo de evolução quanto a fase de solidificação”, diz o especialista. Segundo ele, se você seguir os passos de maneira correta, pode torná-los ajustáveis para adaptá-los rapidamente para as mudanças exigidas pelo ciclo, de maneira que os prejuízos na receita e nas margens sejam minimizados.

  • Equilibre o triângulo dos negócios

    Hopson olha para a situação como um triângulo equilátero.Tecnologia na base, pessoas de um lado e processos de outro. Você precisa adaptar esses três pontos para o momento do seu ciclo atual. Falhar em um desses três pontos vai causar mais ódio e descontentamento do que você realmente quer. A parte que envolve pessoas é, obviamente, a mais difícil.

    Todos sentem, em algum momento, que são um fracasso e é neste ponto que suas habilidades de gestão entram em cena. “É aí que precisamos fazer com que a equipe entenda que esse sentimento não é culpa de ninguém, que vamos nos fortalecer, fazer de novo e que isso é um ciclo normal. São tempos difíceis de liderança”, afirma Hopson.

  • Uma nova visão em relação aos negócios

    “Eu acredito que uma das razões cruciais pelas quais eu escrevi o livro é uma nova perspectiva de negócios. É mais do olhar linearmente, educar sua equipe e liderar de um ponto de vista que vai além do “isso é normal”. A ideia é enfrentar esse ciclo. Vamos trazer conosco todas as pessoas e processos que conseguirmos. A tecnologia não é uma bala mágica. Não existe uma caixa preta para se conectar e fazer tudo se resolver e, claro, esse ciclo surgirá de novo e temos de estar preparados”, diz Hopson.

    Em um nível médio ou mesmo em um nível mais básico de gerência, a primeira coisa a fazer é entender, enquanto a segunda é transmitir o que foi entendido de maneira calma – e não com um ataque. Assim, você não vai diminuir o que um gerente executivo está dizendo e nem o que a empresa está fazendo. Você apenas está dizendo: “Veja, existe uma maneira de olhar para isso diferente daquela que você aprendeu na escola”. Mas faz sentido olhar para trás. Escolha uma empresa: Apple, Gartner, qualquer outra, e você notará que elas fazem isso repetidas vezes e se reinventam.

  • Se desconecte

    Recentemente, Hopson leu um livro de um autor que, assim como ele, pensa sobre a gestão dos negócios. Ele encoraja todos os administradores a se desconectarem. Uma vez por dia, durante uma hora, desligue seu telefone, seu monitor, sente, feche seus olhos e pense sobre algo que é importante e precisa ser feito.

Entenda o ciclo das intempéries nos negócios

“De uma perspectiva real, nós sempre olhamos para os negócios de forma linear, acima do tempo e do rendimento. Mas a questão é que você enfrenta ajustes de crescimento e de consolidação durante a sua passagem pela empresa e precisa responder de maneira diferente às pessoas, aos processos e, algumas vezes, à tecnologia para enfrentar tanto o enorme ciclo de evolução quanto a fase de solidificação”, diz o especialista. Segundo ele, se você seguir os passos de maneira correta, pode torná-los ajustáveis para adaptá-los rapidamente para as mudanças exigidas pelo ciclo, de maneira que os prejuízos na receita e nas margens sejam minimizados.

Comentários
Topo