Conheça a mágica villa localizada na luxuosa e exclusiva ilha de Mustique

Mágica, fantasia e romance. Essas são as palavras que todo mundo usa para descrever Toucan Hill, a mais fantástica e improvável villa localizada em um uma ilha tão incrível quanto ela.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

“Eu queria que fosse algo completamente diferente do que as pessoas racionais têm em suas vidas”, disse a proprietária Tatiana Copeland, a magnata dos negócios e filantropa que passou dez anos criando a villa. “É uma casa onde você nunca moraria na vida real. É uma casa fantasia onde as pessoas vão para escapar da realidade.”

O mesmo, diz ela, vale para Mustique, um pedaço de uma ilha em São Vicente e Granadinas que pertence a uma empresa privada composta pelos ricos e famosos proprietários das 105 casas que existem por lá. Tatiana foi convidada para a ilha pela Princesa Margaret, que colocou o local no mapa em 1970, quando pertencia a Colin Tennant. Apesar de a ilha não ser mais o que já foi um dia – imagine uma espécie de Studio 54 na praia – Mick Jagger é visto frequentemente na festa semanal realizada pelo único hotel em operação.

Tatiana e seu marido, Gerret, continuaram voltando à ilha depois daquela primeira visita. “Nós dissemos a nós mesmos que tínhamos que descobrir outros lugares”, lembra a empresária. Mas o casal sempre sentia falta de Mustique, com sua segurança e tranquilidade. Eles já se hospedaram na maioria das casas da ilha, mas nunca pensaram em construir uma até que viram uma propriedade, no ponto mais alto, e foram encorajados a comprá-la pela Mustique Company. Nessa época, em 1990, eles praticamente tiveram que rastejar para ver o local. “Não havia estrada. Era um paraíso, tinha uma vista de 360 graus. Nós cedemos e resolvemos dar uma chance.”

A vista continua impressionante. “Eu queria criar um fator de impacto assim que você entra”, diz Tatiana sobre o seu conceito para a casa, na qual os hóspedes entram graças a um lance de escadas. No topo, eles são recebidos por uma piscina infinita emoldurada por arcos e pelo oceano. “Eu quero que as pessoas fiquem impressionadas.”

“Quando estou lá, o que mais gosto de fazer é relaxar com uma bebida no fim de um dia de trabalho para assistir ao pôr do sol”, conta Tatiana. “É fascinante. O mundo está a seus pés. É incomum encontrar um lugar no mundo que provoque esse sentimento. Na maioria das vezes, estamos cercados por pessoas, construções, árvores. Lá, temos o mundo aos nossos pés.”

VEJA TAMBÉM: Villa do músico francês Johnny Hallyday em St. Barth pode ser alugada

Mas apenas uma villa no topo de uma ilha não cria uma fantasia mágica e romântica, não importa o quão maravilhosa seja a vista. Entra em cena, então, o design da proprietária. Ela encontrou uma solução fantasiosa para um problema: a casa não poderia ser de madeira por causa dos cupins, sol e chuva. Sem querer fazer da construção uma caixa modernista, ela acordou uma manhã e pensou no monumento e nos palácios de Alhambra, em Granada, na Espanha. O concreto se entregou a esse estilo árabe, que é rico em oportunidades para a opulência, o romance e a intriga.

O local abriga deslumbrantes mesas de madrepérola embutidas, assentos revestidos de prata, obras de arte com pedras preciosas e, na suíte de Tatiana (disponível por uma taxa adicional), uma cama revestida em ouro de 18 quilates. Os detalhes são infinitos: estrelas, arcos, azulejos e lanternas marroquinas estão por toda parte. A janela está alinhada para vistas perfeitas do pôr do sol. Os quatro quartos da casa principal, todos do mesmo tamanho, são pintados com tons chamativos e extremamente específicos: azul escandinavo, caramelo, sálvia e areia marroquina. Há um pátio de azulejos com uma fonte, um deck no telhado com mirante, um “poço da paixão” para duas pessoas com vista para o mar e um grande deck ao lado da piscina infinita.

Considerando o design, surpreende o fato de Tatiana não ter formação na área. Ela conta que tentou encontrar um profissional para executar suas ideias, mas ninguém aceitou o trabalho. “Então eu sentei e comecei a desenhar. Estou no mundo das finanças, então fazer isso era uma diversão. Eu pensava: ‘Será que consigo usar o outro lado do meu cérebro para projetar algo com Gerret?’.”

O desenho demorou mais de dois anos para ficar pronto. Ela conta que passou “um ótimo tempo pensando na Turquia e na Tunísia”, mas confessou que nunca esteve nesses lugares. Em alguns momentos, Tatiana contratou um arquiteto para se certificar de que nada desse errado – a construção demorou mais oito anos. Tempos depois, quando a empresária encontrou os projetos, ela se surpreendeu com o quanto o produto final se parece com os desenhos originais. “Eu sinto que essa é a minha casa. Eu criei essa fantasia incrivelmente bela.”

Tatiana está certa de sentir orgulho da sua realização, mas, durante a entrevista para FORBES, enfatizou que o design é apenas o começo. “Não importa o quão bonito é o lugar se você não tiver a equipe certa”, diz, referindo-se aos sete funcionários que se adequam à sua expectativa. “Eu sou abençoada com um gerente e uma equipe fabulosos. Eles fazem a casa ganhar vida. Isso é muito importante, não se trata somente de uma construção e uma linda fantasia. São as pessoas.”

Veja, na galeria a seguir, algumas imagens do local:

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).