3 sinais de que é hora de demitir um amigo

Um aspecto doloroso da liderança é demitir pessoas de quem você gosta. É difícil por vários motivos. O funcionário pode adorar trabalhar com você e sua empresa, pode ser alguém de quem você é amigo fora do trabalho ou pode simplesmente ser uma boa pessoa que está fazendo o melhor possível. Demitir alguém não é fácil, mas demitir alguém de quem você gosta é ainda mais complicado. Em vez de enfrentar isso de frente, muitos gerentes evitam tomar uma decisão até que seja tarde demais.

LEIA MAIS: Conheça a plataforma dedicada a ajudar funcionários

Todo mundo gosta de ser querido e de trabalhar com amigos, mas algumas pessoas agradáveis ​​podem ser prejudiciais para sua equipe e sua organização. Identifique os sinais e verifique-os com frequência. Você deve isso a si mesmo, sua empresa e todos a quem você serve. Não permita que relações pessoais afetem sua vida profissional.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 3 sinais de que é hora de demitir alguém:

  • 1. Os resultados são medíocres

    Os dados não mentem. Se você não está vendo crescimento, essa pessoa não está resolvendo o problema que você a contratou para resolver. É fácil atribuir causas a fatores externos, mas, em última análise, você precisa de resultados. Se suas conversas são sobre todos os motivos pelos quais a pessoa não está tendo um bom desempenho, algo está errado. Eles são desculpas, não são uma maneira de assumir erros e resolver problemas. Você tem a pessoa errada.

  • 2. Você acaba fazendo o trabalho dele

    O funcionário está delegando para você, que está reduzindo a carga dele. É mais fácil fazer o trabalho sozinho. Começa sutilmente, mas, no final das contas, você está assumindo todas as responsabilidades da pessoa. Para afirmar o óbvio, um de vocês é redundante na empresa.

  • 3. As ações dele não refletem os seus valores

    Os valores definem como você deseja que as pessoas se comportem. Se este funcionário se portar de uma maneira que não seja consistente com os seus valores, ele irá prejudicar sua marca tanto diante de outros profissionais da companhia quanto de clientes.

1. Os resultados são medíocres

Os dados não mentem. Se você não está vendo crescimento, essa pessoa não está resolvendo o problema que você a contratou para resolver. É fácil atribuir causas a fatores externos, mas, em última análise, você precisa de resultados. Se suas conversas são sobre todos os motivos pelos quais a pessoa não está tendo um bom desempenho, algo está errado. Eles são desculpas, não são uma maneira de assumir erros e resolver problemas. Você tem a pessoa errada.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).