5 razões pelas quais confiamos nas pessoas erradas

Durante os últimos meses, ouvi dezenas de profissionais me contarem que têm passado por desafios profundos e até mesmo traumas depois de confiar nas pessoas erradas. Isso ocorre porque eles colocaram sua fé em pessoas falsas, trapaceiras ou em indivíduos emocionalmente instáveis, o que provocou grandes equívocos na vida e na carreira, além de engajamento em trabalhos, parcerias, relacionamentos e negócios errados.

LEIA MAIS: 3 dicas para se tornar um chefe revolucionário

Quando um desafio específico como este aparece no meu trabalho de coaching com uma frequência mais alta do que o normal, sei que é algo para se prestar atenção.

Passei anos em busca de entender por que as pessoas fazem o que fazem: primeiro, na minha carreira corporativa, depois, como terapeuta conjugal e familiar, e agora como coach e redatora de carreira. Nesses casos, com meus clientes, analisamos detalhadamente por que eles confiaram em pessoas que os tiraram do caminho certo. Exploramos se eles perceberam que foi uma atitude ruim antes de agirem e por que eles se encantaram por esses indivíduos que mentiram, enganaram, feriram ou propositadamente deturparam as oportunidades disponíveis.

Em todos os casos, as razões são semelhantes. Vi que existem cinco razões subjacentes pelas quais nós somos enganados continuamente por pessoas nas quais não devemos confiar. Entendi também por que somos suscetíveis a acreditar em pessoas não confiáveis ​​que, no final, importam-se apenas com si mesmas e com o seu próprio ganho.

Se confiar nas pessoas erradas é um problema crônico para você, há como mudar isso. O primeiro passo é parar e refletir antes de dizer “sim” para qualquer coisa ou alguém que demande um compromisso de sua parte. Tome algum tempo quieto, sozinho, e anote todas as razões pelas quais você se sente compelido a seguir e confiar nessa pessoa.

Faça a si mesmo as seguintes perguntas:

1) Essa pessoa me lembra alguém no meu passado?

2) Ao confiar e seguir essa pessoa, tento “consertar” ou curar um grande problema em minha vida da maneira mais rápida possível?

3) Essa situação me lembra de outro momento que deu errado na minha vida?

4) Há algum sinal externo de que eu não deva confiar nessa pessoa?

5) Existem comportamentos (passados ​​ou atuais) que levantam uma bandeira vermelha sobre essa pessoa?

6) O que outras pessoas em quem confio pensam sobre o comportamento, a conduta e a confiabilidade dessa pessoa?

7) Eu tenho uma intuição sobre essa pessoa e estou a ignorando?

8) Meus mentores e conselheiros acham que faz sentido confiar nesse indivíduo?

9) Quais são os possíveis resultados em minha vida e carreira se eu seguir o meu instinto e não confiar nessa pessoa?

Se você confia cronicamente nas pessoas erradas, a solução é desacelerar, conduzir uma avaliação completa, equilibrada e sem emoção desse indivíduo e desta oportunidade, e pedir informações externas confiáveis ​​para avaliar efetivamente o melhor próximo passo.

VEJA TAMBÉM: 6 passos para desenvolver pensamento crítico

Idealmente, nossa orientação interna seria poderosa e confiável o suficiente para nos apontar quem são as melhores pessoas para nos envolver. Mas muitos foram treinados desde a infância para não ouvir a voz interior que grita: “Pare!”

O último passo para uma vida e carreira mais bem-sucedidas é desenvolver mais coragem, confiança, auto-estima e força para perceber claramente o que sua orientação interna lhe diz e para “encontrar coragem” para se levantar, falar e lutar fortemente pelo que você quer, por quem você é e pelos grandes resultados que você merece.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 5 razões pelas quais confiamos nas pessoas erradas:

  • 1. Queremos acreditar desesperadamente, embora saibamos que o que nos oferecem é bom demais para ser verdade

    Quando estamos em uma situação urgente, muitas vezes, desconsideramos todos os sinais externos e internos que indicam se uma pessoa é confiável. Em vez disso, seguimos de acordo com o que soa maravilhoso e impressionante. Mesmo que saibamos o que a pessoa oferece parece bom demais para ser verdade, confiamos nela porque queremos acreditar que há uma saída rápida e fácil.

  • 2. Elas validam o que precisamos acreditar sobre nós mesmos

    Pessoas não confiáveis geralmente sabem exatamente o que dizer para nos deixar viciados. Elas percebem com clareza (e procuram) quais são as nossas “fraquezas”, onde nos falta confiança e auto-estima e o que ansiamos acreditar em nós mesmos, e nos dizem o que desejamos ouvir. Isso faz nos sentirmos bem.

  • 3. Elas aparecem como se fossem “vencedoras”, pois são carismáticas, persuasivas e impressionantes

    Narcisistas (aqueles com um verdadeiro distúrbio de personalidade narcisista) e outros manipuladores emocionais são muitas vezes as pessoas em quem confiamos quando não devemos. Por quê? Porque elas geralmente parecem fortes, confiantes, controladas e altamente bem-sucedidas. Elas parecem ser “vencedoras” em suas próprias vidas e carreira e nos sentimos por sermos escolhidos para jogar em sua equipe. Mas, quando as conhecemos, ou se alguma vez temos de desafiar o que elas dizem, pensam ou acreditam, logo vemos que elas não são seguras ou confiáveis.

  • 4. Elas fazem nos sentirmos como se alguém finalmente reconhecesse nossos talentos

    Ao relembrar minha vida até hoje, tenho de admitir que confiei nas pessoas erradas quando elas fizeram eu me sentir como se finalmente fosse reconhecida e apreciada. Elas me elogiaram por meus talentos e habilidades e falaram sobre como eu me destacava, aparentemente, mostrando-se capazes de entender o que eu era e quem eu era no meu núcleo. E isso fez eu me sentir compreendida, valorizada e em boas mãos.

    Infelizmente, pessoas não confiáveis ​​geralmente acertam você no seu calcanhar de Aquiles, elogiando e inflando o seu ego para que você se sinta bem em sua presença. Mas esse tipo de elogio é de curta duração e, embora possa parecer ótimo na época, é simplesmente uma tática para nos fazer gostar e segui-los. Não é sincero e é manipulador.

  • 5. Entregamos nosso poder e deixamos de agir com cuidado

    Mesmo que essas pessoas erradas estejam prestes a se envolver em algo muito importante, muitas vezes, nós não realizamos a avaliação necessária antes de depositar nossa confiança nelas.

1. Queremos acreditar desesperadamente, embora saibamos que o que nos oferecem é bom demais para ser verdade

Quando estamos em uma situação urgente, muitas vezes, desconsideramos todos os sinais externos e internos que indicam se uma pessoa é confiável. Em vez disso, seguimos de acordo com o que soa maravilhoso e impressionante. Mesmo que saibamos o que a pessoa oferece parece bom demais para ser verdade, confiamos nela porque queremos acreditar que há uma saída rápida e fácil.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).