5 ideias estranhas que irão torná-lo mais criativo

iStock
Quando o medo e a ansiedade são diminuídos, temos um acesso mais completo aos nossos conjuntos de habilidades

Se você acha que a criatividade é um processo normal que exige ideias normais, talvez você esteja enganado.

LEIA MAIS: 4 dicas para vender seu conhecimento

Mas antes de entrar na minha lista de ideias estranhas para torná-lo mais criativo, vamos nos certificar de que estamos de acordo sobre o significado da palavra “criatividade”. Se o que você evoca quando pensa em ser criativo tem a ver com coisas como escrever músicas, coreografar uma dança, inventar um novo plano de marketing ou dirigir uma peça de teatro, então meu uso da palavra criatividade será totalmente diferente do seu. Falo sobre como conseguir o melhor estado de espírito para acessar, tanto seus comprovados conjuntos de habilidades quanto as coisas que estão além da sua mente consciente.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 5 ideias estranhas que irão torná-lo mais criativo:

  • 1. Não desperdice suas manhãs

    A maioria das pessoas se arrasta para fora da cama sem se dar tempo para pensar naquela janela rara entre a consciência e o estado de sonho. Para imaginar sobre o que falo, imagine que amanheceu, e seu despertador tocou ou o seu gato o acordou. Você acabou de abrir os olhos e olha para o teto ou para o despertador. O que sugiro aqui é que você permaneça nesse estado intermediário de 3 a 5 minutos para ver que tipos de pensamentos se espalham pela borda da sua consciência, ainda lenta.

    Veja, por exemplo, se você pode resolver algum problema que tem. Sem perder o tipo de sensação sonhadora do mundo que você está experimentando, deixe sua mente vagar para chegar a soluções. Talvez você precise pensar em um título para um livro, talvez exista a necessidade de um melhor ângulo de marketing para um produto de serviço com o qual você está envolvido. Talvez você precise reparar um conflito em um relacionamento com um importante contato comercial ou com um ente querido.

    É provável que você descubra que o pensamento matutino não segue os mesmos caminhos e processos que o pensamento normal do resto do dia. É por não seguir o mesmo raciocínio mental, você tem mais chances de encontrar soluções e ideias criativas.

  • 2. Passe mais tempo olhando pela janela

    É bem possível que você pense nessa ideia como uma perda de tempo, algo que uma pessoa preguiçosa faz para evitar o esforço de tarefas difíceis. E, enquanto isso pode ser verdade em certos casos, para que a criatividade floresça, você precisa experimentar trechos de tempo sem rotina e desmecanizados. Mas é claro que ninguém pode esperar fazer nada se passar a maior parte do tempo olhando pela janela (ou fazendo uma caminhada entre as árvores, ou parando para ler uma poesia, ou rezando, ou refletindo).

    No entanto, sem passar algum tempo para estrategicamente romper com sua rotina, você não permite que sua mente acesse qualquer coisa que ela já não conheça conscientemente. E, claro, se você não acessa coisas que não conhece conscientemente, não está, por definição, em um estado de espírito criativo.

  • 3. Faça alguém feliz

    Essa ideia simples pode parecer confusa. O que fazer alguém feliz tem a ver com criatividade?

    O maior obstáculo à sua criatividade é o medo do julgamento. Você, assim como o resto da humanidade, tem muito medo de julgamentos negativos. Foi assim que nossos cérebros evoluíram para nos manter seguros em um mundo onde um mamute poderia estar logo atrás da próxima colina. Embora não existam mais mamutes hoje em dia, ainda há ameaças. Ameaças à segurança no trabalho se dissermos ou fizermos a coisa errada, ameaças à nossa posição social se não formos tão bem-sucedidos quanto achamos que deveríamos ser… A lista é grande. E se essas ameaças são ou não reais, não faz diferença alguma. Nossos cérebros estão focados na sobrevivência em qualquer caso. Mas o que acontece quando acabamos de escrever para um de nossos filhos, por exemplo, para dizer o quanto estamos orgulhosos deles é que nós mesmos ficamos felizes (e, a propósito, isso funciona melhor quando eles não receberam nenhum prêmio; quando estamos apenas orgulhosos deles por quem eles são). Quando nos tornamos felizes, as forças do medo, que restringem nosso pensamento criativo, são momentaneamente suspensas.

    É durante esse estado de bom humor que somos mais capazes de ter pensamentos originais.

  • 4. Sinta-se como uma partícula no mundo

    Por “sentir-se como uma partícula” não quero dizer que você precise se sentir diminuído ou mal consigo mesmo. É exatamente o oposto. Quando nos sentimos parte de um vasto e maravilhoso universo, nossas mentes se expandem e nos tornamos mais capazes de pensar e contribuir com nossas ideias criativas. Por outro lado, quando sentimos que o mundo gira em torno de nós, nosso pensamento se torna míope e estreito. Está é uma ótima maneira de escapar da sensação de que é tudo sobre você.

    Vamos supor que você esteja sentado em seu cubículo no escritório, sob uma luz fluorescente, sentindo-se como o sujeito menos criativo do planeta. O que sugiro aqui é um período de dois a cinco minutos em que você contemple o mistério infinito que ocorre neste momento em seu pequeno espaço.

    As perguntas para “contemplação” podem ser:

    – Com quem você falou há quatro anos que o levou para a próxima pessoa e para a próxima e para a seguinte, que finalmente o levou à posição em que você está hoje?

    – Como é que você é capaz de escrever e-mails sem ter de pensar em respirar ao mesmo tempo?

    – Como você consegue levar os pensamentos em sua cabeça e os comunicar a outro ser humano por meio do misterioso processo da fala?

    Quanto melhor você se tornar em distrair sua mente da tendência de ver as coisas apenas como sempre as viu, em oposição ao modo como elas poderiam ser, mais criativo você se tornará em geral.

  • 5. Seja grato em todos os momentos

    De todas as coisas nesta lista, a gratidão pode muito bem ser o motivador mais significativo da criatividade. Estar em um estado de gratidão cria uma sensação de satisfação e, quando nos sentimos satisfeitos, nosso medo de julgamento e nossa ansiosa sensação de necessidade diminuem.

    O maior inimigo da criatividade são o constante medo e a ansiedade. Quando o medo e a ansiedade são diminuídos, temos um acesso mais completo aos nossos conjuntos de habilidades. Se eu sou um praticante de esqui, por exemplo, quanto menos medo tiver na hora da descida, mais em contato com minhas habilidades altamente desenvolvidas vou estar. Se eu fizer uma apresentação para os membros da diretoria da minha corporação, quanto maior o meu sentimento de satisfação, mais à vontade estarei ao apresentar minhas ideias. Não importa o que estamos fazendo, um sentimento de gratidão irá reduzir nosso medo e abrir nossas mentes.

    Uma amiga me desafiou nesse ponto. Ela levantou o argumento de que “Van Gogh era uma pessoa severamente deprimida que não podia de forma alguma ser grata por nada. E, ainda assim, foi um dos artistas mais inovadores do seu tempo”. Embora possa ter sido verdade que durante a maior parte de seu tempo Van Gogh esteve em um estado ingrato de espírito, o que é igualmente provável é que durante o tempo em que ele estava realmente pintando, em outras palavras, quando ele era mais criativo, estava em um estado extremo de gratidão e satisfação.

    Mas como se faz para manter uma perspectiva de gratidão?

    A gratidão começa pela manhã. Então, voltemos à primeira sugestão: não perca as manhãs. Entre esse período sonolento (e hiper-sugestionável) entre o sono e a vigília, pense em três coisas pelas quais você é grato. Não precisam ser grandes coisas. De fato, quanto menor, mais comum, melhor.

    Tente isso todos os dias por duas semanas. E, ao fazê-lo, observe como você se sente em geral e quanto mais criativo seu pensamento se tornou.

1. Não desperdice suas manhãs

A maioria das pessoas se arrasta para fora da cama sem se dar tempo para pensar naquela janela rara entre a consciência e o estado de sonho. Para imaginar sobre o que falo, imagine que amanheceu, e seu despertador tocou ou o seu gato o acordou. Você acabou de abrir os olhos e olha para o teto ou para o despertador. O que sugiro aqui é que você permaneça nesse estado intermediário de 3 a 5 minutos para ver que tipos de pensamentos se espalham pela borda da sua consciência, ainda lenta.

Veja, por exemplo, se você pode resolver algum problema que tem. Sem perder o tipo de sensação sonhadora do mundo que você está experimentando, deixe sua mente vagar para chegar a soluções. Talvez você precise pensar em um título para um livro, talvez exista a necessidade de um melhor ângulo de marketing para um produto de serviço com o qual você está envolvido. Talvez você precise reparar um conflito em um relacionamento com um importante contato comercial ou com um ente querido.

É provável que você descubra que o pensamento matutino não segue os mesmos caminhos e processos que o pensamento normal do resto do dia. É por não seguir o mesmo raciocínio mental, você tem mais chances de encontrar soluções e ideias criativas.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).