Por que os millennials precisam de chefes que os apoiem

iStock
Quando os millennials se sentem apoiados por seu chefe, sua felicidade no trabalho aumenta – e o sucesso da empresa também

Os empregadores buscam lealdade e dedicação de seus funcionários, mas nem sempre são capazes de corresponder com a metade dessa equação, criando nos profissionais millennials um sentimento de abandono e falta de apoio. Relacionamentos de trabalho são construídos com base na confiança e no comprometimento, e lidar com um chefe que o apóia é vital para o sucesso do profissional e da empresa.

LEIA MAIS: Descubra o que é essencial para alavancar sua carreira

Os funcionários que acreditam que sua empresa tem cuidado com eles apresentam melhor desempenho. Qual o valor que um empregador atribui a você como funcionário? Você está lá só para fazer o trabalho e, depois disso, ir para casa? Você é bem pago, bem treinado e confiante? Recebe feedbacks construtivos ou se sente deprimido e invisível?

Os millennials estão tomando a força de trabalho – um terço dos empregados são dessa geração e logo esses números vão assumir a liderança. Eles são importantes para as empresas à medida que a tecnologia continua a mudar e crescer, e são apaixonados por oferecer seus talentos aos seus empregadores.

Quando os millennials se sentem apoiados por seu chefe, sua felicidade no trabalho aumenta – e o sucesso da empresa também. Construir um relacionamento saudável envolve esforços de ambas as partes – chefe e empregado – e o resultado não apenas aprimora o sucesso da empresa, mas também a qualidade das políticas, feedbacks e cultura de trabalho.

Investindo em uma relação com seu chefe

Quando você é contratado, deve conhecer a cultura da empresa e observar atentamente seu chefe à medida que aprende os caminhos. É melhor esclarecer qualquer dúvida em vez de ser desonesto em um projeto e acabar com uma proposta fracassada para um cliente valioso.

VEJA TAMBÉM: 7 rotinas matinais de pessoas bem-sucedidas

Independentemente do estilo de comunicação do seu chefe, falar sobre assuntos oportunos antes que as consequências estejam fora do seu controle gera confiança e estabelece uma relação saudável.

Veja, na galeria de fotos abaixo, como ter uma boa relação com um chefe que o apoia:

  • 1. Conheça seu chefe

    Humor: Talvez seu chefe precise de uma xícara de café para começar o dia. Se você vir outros empregados correndo antes que ele consiga fazer isso, espere a sua vez também.

    Comunicação: O estilo de comunicação de líder também é influenciado pelo humor. Não espere muito para dar notícias importantes. Tópicos detalhados podem ser agendados para uma reunião por meio de um telefonema ou e-mail, para mostrar que você se importa e respeita o tempo dele. Em troca, seu tempo será respeitado também.

    Os profissionais têm características emocionais diferentes uns dos outros. Uns podem parecer frios, mas, na realidade, preferem usar dados para solidificar o ponto final como um estilo analítico. Se você está mais focado em relacionamentos interpessoais, essa é a sua força, mas também precisa aprender e respeitar o estilo de comunicação de seu chefe.

  • 2. Saiba qual é o tipo de liderança do seu chefe

    Que tipo de líder é o seu chefe? Vários estilos de comunicação podem se encaixar em uma organização, dependendo de seus objetivos e cultura, mas fornecem vantagens e desvantagens. Líderes autocráticos assumem autoridade total na tomada de decisões sem contribuição ou desafio de outros. Os líderes participativos valorizam a contribuição democrática dos membros da equipe, mas as decisões finais permanecem com eles

    Líderes autocráticos podem estar mais bem equipados para lidar com decisões de emergência do que os líderes participativos, dependendo da situação e das informações recebidas.

    Embora os chefes exerçam posição de poder sobre os funcionários, é importante que não detenham a responsabilidade dos funcionários. No caso de insatisfação no trabalho, a culpa não é só dos millennials. Respeito é ganho mutuamente e, por fim, um relacionamento saudável entre líderes e funcionários favorece a empresa e as carreiras iniciantes dessa nova geração.

  • 3. Construa um relacionamento saudável

    Um relatório do Gallup revela que a felicidade dos millennials com a carreira está em baixa, ao mesmo tempo em que o desengajamento no trabalho sobe – 71% dos profissionais dessa geração não estão engajados no trabalho e metade deles planeja sair dentro de um ano. Qual é a causa? Os chefes são responsáveis ​​por 70% das variações de envolvimento dos funcionários. Ao mesmo tempo, os chefes envolvidos são 59% mais propensos a ter e manter funcionários engajados.

    O apoio desses líderes para engajar seus funcionários inclui estar acessível para discussões, motivar os pontos fortes em detrimento dos pontos fracos e ajudar a estabelecer metas. De acordo com o estudo do instituto, o principal determinante da retenção e engajamento de funcionários são as pessoas em posições de liderança. O chefe está preparado para afetar diretamente a felicidade, a satisfação, a produtividade e o desempenho dos profissionais.

    O mesmo relatório revela que apenas 21% dos funcionários millennials se reúnem semanalmente com seu chefe e somente 17% recebem feedbacks significativos. O impulsionador mais positivo de engajamento foi observado em gerentes que se concentraram nos pontos fortes dos trabalhadores. No final, um em cada dois funcionários deixará um emprego para se afastar de seu chefe quando não suportá-lo mais.

1. Conheça seu chefe

Humor: Talvez seu chefe precise de uma xícara de café para começar o dia. Se você vir outros empregados correndo antes que ele consiga fazer isso, espere a sua vez também.

Comunicação: O estilo de comunicação de líder também é influenciado pelo humor. Não espere muito para dar notícias importantes. Tópicos detalhados podem ser agendados para uma reunião por meio de um telefonema ou e-mail, para mostrar que você se importa e respeita o tempo dele. Em troca, seu tempo será respeitado também.

Os profissionais têm características emocionais diferentes uns dos outros. Uns podem parecer frios, mas, na realidade, preferem usar dados para solidificar o ponto final como um estilo analítico. Se você está mais focado em relacionamentos interpessoais, essa é a sua força, mas também precisa aprender e respeitar o estilo de comunicação de seu chefe.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).