Como racionalizar a ansiedade e controlar o estresse

Getty Images
É preciso ter foco e controle sobre os sentimentos para ter sucesso

Boa parte da população se identifica com o estresse e com a ansiedade, sentimentos extremamente negativos que podem nos derrotar. Eles podem causar uma variedade de sintomas em nossos corpos e até mesmo ter impactos psicológicos mais sérios. O que o estresse faz é se apropriar de determinada situação – difícil ou não – e expandi-la em nossas mentes até que se torne algo enorme.

LEIA MAIS: O que estresse, mudança e isolamento causam no cérebro

É importante encontrar maneiras de domesticar esses sentimentos. Precisamos descobrir formas de fazer com que eles funcionem a nosso favor – e não contra nós.

O estresse e ansiedade estão associados ao medo. Podemos temer, por exemplo, que as coisas não aconteçam do jeito que achamos que deveriam. E, consequentemente, isso causa ansiedade.

Em seu livro “Os Princípios do Sucesso”, o professor e autor Jack Canfield faz um acrônimo da palavra “fear” (“medo”, em inglês): “Fantasized Experiences Appearing Real” (“experiências fantasiadas que parecem ser reais”, em tradução livre). Ou seja, sentimentos de medo normalmente são experiências imaginárias criadas pela mente e que parecem reais.

Ninguém – além de você – pode controlar seus pensamentos. Nem o governo, nem uma doença, nem suas dívidas, nem o fornecedor da eletricidade. Ninguém pode controlar seu cérebro, só você. Se levarmos em consideração esse fato, todo o resto se torna bem simples.

Então vamos assumir total responsabilidade por nossas vidas e por nossos pensamentos. Podemos domar nossa ansiedade e fazer o que quisermos com ela. É claro que chegar a esse domínio é algo que dá trabalho. É algo que vem sendo trabalhado intensivamente na Global Academy of Coaching.

VEJA TAMBÉM: 7 dicas para evitar estresse na esteira de bagagens

Veja, na galeria de fotos a seguir, duas importantes armas no controle do estresse e da ansiedade:

  • Escolha suas emoções de forma ativa

    Toda vez que o estresse o derrotar, saiba que isso só aconteceu por causa de suas próprias atitudes. Pergunte a você mesmo: “Quem está falando mais alto? O meu eu superior ou o meu ego?” A resposta certamente será: seu ego. E continue: “Esses pensamentos estão me ajudando?”. Não, eles não estão.

    Enquanto seu ego estiver falando, aproveite para tomar decisões. E a decisão que você deve tomar é a de ter mais harmonia interior. “Eu escolho sentir uma paz interior neste momento e eu tenho a confiança de que tudo vai dar certo.”

    Algumas pesquisas mostram que a autoconfiança diminui a ansiedade competitiva e o estresse de desempenho, e essa é uma teoria que pode ser aplicada em todos os aspectos de nossas vidas. Para algumas pessoas, confiança também significa ter fé de que tudo ao seu redor está acontecendo exatamente como deveria. Você chegará aonde quer a tempo, mesmo que em um tempo diferente do que imaginava. Você encontrará uma saída para as situações estressantes, mesmo que ela não seja convencional.

    Escolha a emoção que quer sentir e, provavelmente, você conseguirá se livrar dos pensamentos negativos.

  • Não se esqueça de respirar

    Outra coisa que é extremamente importante é respirar fundo. Quando ficamos estressados, chegamos a sentir como se estivéssemos perdendo a respiração. Isso também pode acontecer quando nos sentimos com medo. De fato, há uma correlação científica entre ansiedade e falta de ar.

    Nos primórdios da humanidade, as pessoas se estressavam para sobreviver. Agora, elas se estressam com coisas mínimas. Saímos por aí falando que estamos estressados, mas podemos escolher não nos estressar.

    Assuma total responsabilidade da sua vida. Converse com o seu ego. Apresente o amor para ele e agradeça. Respire fundo, 20 vezes se necessário.

    Outro jeito de lidar com o seu ego é fazer uma pausa de um minuto e pensar sobre a pior coisa que pode acontecer se nada acontecer como você planejou. É muito provável que nunca haverá uma situação em que você precise enfrentar algo impossível.

    Assim, trabalhe na construção da sua fé. Faça com que suas decisões rejeitem o estresse. Controle seus pensamentos para que sua mente funcione a seu favor, e não contra você. Aumentar o nível de consciência traz resultados definitivos.

Escolha suas emoções de forma ativa

Toda vez que o estresse o derrotar, saiba que isso só aconteceu por causa de suas próprias atitudes. Pergunte a você mesmo: “Quem está falando mais alto? O meu eu superior ou o meu ego?” A resposta certamente será: seu ego. E continue: “Esses pensamentos estão me ajudando?”. Não, eles não estão.

Enquanto seu ego estiver falando, aproveite para tomar decisões. E a decisão que você deve tomar é a de ter mais harmonia interior. “Eu escolho sentir uma paz interior neste momento e eu tenho a confiança de que tudo vai dar certo.”

Algumas pesquisas mostram que a autoconfiança diminui a ansiedade competitiva e o estresse de desempenho, e essa é uma teoria que pode ser aplicada em todos os aspectos de nossas vidas. Para algumas pessoas, confiança também significa ter fé de que tudo ao seu redor está acontecendo exatamente como deveria. Você chegará aonde quer a tempo, mesmo que em um tempo diferente do que imaginava. Você encontrará uma saída para as situações estressantes, mesmo que ela não seja convencional.

Escolha a emoção que quer sentir e, provavelmente, você conseguirá se livrar dos pensamentos negativos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).