5 dicas para pedir demissão e deixar as portas abertas na empresa

Getty Images
Sair de um emprego que não é mais adequado para você é algo que precisa ser planejado

Eu tenho o privilégio de trabalhar com líderes em pontos de inflexão na carreira. Segundo Daniel Pink em “Quando: Os Segredos Científicos do Timing Perfeito”, a maioria das pessoas tende a deixar seus empregos depois de um, dois ou três anos, portanto, estes são marcos significativos. No entanto, mais do que o tempo, meus clientes percebem que não estão mais aprendendo, contribuindo como gostariam ou sendo desafiados, tendo a autonomia ou a conexão que desejam.

Se você sabe que seu emprego não é mais adequado para o que quer, procure uma saída nobre – ou seja, uma resignação que honra o local profissional que está deixando, demonstra positivamente quem você é e o ajuda a sair sem arrependimentos.

Sair de um emprego que não é mais adequado para você é algo que precisa ser planejado – e não uma coincidência -, por isso, sair de uma maneira nobre exige diplomacia e coragem.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 5 dicas para uma demissão sem conflitos:

  • 1. Defina o dia para dar a notícia

    Datas criam motivação e libertação da agonia mental que pode vir da incerteza. A maioria das pessoas se sente melhor quando sabe que o fim está próximo. Quando você decidir o dia de sua demissão, faça-o com cuidado. Considere o calendário de sua empresa e das partes interessadas que ficarão impactadas com a notícia.

  • 2. Finalize o trabalho

    Pergunte-se sobre o que precisa realizar, programar ou completar para sair com integridade. Você quer contratar o seu substituto? Precisa compartilhar as melhores práticas com sua equipe? O que você fará para minimizar as dores da transição para os seus clientes? Os finais são importantes. Na verdade, eles podem coroar a experiência, que costuma ser lembrada como uma função conjunta de sua maior intensidade (melhor ou pior momento) e como termina. Esta é a regra do pico-fim, criada por Daniel Kahneman. Saia com uma nota alta – você deve isso a si mesmo.

  • 3. Internalize a sua narrativa sobre o futuro

    Gaste um tempo para entender sobre o que está se aproximando e se afastando. Qual nova oportunidade ou estilo de vida você está almejando e por que é tão importante para você? Eu sugiro que faça esta lista em tópicos. Por exemplo:

    – “Eu quero trabalhar perto de pessoas”;
    – “Eu quero ter um impacto mais direto, trabalhando para uma empresa menor”;
    – “Eu quero seguir um chamado”;
    – “Eu quero trabalhar em um ritmo ou lugar diferente”;
    – “Quero mais tarefas que me desafiem”.

    Mesmo que você esteja saindo porque não gosta do seu superior ou o ambiente é tóxico, escreva esses pontos da perspectiva do futuro que está criando. Quando os outros entendem para onde você está seguindo, é menos provável que personalizem sua saída. Quando colegas não se sentem julgados ou ficam na defensiva, você preserva suas conexões.

  • 4. Faça uma lista de pessoas para quem dar a notícia

    Priorize isso. Sua ordem para compartilhar a notícia deve fazer jus a hierarquia da companhia, assim como o nível de impacto relacionado a sua saída. Se for o caso, peça permissão para fazer o anúncio para a sua equipe, clientes e até mesmo ao superior do seu chefe. Quando você é o mensageiro, há menos espaço para erros de interpretação e as pessoas se sentem respeitadas por estarem escutando as novidades diretamente de você. Outro benefício de contar diretamente às pessoas é que você pode expressar sua gratidão a elas pelo que foram, o ensinaram e pelo que conquistaram juntos.

  • 5. Seja preciso e gentil

    Não contorne a verdade. Se você está saindo para procurar um novo emprego que lhe traga mais aprendizado e oportunidades de crescimento, não conte às pessoas que está saindo por razões médicas ou para passar mais tempo com sua família. Mantenha-se fiel à narrativa sobre o caminho para o qual você está indo. Isso dá à empresa um feedback importante sobre suas lacunas e oportunidades para reter talentos.

1. Defina o dia para dar a notícia

Datas criam motivação e libertação da agonia mental que pode vir da incerteza. A maioria das pessoas se sente melhor quando sabe que o fim está próximo. Quando você decidir o dia de sua demissão, faça-o com cuidado. Considere o calendário de sua empresa e das partes interessadas que ficarão impactadas com a notícia.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).