Como sustentar sua motivação

Getty
Tenha orgulho de si mesmo por ser uma pessoa autodidata. Você é um grande realizador de metas.

Resumo da Matéria:

  • A motivação extrínseca é aquela que evita algo das consequências;
  • A motivação intrínseca é um estímulo a adotar ou mudar um comportamento para sua própria satisfação;
  • Quando você é governado pela motivação intrínseca, você está totalmente alinhado com seus objetivos;
  • Aprenda 6 passos para medir sua automotivação.
  • Um bom reforço motivacional é anotar seus pensamentos e reflexões em um diário.

A palavra “motivação” deriva de “motivo”, que significa uma necessidade, desejo ou realização de força. Outra maneira de descrevê-la é o processo comportamental de ser acionado para alcançar objetivos, e consequentemente, melhorar a vida.

LEIA MAIS: Como conhecer um estranho nas redes sociais

A parte difícil da motivação é não saber exatamente o que ela é. O truque é entendê-la a fim de aplicá-la da maneira mais eficaz em sua vida pessoal.

A maioria de nós reconhece o quão importante é a motivação. Quem nunca comprou uma peça de roupa de tamanho menor e a usou como estímulo para perder alguns quilos?

Mesmo que você nunca tenha feito isso, todos nós podemos concordar que, quanto mais forte o motivador, maior a probabilidade do sucesso. O que você acha mais poderoso: um vestido de tamanho menor que custa US$ 100 ou um que vale US$ 1 mil?

O que este exemplo nos diz é que você tem que fazer com que seu impulso signifique alguma coisa. Com isso em mente, vamos dar uma olhada em dois tipos diferentes de motivação.

Motivação Extrínseca: Este tipo de motivação refere-se ao ato de evitar algo por medo das consequências. Pense nisso como quando vê a luz amarela no trânsito e sabe que tem que parar. Lembre-se de que, quando você é governado pela motivação extrínseca, não está totalmente alinhado com seus objetivos.

Motivação Intrínseca: pode ser pensada como um imã puxando você em direção a alguma coisa. De acordo com o BusinessDictionary, é “um estímulo que leva um indivíduo a adotar ou mudar um comportamento para sua própria satisfação”. Quando você é governado por sua motivação intrínseca, você está totalmente alinhado com seus objetivos.

É claro que, independentemente da sua motivação ser intrínseca ou extrínseca, você tem poucas chances de alcançar seus objetivos, a menos que tenha um suprimento adequado de autodisciplina, o que chamo de motivação pessoal. Em outras palavras, você deve ter a capacidade de se concentrar no que precisa ser feito, sem influência ou distração de outras pessoas ou situações.

Essa habilidade é inerente à sua personalidade. Muitas vezes, as pessoas nascem com ela. No entanto, a maioria de nós tem que trabalhar para consegui-la.

SAIBA TAMBÉM: Como amar o que faz e ainda ser bem-sucedido

Meça sua automotivação em uma escala de 1 a 10. Será que você é forte ou precisa tratar o assunto com mais atenção? Se obtiver menos de 7 pontos, é provável que precise trabalhar para conquistá-la.

Veja 6 passos para medir sua automotivação na galeria abaixo:

  • 1. Seja sincero com você mesmo sobre suas realizações

    Seu “lugar de escolha” é onde você reconhece o que lhe traz satisfação. Você não é limitado por medos e dúvidas e nem se preocupa com a opinião dos outros. É o que alimenta sua automotivação. Simboliza a melhor versão de você mesmo, e representa seus sonhos, aspirações e intenções.

    Já o “ponto de decisão” representa sua realidade imediata – a necessidade de ação. É onde você está quando se concentra nas suas opções. Em outras palavras: o que exatamente você vai fazer como resultado do seu lugar de escolha?

    Você deve abordar o ponto de decisão somente depois de se reconectar com o seu lugar de escolha, certificando-se de incorporar uma visão a longo prazo que você tem para si mesmo. Esteja atento a quaisquer sinais de aviso, seja ele sobre a hora, que pode não ser a certa, ou sobre a pressão dos colegas, que por sua vez, pode ser grande.

  • 2. Defina metas específicas, mensuráveis, realizáveis, relevantes e oportunas

    Seus objetivos devem estar conectados ao seu lugar de escolha e em alinhamento com seus valores pessoais e padrões morais. Sua realização deve fazer você se sentir orgulhoso.

  • 3. Crie marcos e dê pequenos passos em meio aos seus objetivos

    Às vezes, seus objetivos podem ser grandiosos. Isso dificulta o acompanhamento do progresso. Etapas de desenvolvimento são melhores. Elabore seus marcos e dê passos não muito grandes para que você não esteja apenas medindo seu progresso, mas seja também estimulado por ele.

    Estabeleça prazos para atingir seu objetivo final. Isso criará inspiração

    Quando você atingir suas metas, permita-se comemorar. Pense em uma recompensa por suas conquistas, aquelas que você suou para conseguir. Uma comemoração com amigos? Uma viagem? Fazer compras? Você trabalhou duro para promover seu lugar de escolha. Por que não recompensar a si mesmo?

  • 4. Tenha um contador ou peça ajuda quando necessário

    Fale com um amigo ou membro da família sobre suas metas, e peça ajuda se necessário. É sempre bom ter alguém para nos fiscalizar e apontar nosso progresso.

    Caso não esteja buscando responsabilidade por si só, compartilhe seus objetivos com seu círculo de mentores, amigos de faculdade, família e amigos, e peça ajuda, sugestões e conselhos quando necessário.

  • 5. Cultive energia positiva e acredite em si mesmo

    Um bom reforço motivacional é anotar seus pensamentos e reflexões em um diário. Pense de forma positiva e motivadora. Não deixe a procrastinação atrapalhar.

    A “regra dos cinco segundos” de Mel Robbins pode ser útil para isso. Ela aconselha a agir proativamente cinco segundos depois de tomar conhecimento de uma ação. Com essa regra, as desculpas não vão deixá-lo para trás e muito menos desviar sua atenção.

  • 6. Procure oportunidades que o aproximem daquilo que você deseja alcançar

    Em vez de ficar tentando interpretar a expressão “pensar fora da caixinha”, pratique. Procure maneiras inovadoras e criativas de promover seus objetivos. Esteja ciente do seu progresso. Faça os ajustes necessários e elimine os obstáculos para se manter no caminho certo.

    Adquira qualquer conhecimento e habilidades adicionais necessárias para chegar onde você almeja. Junte-se a organizações. Faça o que for preciso para mostrar um pouco mais e ganhar reconhecimento.

    Tenha orgulho de si mesmo por ser uma pessoa autodidata. Você é um grande realizador de metas.

1. Seja sincero com você mesmo sobre suas realizações

Seu “lugar de escolha” é onde você reconhece o que lhe traz satisfação. Você não é limitado por medos e dúvidas e nem se preocupa com a opinião dos outros. É o que alimenta sua automotivação. Simboliza a melhor versão de você mesmo, e representa seus sonhos, aspirações e intenções.

Já o “ponto de decisão” representa sua realidade imediata – a necessidade de ação. É onde você está quando se concentra nas suas opções. Em outras palavras: o que exatamente você vai fazer como resultado do seu lugar de escolha?

Você deve abordar o ponto de decisão somente depois de se reconectar com o seu lugar de escolha, certificando-se de incorporar uma visão a longo prazo que você tem para si mesmo. Esteja atento a quaisquer sinais de aviso, seja ele sobre a hora, que pode não ser a certa, ou sobre a pressão dos colegas, que por sua vez, pode ser grande.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).