As 7 coisas mais idiotas que as pessoas fazem no LinkedIn

Getty Images
Fotos de perfil glamourosas e publicações pessoais não são apropriadas para a rede social

Resumo:

  • Usuários do LinkedIn têm reclamado do comportamento inadequado de profissionais na plataforma, que está se assemelhando ao de outras redes sociais;
  • Um dos principais erros cometidos no LinkedIn é utilizar fotos de perfil impróprias, sejam elas antigas ou glamourosas demais;
  • Para que o site não perca o seu propósito, uma recomendação é evitar publicações pessoais.

Tenho ouvido, recentemente, muitas reclamações de profissionais dizendo que o LinkedIn não é mais o que costumava ser. Alguns afirmam que a plataforma se tornou semelhante a outras redes sociais não-profissionais. Outros lamentam um comportamento inapropriado de usuários que tentam utilizá-la para outras finalidades. Embora eu não seja tão pessimista, concordo que todos nós poderíamos mudar para tornar a rede mais útil e agradável. Por isso, tenho algumas recomendações para acabar com qualquer tipo de comportamento inadequado por lá. Veja, na galeria de fotos abaixo, os “pecados capitais” cometidos no LinkedIn:

LEIA MAIS: 3 maneiras de usar o LinkedIn para aumentar sua rede

  • Usar fotos inadequadas de perfil

    De um lado, temos um usuário com uma foto glamourosa em seu perfil no LinkedIn e, de outro, um profissional mais velho utilizando uma imagem de 20 anos atrás. No mundo jurídico, existe um padrão para uma evidência ser admitida no tribunal. Para uma fotografia servir em um processo, ela deve ser uma “representação justa e precisa”. Muitas fotos do LinkedIn não passam por esse critério básico. Escolha uma foto que seja amigável e o foco esteja no seu rosto.

  • Enviar mensagens apressadas

    Tudo começa de maneira inocente: você aceita um pedido de conexão de alguém que não conhece e, em seguida, recebe uma mensagem com inúmeros serviços e opções. Vale ressaltar: só porque alguém aceitou sua solicitação do LinkedIn, não significa que é hora de abrir um negócio com essa pessoa. Em um primeiro momento, tente quebrar o gelo antes de apresentar uma proposta – ou é possível que sua nova conexão seja removida.

  • Enviar solicitações aleatórias

    Algumas solicitações de conexão não têm razão aparente e não incluem uma mensagem que justifique o convite. Existem usuários que enviam solicitações aleatoriamente, até para pessoas que moram do outro lado do país e não estão no mesmo setor. Se você não conhece determinado profissional, tente, pelo menos, explicar por que seria uma boa ideia se conectar a ele.

  • Gabar-se humildemente

    “Eu fiquei com jet lag de um passeio que fiz em um avião particular ontem.” Há duas questões a serem observadas na fala de quem se gaba humildemente: ostentar e, ao mesmo tempo, fazer uma observação auto-depreciativa. “Ser dono de três empresas de sucesso e criar cinco crianças pode ser difícil às vezes. Acho que só terei tempo para dormir quando me aposentar.”

  • Desejar feliz aniversário para desconhecidos

    Semelhante ao item “enviar solicitações aleatórias”, algumas pessoas desconhecidas fazem questão de enviar uma saudação genérica de “feliz aniversário” a cada ano no LinkedIn. Não faça votos a alguém que não conhece e nunca conheceu. Pode parecer que você não tem nada melhor para fazer com o seu tempo.

  • Fazer propostas irreais

    Quase todo usuário da rede social já recebeu um convite para ajudar a construir um negócio supostamente milionário em apenas 15 minutos. A maioria dos profissionais tem problemas para se expressar claramente, mas no LinkedIn há uma onda de profissionais “exagerados”. Se você apresentar resultados fictícios para suas propostas, provavelmente será ignorado na plataforma. Uma abordagem melhor é fazer afirmações que estejam embasadas em dados verídicos. Lembre-se: as pessoas estão sempre desconfiadas. Seu objetivo inicial deve ser estabelecer um laço de confiança.

  • Fazer posts sentimentais demais

    Sempre que começar a escrever um post com a frase “eu nunca publico coisas pessoais aqui”, é hora de apagar e começar de novo. Há muitas redes sociais apropriadas para discutir o seu casamento ou a formatura de seu filho, e o LinkedIn não é uma delas.

Usar fotos inadequadas de perfil

De um lado, temos um usuário com uma foto glamourosa em seu perfil no LinkedIn e, de outro, um profissional mais velho utilizando uma imagem de 20 anos atrás. No mundo jurídico, existe um padrão para uma evidência ser admitida no tribunal. Para uma fotografia servir em um processo, ela deve ser uma “representação justa e precisa”. Muitas fotos do LinkedIn não passam por esse critério básico. Escolha uma foto que seja amigável e o foco esteja no seu rosto.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).