Como transformar radicalmente sua carreira em 2 perguntas

Reprodução/Forbes
Iniciar uma introspecção reflexiva é o primeiro passo para uma transformação de carreira

Resumo: 

  • Responder honestamente às perguntas “O que eu quero?” e “Isso me ajuda ou me impede de alcançar o que eu quero?” pode ser a melhor maneira de transformar uma carreira;
  • É preciso uma introspecção reflexiva, uma boa análise da realidade e especificidade para responder às questões;
  • Praticar a consciência a fim de entender como você passa os seus dias é essencial para gerenciar melhor o seu tempo e torná-lo mais produtivo.

Se você é como eu, está em uma busca sem fim pelo autoaperfeiçoamento. Como uma pessoa naturalmente curiosa, eu me esforço para aprender sempre. Devoro livros, artigos, podcasts e palestras do TED, qualquer coisa que me ajude a melhorar minha carreira e aprimorar minhas habilidades.

 VEJA MAIS: 5 passos para transformar radicalmente sua vida e carreira

Apesar do tsunami de material que estudo, o que encontrei de mais útil para transformar minha carreira foi responder honestamente a duas perguntas enganosamente simples:

  • 1. O que eu quero?

    Embora simples, essa pergunta não é fácil para a maioria responder. Alguns lutam com inseguranças e medos a fim de reconhecer seus verdadeiros desejos, outros nunca apertaram o botão de pausa em suas vidas ocupadas por tempo suficiente para se darem espaço para isso.

    A chave para responder a essa questão é encontrar clareza sobre o que é mais importante para você. É preciso uma introspecção reflexiva e, às vezes, analisar a realidade com cuidado: você realmente quer (preencha o espaço em branco com seu desejo) e está disposto a fazer o que for necessário para alcançá-lo? Certifique-se de que a sua resposta não seja apenas um cenário de “a grama do vizinho é sempre mais verde”, mas um desejo genuíno pelo qual você está disposto a trabalhar.

    Uma ressalva: perceba que sua resposta pode mudar (e provavelmente vai) ao longo do tempo. No início de sua carreira, você pode estar procurando por algo completamente diferente do que buscará em um último estágio de sua jornada profissional. E está tudo bem.

    Mas lembre-se, clareza exige especificidade: não há espaço para uma resposta superficial. Por exemplo, não é suficiente dizer que você quer “trabalhar com pessoas”. Ao invés disso, aprofunde-se para descobrir quais elementos do trabalho com as pessoas te agradam mais. Você prefere trabalhar com alunos do ensino médio ou executivos experientes? Você gosta de interagir com as pessoas individualmente ou como parte de uma equipe maior? Você prefere um ambiente de empresa estável ou uma startup acelerada?

  • 2. Isso (coisa, pessoa, emprego, etc.) me ajuda ou me impede de alcançar o que eu quero?

    Sua capacidade de focar a atenção em seus objetivos é crucial. Como e com quem você gasta seu tempo e sua produtividade ao fazer isso tem relação direta com sua capacidade de atingir essas metas. Você deve alinhar suas prioridades com o que mais importa para você.

    Pratique a consciência para entender como você passa os seus dias. Torne-se mais exigente com seu tempo, perguntando-se regularmente se o que está prestes a fazer contribui para seus objetivos de curto ou longo prazo. Se isso não acontecer, aprenda a dizer não.

    É provável que você descubra que o tempo aparentemente inofensivo que passa utilizando o Instagram ou assistindo à Netflix pode ser mais útil. Quando você se dedica ao gerenciamento do seu tempo, descobre que certas atividades desaparecem, abrindo caminho para outras mais produtivas.

    E isso não se aplica apenas às tarefas. Considere com quem você está passando seu tempo. Se as pessoas em seu ambiente o impedem de realizar o que você precisa fazer, pense em estabelecer limites mais firmes, além de encontrar um novo círculo interno de pessoas que apoiam seus objetivos.

    O poder de dizer não a tudo aquilo que não faz mais sentido na sua vida é que você pode dizer sim para mais coisas que atendem aos seus objetivos.

1. O que eu quero?

Embora simples, essa pergunta não é fácil para a maioria responder. Alguns lutam com inseguranças e medos a fim de reconhecer seus verdadeiros desejos, outros nunca apertaram o botão de pausa em suas vidas ocupadas por tempo suficiente para se darem espaço para isso.

A chave para responder a essa questão é encontrar clareza sobre o que é mais importante para você. É preciso uma introspecção reflexiva e, às vezes, analisar a realidade com cuidado: você realmente quer (preencha o espaço em branco com seu desejo) e está disposto a fazer o que for necessário para alcançá-lo? Certifique-se de que a sua resposta não seja apenas um cenário de “a grama do vizinho é sempre mais verde”, mas um desejo genuíno pelo qual você está disposto a trabalhar.

Uma ressalva: perceba que sua resposta pode mudar (e provavelmente vai) ao longo do tempo. No início de sua carreira, você pode estar procurando por algo completamente diferente do que buscará em um último estágio de sua jornada profissional. E está tudo bem.

Mas lembre-se, clareza exige especificidade: não há espaço para uma resposta superficial. Por exemplo, não é suficiente dizer que você quer “trabalhar com pessoas”. Ao invés disso, aprofunde-se para descobrir quais elementos do trabalho com as pessoas te agradam mais. Você prefere trabalhar com alunos do ensino médio ou executivos experientes? Você gosta de interagir com as pessoas individualmente ou como parte de uma equipe maior? Você prefere um ambiente de empresa estável ou uma startup acelerada?

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).