3 práticas de mindfulness para tomar melhores decisões

GettyimagesWestend61
Algumas decisões têm pequenas consequências, enquanto outras podem literalmente mudar as nossas vidas, como lidar melhor com elas?

Resumo: 

  • Tomar decisões é algo que fazemos rotineiramente, mas isso não significa que seja simples; 
  • Dar atenção total à situação pode ser uma forma de clarear a visão; 
  • Veja abaixo três dicas de mindfulness para ajudar na hora de fazer escolhas.

LEIA MAIS: 5 sinais de que você não deve aceitar uma oferta de emprego

Todos os dias, temos de tomar decisões. Algumas têm pequenas consequências enquanto outras podem literalmente mudar as nossas vidas e as dos outros. Quando essas questões importantes aparecem, podemos ter dificuldade para fazer escolher. Podemos nos sentir paralisados por uma sobrecarga de expectativas dos outros ou pensar que não há uma resposta “certa”. Tem alguma maneira de a prática de mindfulness (atenção total) voltada à liderança ajudar? Veja a seguir três dicas para melhor tomada de decisões.

  • Pare e desconecte

    Em uma época em que somos constantemente tentados a dividir nossa atenção, é importante cultivar a habilidade de focar a mente nas questões que precisam ser resolvidas. Boas escolhas pedem que aquietemos mente e corpo atarefados para que possamos nos abrir para todas as formas de conhecimento. Remover as distrações externas é uma boa forma de começar. Desligue todas as tecnologias e encontre um lugar calmo para focar nas sensações de sua respiração por algum tempo. Quando sua mente se distrair, redirecione sua atenção para a respiração. Sinta mente e corpo se ajustando ao momento.

  • Defina a questão

    Uma forma de definir a questão é começar informando sua mente sobre qual é o problema ou situação e fazer uma primeira pergunta mais geral: “O que o agora está pedindo?”. Em outras palavras, afaste-se um pouco do problema específico para se aproximar de um mais amplo ou geral. Muitos dos clientes com quem eu trabalho me disseram que essa reflexão os leva a ver que o motivo de uma resposta não ser encontrada foi porque eles focaram na questão errada.

    Não tenha pressa para conseguir uma resposta precisa a partir de uma pergunta superficial. Soluções menores podem ser apenas isso: pequenas, em vez de criativas ou inovadoras.

  • Reflita

    Uma vez que você sente seu corpo e mente focados no presente e tem a questão definida, é hora do último passo da reflexão. Aproximar-se da pergunta com uma curiosidade aberta. Permita uma vastidão de pensamentos ao redor do seu problema, então, as respostas podem aparecer geradas pela sua própria sabedoria. Não há necessidade de sair à procura da solução, ela vai aparecer para você. Essa reflexão para decisões também é uma oportunidade para praticar a paciência. Às vezes, isso pode exigir dedicação, então, não tente apressar uma conclusão. Você já tem tudo que precisa e quanto mais praticar, mais confiança ganhará na sua capacidade para fazer suas escolhas.

Pare e desconecte

Em uma época em que somos constantemente tentados a dividir nossa atenção, é importante cultivar a habilidade de focar a mente nas questões que precisam ser resolvidas. Boas escolhas pedem que aquietemos mente e corpo atarefados para que possamos nos abrir para todas as formas de conhecimento. Remover as distrações externas é uma boa forma de começar. Desligue todas as tecnologias e encontre um lugar calmo para focar nas sensações de sua respiração por algum tempo. Quando sua mente se distrair, redirecione sua atenção para a respiração. Sinta mente e corpo se ajustando ao momento.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).