3 razões por que sua busca por trabalho não funciona

Getty Images
Entenda como se destacar na entrevista e conseguir a vaga desejada

Resumo:

  • Você é qualificado, é bom no que faz, e mesmo assim não consegue encontrar um novo emprego. Existem alguns motivos por trás dessa situação;
  • Confira as três razões pelas quais você não tem sucesso em sua busca e o que fazer para reverter o problema.

A situação é a seguinte: você está procurando um novo emprego há meses e já está quase arrancando os cabelos. Mudou sua abordagem 11 vezes e já perdeu a conta de quantas vagas se candidatou. Conversou com mentores, contratou alguém para revisar seu currículo, leu dúzias de matérias sobre carreira e, mesmo assim, falta pouco para você se convencer de que talvez deva ficar na sua posição atual. Afinal, aparentemente essa é a única opção.

LEIA MAIS: 5 dicas de carreiras perfeitas para introvertidos

Antes de desistir, veja aqui as três razões surpreendentes por que sua procura por empregos não traz entrevistas e a vaga dos sonhos.

  • Você não sabe provar que é bom

    Eu sei, eu sei. Você é incrível no que faz. Suas análises de performance mostram isso. Seus clientes e colegas o amam e te elogiam. Você foi promovido, ganhou bônus e aumentos graças aos seus esforços, e sabe que seria ótimo no seu próximo emprego.

    Mas existe uma diferença entre ser bom no que faz e provar que é bom no que faz. Você já sabe fazer o primeiro, mas não é experiente no segundo.

    De qualquer forma, conseguir o emprego que você almeja exige os dois. É preciso saber seu valor e saber comunicá-lo de um jeito eficiente. Então, caso você esteja se perguntando por que nenhuma de suas entrevistas está dando certo, talvez seja melhor dar um passo atrás, avaliar como você fala sobre si mesmo e se certificar de que não deixa seus possíveis empregadores se perguntando o que você consegue ou não fazer.

  • Você não se mostra um solucionador de problemas

    Além de não saber como provar que é bom no que faz, você pode também sofrer da síndrome do “me escolha”, como eu gosto de chamá-la. Toda vez que você se candidata a uma vaga, a primeira coisa que vem à cabeça é “espero que eles me escolham, espero que eles me entrevistem, espero que me deem uma chance”.

    Ninguém quer contratar alguém para dar uma chance a essa pessoa. Empresas contratam pessoas para que elas resolvam problemas. Vagas não são abertas para dar oportunidades, elas são abertas porque essa empresa tem uma necessidade que precisa ser suprida. Se você não parar de se candidatar com desespero e pouca confiança e não começar a se posicionar como alguém que pode oferecer o que a empresa quer, você sempre será um candidato mediano para o RH.

  • Você é seletivo, mas não tem uma estratégia

    Você pode ser seletivo e saber que não pode e nem tem tempo de se candidatar a vagas de emprego 24 horas por dia. Mas não há nada mais frustrante do que a combinação de não querer qualquer coisa e não conseguir ir atrás das entrevistas que realmente deseja. Você ainda se sente desencorajado, estagnado e tentado a se conformar.

    Sem uma estratégia real para conseguir a atenção do RH, ultrapassar a competição e conseguir o emprego, você continuará perdendo oportunidades e esperando sempre a próxima chance. É preciso saber como se destacar, se conectar com as pessoas certas e como falar sobre si mesmo de uma forma que traga resultados além da entrevista para uma vaga.

    Procurar um novo emprego é um emprego por si só. Quando você trabalha 40 horas por semana e ainda encaixa outras responsabilidades na sua agenda, não pode cometer esses erros. Ou não, se quiser conseguir um novo emprego o mais rápido possível. Pare de tentar adivinhar por que você não consegue um novo emprego e comece a ser o solucionador de problemas que a empresa dos seus sonhos precisa.

Você não sabe provar que é bom

Eu sei, eu sei. Você é incrível no que faz. Suas análises de performance mostram isso. Seus clientes e colegas o amam e te elogiam. Você foi promovido, ganhou bônus e aumentos graças aos seus esforços, e sabe que seria ótimo no seu próximo emprego.

Mas existe uma diferença entre ser bom no que faz e provar que é bom no que faz. Você já sabe fazer o primeiro, mas não é experiente no segundo.

De qualquer forma, conseguir o emprego que você almeja exige os dois. É preciso saber seu valor e saber comunicá-lo de um jeito eficiente. Então, caso você esteja se perguntando por que nenhuma de suas entrevistas está dando certo, talvez seja melhor dar um passo atrás, avaliar como você fala sobre si mesmo e se certificar de que não deixa seus possíveis empregadores se perguntando o que você consegue ou não fazer.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).