5 dicas para não diminuir sua produtividade no trabalho durante o divórcio

solidcolours/GettyImages
Uma separação pode consumir tudo, a menos que você coloque alguns processos…

Resumo:

  • Divórcio é uma situação que desestabiliza a rotina, tanto no quesito emocional como no prático; 
  • Mas há maneiras de lidar com as papeladas do processo e com as mudanças da vida sem perder o ritmo de sua performance no trabalho; 
  • Veja cinco dicas para superar o momento. 

LEIA TAMBÉM: Veja 10 dicas para fazer uma negociação salarial de sucesso

Seu registro de produtividade é impecável: você organiza suas prioridades, realiza o trabalho e passa para a próxima grande tarefa. Seu desempenho nunca falha. Então, você entra em um divórcio e, de repente, a competição por sua atenção se torna esmagadora. É possível permanecer focado?

Sim. Mas não vai ser tão fácil assim. Uma separação pode consumir tudo, a menos que você coloque alguns processos em prática para mantê-lo afastado enquanto continua tocando sua rotina. Veja a seguir algumas dicas para ajudá-lo a gerenciar os desafios deste momento delicado e manter sua produtividade:

  • 1. Crie uma rede de apoio emocional fora do escritório

    Do ponto de vista emocional e prático, manter as conversas sobre seu divórcio fora do local de trabalho é inteligente. Obviamente, você precisa conversar com os envolvidos na coleta dos documentos necessários, como um representante de RH, mas essas discussões devem ser de natureza prática. Conversar sobre os aspectos pessoais e emocionais do seu divórcio deve ser reservado para amigos íntimos ou familiares fora do trabalho.

    Não negligencie sua necessidade de conforto emocional nesse período. O divórcio é estressante. Além de ter uma forte rede de apoio, certifique-se de contratar um advogado que o faça sentir empoderado e confortável, que o ajude a entender o processo de divórcio e seja acessível quando você precisa de aconselhamentos.

  • 2. Seja cooperativo e realista em seus esforços para trabalhar com o outro lado

    Se você ou seu cônjuge tomarem posições que levem a comparecimentos adicionais ao tribunal, sua produtividade será afetada, porque esses compromissos o afastarão do escritório. De fato, mesmo a preparação da papelada com seu advogado pode afastá-lo do trabalho por horas. Você pode minimizar esse tempo de afastamento de seu trabalho ao lidar com seu divórcio de forma pragmática, organizando o máximo possível nos seus horários de folga e sendo o mais direto e transparente que conseguir nas informações que entrega. Se tudo se tornar um cabo de guerra, com intimações, você desviará tempo e energia preciosos de sua carreira.

  • 3. Aloque um tempo diário para as comunicações relacionadas ao divórcio

    Por mais que você queira esperar até chegar em casa à noite para lidar com questões de divórcio, a realidade às vezes precisa de respostas mais rápidas. Questões de divórcio, geralmente, são tratadas durante o horário comercial. E, se o seu advogado tiver uma pergunta ou informação para compartilhar, uma resposta atrasada poderá significar uma desaceleração no processo. Reserve um período durante o dia para ler e responder e-mails relacionados e fazer chamadas telefônicas necessárias. Mantenha uma lista de itens pendentes e perguntas para o seu advogado, para que você possa anotá-las quando elas ocorrerem ao longo do dia e tirá-las da sua mente de uma vez só antes de anoitecer. Enviar ao seu advogado apenas um e-mail abrangente por dia com todas as suas perguntas e preocupações aumentará sua produtividade e a dele (além de economizar dinheiro!).

  • 4. Tenha contas de e-mail pessoal e de trabalho separadas

    Esse é um conselho importantíssimo, mesmo se você não está em meio a um divórcio. Nada pode distraí-lo mais do que ver e-mails pessoais entrando na sua caixa de entrada o dia inteiro. Você pode até criar uma nova conta dedicada especificamente à correspondência de divórcio. Então, quando a palavra “DIVÓRCIO” aparecer no seu calendário, poderá ir direto a todos os assuntos relacionados e cuidar deles durante o período de tempo designado.

    Da mesma forma, mantenha todos os documentos relacionados ao processo em uma própria pasta segura no computador para que possa acessá-los a qualquer momento, em vez de ter que gastar tempo procurando.

  • 5. Informe seu advogado sobre datas indisponíveis em seu calendário

    Se você fizer uma viagem a trabalho ou tiver reuniões e eventos obrigatórios, verifique se o seu advogado está ciente assim que forem agendados. Assim você evita conflitos com os compromissos relacionados ao seu divórcio. Ser incapaz de cumprir as principais obrigações comerciais pode não apenas atrasar sua produtividade, como também prejudicar sua posição perante clientes, chefe e colegas.

1. Crie uma rede de apoio emocional fora do escritório

Do ponto de vista emocional e prático, manter as conversas sobre seu divórcio fora do local de trabalho é inteligente. Obviamente, você precisa conversar com os envolvidos na coleta dos documentos necessários, como um representante de RH, mas essas discussões devem ser de natureza prática. Conversar sobre os aspectos pessoais e emocionais do seu divórcio deve ser reservado para amigos íntimos ou familiares fora do trabalho.

Não negligencie sua necessidade de conforto emocional nesse período. O divórcio é estressante. Além de ter uma forte rede de apoio, certifique-se de contratar um advogado que o faça sentir empoderado e confortável, que o ajude a entender o processo de divórcio e seja acessível quando você precisa de aconselhamentos.

O divórcio tem o poder de distrair, mas apenas se você deixar. Colocar algumas medidas de senso comum em prática ajuda a manter o controle sobre foco, produtividade e desempenho no trabalho.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).