7 estratégias para apresentar suas ideias ao chefe com sucesso

gettyimages-10000-Hours
Você sabe que precisa lançar sua sugestão de uma forma simples, clara e atraente. Mas qual a melhor maneira de fazer isso?

Resumo:

  • Ter uma boa ideia não significa ter o controle para a colocar em prática. É preciso saber apresentar sua proposta para aquele que detém o maior poder de ação; 
  • Uma boa apresentação te ajuda a deixar a mensagem clara para o ouvinte;
  • Veja sete estratégias para conquistar o apoio de seu chefe em seus projetos, incluindo a melhor linguagem a ser usada.

LEIA TAMBÉM: Três ferramentas para encontrar e renovar seu propósito no trabalho

Se você tem uma boa ideia, algo que pode ajudar sua companhia, sua carreira ou talvez até as duas ao mesmo tempo, precisa convencer o seu chefe a entrar na sua. Você sabe que precisa lançar sua sugestão de uma forma simples, clara e atraente. Mas qual a melhor maneira de fazer isso? Como construir uma apresentação que não soe mal? Essas sete estratégias vão ajudá-lo:

  • 1. Primeiro responda a essas duas questões

    Há duas questões na mente de seu chefe nesse momento. Ele pode não te dizer quais são, mas eu vou. Quando apresentado a alguma ideia nova, duas dúvidas aparecem: Quanto isso vai custar e quanto isso vai render. Uma apresentação efetiva precisa ser clara nessas duas questões. Tem seus números? Ok, mantenha-os em mente. Você não vai começar por eles, mas precisará deles depois.

  • 2. Então comece de maneira simples

    A mensagem mais simples é a mais forte. Não planeje demais. Se você vai e diz: “Acho que precisamos de um novo depósito de 20 mil metros quadrados em Hoboken”, sua atenção aos detalhes será apenas um convite para uma discussão. Por que 20 mil e não 10, ou 30? Isso é o que seu chefe está se perguntando. E então você é surpreendido com questões sobre qual local em Nova Jersey é realmente melhor. É melhor ser simples: “Eu gostaria de falar com você sobre algumas ideias para o local do novo depósito, eu acho que Nova Jersey pode ser perfeito para nós. Posso compartilhar o que estou pesquisando?” Essa simples pergunta abre o diálogo. Chegar com todas as respostas é um caminho rápido para o desacordo, especialmente se você está convencido de que é o especialista no assunto. Não convide o seu chefe para uma luta livre sobre os méritos de Hoboken. Existe uma forma de aproximação muito mais forte que você pode tomar.

  • 3. Pergunte, não decida por si só

    Pedir conselhos e mentoria ajuda a deixar seu chefe envolvido e interessado em suas ideias. Jack Stack, no seu best-seller internacional “A Stake in the Outcome” (algo como “Apostando no Resultado”, em português), diz que “as pessoas vão apoiar o que ajudaram a criar”. Ser dono de suas ideias e sua especialidade significa que você pode extender esse domínio para o seu chefe. Deixe ele saber que suas ideias importam e que está ativamente envolvido nas decisões. Mesmo que você saiba a rua exata naquela área industrial em Hoboken, é melhor perguntar sua opinião. Isso não é manipulação, e sim um bom negócio! Você não quer seu carimbo de aprovação? Porque, não importa a pesquisa que você fez, lembre-se de que nenhum de nós é mais esperto do que os outros. Aprovação é algo necessário, mas conhecimento é precioso. Não vá embora do encontro ou da reunião sem isso. Você está falando com seu chefe porque quer sua contribuição, então, consiga.

  • 4. Contexto e conteúdo

    O grande comediante George Carlin costumava parar no palco e dizer “Aqui estão os resultados do jogo: 7, 21, 9, 16. E um resultado parcial do jogo do Notre Dame: 11”. Sem um campo de referência, os números não significam muita coisa. Você está lançando dados sem o campo de referências definido? É fácil se perder no conteúdo que quer apresentar. Mas, na realidade, é o contexto que realmente conta. Sem isso, sua história não faz sentido.

  • 5. A apresentação que vale

    Em toda apresentação faço, há sempre dois discursos: o que eu faço e o que a audiência ouve. Qual dos dois você acha que mais importa? Tenha certeza de que você sabe o que seu chefe escuta enquanto você fala e não apenas quais detalhes estão no slide número 47, por exemplo. A melhor apresentação é sempre uma conversa. Tenha certeza de que sabe qual mensagem está sendo recebida e então entenderá como se corrigir se precisar.

  • 6. Conversar é melhor do que ensinar

    Você vai tentar ensinar a seu chefe o que você sabe ou vai convidá-lo para conversar e discutir a respeito e, assim, identificar o melhor passo a tomar? Em meu trabalho com clientes de programas como Shark Tanks e Dragon’s Den, nós falamos sobre o perigo de instruir os tubarões e tentar provar que é a pessoa mais inteligente da sala. Convide o especialista para a conversa, não o desafie. Se você está trabalhando duro para estabelecer sua credibilidade, é hora de trazer a inteligência emocional para campo.

  • 7. Falar a língua dos líderes

    Eu estava trabalhando com um cliente na Hungria. Ele falava cinco idiomas, incluindo inglês perfeito, e eu fiz uma pergunta boba para ele. “Eric, por que você está falando inglês hoje?” Sua resposta foi bem fácil: “Porque essa é a única língua que você entende”. A linguagem da liderança é a linguagem de seu ouvinte. Pense sobre o que mais importa para o seu chefe. Quais são as frases que vão inspirá-lo, fortalecê-lo e fazer dele o herói de sua história? Não estou sugerindo que você construa e elabore uma ficção ao redor dos méritos da sua ideia. Foque primeiro no que importa para o alto escalão. Ao falar a língua de seu chefe, sua iniciativa se desdobra de uma forma simples, acessível e clara.

    Expor suas ideias para seu chefe pode ser um tanto assustador, mas o jeito como você as apresenta não precisa ser. Porque na verdade, não é realmente uma apresentação, você não vai falar com alguém de forma superior. Você está convidando seu chefe para um tipo de evento que você frequenta todos os dias: uma simples conversa. Um diálogo que fale a língua dos ouvintes, de uma forma que comece simples e passe depois para os detalhes, um passo de cada vez. Ao perguntar por opiniões ao longo do caminho, você conquista o guia que precisa para sua jornada. Pense sobre o tipo de conversa que trará o melhor para suas ideias e sua companhia. Se você refletiu a respeito de suas ideias, sabe o quanto elas custam e o quanto vão render. Agora é hora de arrasar em sua apresentação e ganhar a atenção que precisa de seu chefe.

1. Primeiro responda a essas duas questões

Há duas questões na mente de seu chefe nesse momento. Ele pode não te dizer quais são, mas eu vou. Quando apresentado a alguma ideia nova, duas dúvidas aparecem: Quanto isso vai custar e quanto isso vai render. Uma apresentação efetiva precisa ser clara nessas duas questões. Tem seus números? Ok, mantenha-os em mente. Você não vai começar por eles, mas precisará deles depois.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).