Esqueça as propostas extravagantes, qualidade do ar e luz natural têm o maior impacto no bem-estar dos funcionários

Gettyimages/PeopleImages
Mais de um terço dos entrevistados relatou que o desconforto ambiental teve um impacto negativo significativo em sua produtividade

Resumo:

  • Esqueça as propostas extravagantes, é com o básico que se consegue funcionários com desempenho máximo; 
  • Um estudo conduzido pela empresa de pesquisas norte-americana Future Workplace mostrou que muitos colaboradores estão insatisfeitos com o ambiente em que trabalham.

LEIA MAIS: Veja em qual desses dois tipos de personalidade você se encaixa no trabalho

Quando você pensa sobre criar um ambiente saudável de trabalho, talvez venha à sua cabeça cafeterias recheadas de cestas com comidas frescas ou ioga na sala de conferências. Mas, de acordo com um novo estudo sobre bem-estar no local de trabalho, os dois fatores mais importantes para os colaboradores são luz natural e boa qualidade do ar. Esses são elementos frequentemente negligenciados em empresas que direcionam uma sua atenção a possuir paredes de escalada, quadras de basquete, refeições gourmet gratuitas e camas para dormir.

O Workplace Wellness Study, conduzido pela Future Workplace, empresa de pesquisa com sede em Nova York, e pela View, uma companhia de tecnologia que cria prédios conectados e inteligentes, entrevistou 1.601 funcionários norte-americanos em abril de 2019 para criar o estudo de bem-estar no ambiente de trabalho.

Os dados da pesquisa mostram que o ambiente do trabalho é mais importante para satisfação, engajamento e produtividade dos funcionários do que a maioria das organizações pensam. Segundo as informações, 67% dos funcionários se disseram mais produtivos quando estão em locais que promovem um ambiente saudável. Um terço admitiu perder pelo menos uma hora todos os dias em escritórios que não se preocupam com sua saúde no dia a dia.

Mais de um terço dos entrevistados relatou que o desconforto ambiental e qualidade de vida pobre tiveram um impacto negativo significativo em sua produtividade de acordo com os três principais aspectos de bem-estar no trabalho:

  • Bem-estar físico: inclui atividades e comportamentos saudáveis para o corpo ​​no local de trabalho, como acesso a movimento e ergonomia;
  • Bem-estar emocional: consiste nos fatores que criam um ambiente de trabalho livre de estresse, incluindo cultura e conexão com o exterior;
  • Bem-estar ambiental: fornecimento de conforto físico a partir do ar, luz, temperatura e acústica no local de trabalho.

A qualidade do ar foi citada como a influência mais positiva no bem-estar, com apenas um em cada quatro entrevistados relatando que esse fator era adequado para realizar o seu melhor trabalho. Quase metade de todos os funcionários (44%) disse que a baixa qualidade do ar faz com que eles se sintam sonolentos durante a jornada de trabalho, e 28% relataram que a má qualidade do ar cria sintomas como coceira, olhos lacrimejantes ou irritação na garganta. Já 37% dos colaboradores disseram que esses sintomas melhoram quando saem do prédio no final do dia.

A iluminação confortável foi o segundo fator de bem-estar mais mencionado. No entanto, 60% dos trabalhadores relataram que suas empresas não fornecem o nível adequado de luz necessário para um ótimo desempenho no trabalho. Além disso, o acesso à luz natural, e a vistas externas superou opções como ter uma academia no local ou uma política que aceita animais de estimação como uma estratégia de bem-estar emocional.

VEJA TAMBÉM: Por que a frase “eu não sei” é tão poderosa

“A pesquisa mostra que os esforços do empregador para propiciar bem-estar e saúde a seus funcionários são escassos, apesar dos investimentos em academias, ergonomia e escolhas alimentares saudáveis”, diz Jeanne Meister, fundadora da Future Workplace. “São os fatores invisíveis como qualidade do ar e acesso a luz natural que muitas vezes é negligenciada e ainda fornece uma influência significativa no bem-estar do local de trabalho, na produtividade dos funcionários e na qualidade geral da experiência do funcionário.”

Outras descobertas importantes:

Os funcionários querem controle de seu ambiente de trabalho. Quase metade dos funcionários (48%) quer a capacidade de personalizar seu ambiente de trabalho a partir de um aplicativo de celular. Quase metade quer usar um aplicativo para escolher a temperatura do seu espaço de trabalho, enquanto mais de um terço gostaria de personalizar sua iluminação e níveis de luz natural com um aplicativo. Os funcionários classificaram a personalização do ambiente de trabalho com mais importância do que férias ilimitadas.

A temperatura no local de trabalho nunca é boa o suficiente. Um terço dos funcionários disse que está continuamente muito quente ou muito frio em seus escritórios. Apenas um em cada três entrevistados (33%) acha que a temperatura do escritório estava ajustada para fazer seu melhor trabalho.

Uma acústica ruim no escritório gera distrações. A privacidade do escritório é uma distração para quase metade (47%) de todos os funcionários do escritório. Apenas um em cada cinco trabalhadores (22%) acha que a acústica de sua repartição é adequada.

A atenção aos fatores de bem-estar dos funcionários afeta o recrutamento e a experiência do funcionário. Mais de dois terços dos funcionários disseram que um ambiente de trabalho que apoie e melhore sua saúde e bem-estar os encorajaria a aceitar uma oferta ou a permanecer no emprego atual.

“Está claro que os edifícios que atendem às necessidades humanas essenciais, como ar de boa qualidade, acesso à luz natural e temperaturas confortáveis, criam funcionários mais saudáveis ​​e produtivos”, disse o Brandon Tinianov, presidente do Conselho do Green Building Council dos EUA e vice-presidente de estratégia da indústria View. “Essas descobertas são um alerta para todos os executivos que desejam maximizar o bem-estar e a produtividade de sua força de trabalho”.

Como Tinianov mencionou, o estudo deve servir como um alerta para empresas que não percebem que os funcionários se importam menos com benefícios extravagantes do que não ter ar de qualidade para respirar ou acesso a uma janela aberta. Muitas vezes, os profissionais responsáveis por gerar bem-estar no local de trabalho se concentram tanto em incentivar os funcionários a melhorar o estilo de vida ou escolher alimentos mais nutritivos, que se esquecem de levar em conta os aspectos ambientais essenciais. Para ele, a pesquisa serve como um poderoso lembrete de que fatores como qualidade do ar, iluminação, qualidade da água, temperatura e acústica também podem ter um impacto enorme.

“Eu incentivo todas as empresas a fazerem suas próprias pesquisas e determinar quais aspectos ambientais afetam o desempenho, a felicidade e o bem-estar geral de seus funcionários. Você pode se surpreender com o que vai encontrar”, finaliza.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).