Card de beisebol dos anos 50 é estimado em US$ 1 milhão

Card de beisebol dos anos 50 é estimado em US$ 1 milhão - Foto reprodução Heritage Auctions
O atual dono da peça raramente ligava para os cards na infância. Sua grande paixão era o chiclete que cada pacote com os cartões colecionáveis continha.

Já se passaram 20 anos desde a morte do jogador de beisebol nascido em Oklahoma Mickey Mantle, vencido por uma doença hepática terminal no Baylor University Medical Center, em 13 de agosto de 1995, a apenas alguns quilômetros da sede mundial do site de leilões Heritage Auctions, onde o card #311 Topps Mickey Mantle 1952 será leiloado por um valor estimado em US$ 1 milhão. As inscrições para participar dos lances serão abertas na próxima quarta-feira (27), e o leilão acontecerá nos dia 18 e 19 de agosto.

VEJA TAMBÉM: Ferrari 250 GTO pode se tornar veículo mais caro vendido em leilão

E por que o card tornou-se tão valioso, com classificação PSA (Professional Sports Authenticator) NM-MT + 8.5?

Assim como Babe Ruth havia personificado a decadência dos loucos anos 20, Mantle era o emblemático otimismo americano que dava ao mundo Elvis Presley e automóveis de cores vivas, com barbatanas e caudas com as de uma baleia azul. A guerra foi vencida, e a civilização ocidental foi resgatada do totalitarismo genocida. O sentimento era de que os norte-americanos eram imbatíveis. A América se agigantava.

A Topps Chewing Gum sentiu a grandeza do momento e lançou uma série de cards temáticos. Mas o #311 de Mantle, parte da edição de 1952, enfrentou problemas de prazo e não cumpriu as cotas de distribuição esperadas. Por isso, o card se tornou raro.

O atual dono do card #311 que será leiloado cresceu em West Hartford, Connecticut, como torcedor do Yankees e cercado de torcedores do Red Sox. Embora sua afeição pelos Bronx Bombers fosse profunda, seu maior amor era o chiclete que cada pacote continha, e ele raramente ligava para os cards depois de tirá-los da embalagem. Nas raras ocasiões em que o fez, o jovem tentou trocar os do Red Sox pelos dos Yankees. Então, por décadas, ele simplesmente esqueceu a coleção infantil, deixando-a intocada até poucas semanas atrás.

O card #311 (além dele, só há outros quatro com a classificação PSA NM-MT + 8.5), é um achado monumental, uma das melhores oportunidades de investimento quando o assunto é hobby.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).