Bilionário chinês morre ao tirar foto na França

Getty Images
Wang ocupava a 1156ª posição no ranking de bilionários da FORBES em tempo real, com fortuna de US$ 2,1 bilhões.

Wang Jian, presidente do conselho do conglomerado chinês HNA Group, morreu em um acidente na França, declarou a empresa hoje (4). O bilionário de 57 anos, sofreu ferimentos sérios ao cair ontem (3) durante uma viagem de negócios em Provence.

VEJA TAMBÉM: 20 maiores bilionários do mundo em 2018

A polícia da região de Vaucluse disse ao portal norte-americano “CNN” que Wang caiu entre 10 e 15 metros após escalar um muro para tirar uma foto. Os bombeiros não conseguiram reanimá-lo. Segundo o jornal “Extra”, uma fonte ligada ao caso declarou que o empresário quis ver a paisagem e acabou caindo.

Wang visitava uma igreja no vilarejo de Bonnieux com colegas e amigos. Segundo a polícia, a investigação sugere que sua morte foi um acidente.

“O HNA Group oferece as mais profundas condolências à família de Wang e a seus muitos amigos. Juntos, nós estamos de luto pela morte de um líder excepcionalmente talentoso e um exemplo”, disse a empresa na declaração.

Wang foi um dos fundadores do HNA, que começou como uma companhia aérea regional há mais de 20 anos e se tornou uma grande empresa. Ex-CEO do grupo, o chinês construiu sua carreira na indústria da aviação. Ocupava a 1156ª posição no ranking de bilionários da FORBES em tempo real, com fortuna de US$ 2,1 bilhões.

LEIA: Hainan Airlines vende participação total na Azul

O HNA começou como a companhia regional Hainan Airlines em 1993. O conglomerado tem hoje mais de 10 companhias aéreas entre suas empresas afiliadas – recentemente, entrou no capital da brasileira Azul. O grupo também tem negócios em finanças, logística e tecnologia.

A companhia viveu um período de compras nos últimos anos, adquirindo grandes participações em importantes empresas norte-americanas e europeias – como o Deutsche Bank e o Hilton. Porém, acumulou dívidas enormes no processo e, desde então, passou a vender ativos para suavizar pressões financeiras, pois autoridades na China têm tomado medidas severas contra empresas chinesas com negócios agressivos no exterior.

Wang era formado em administração de companhias aéreas na Civil Aviation University of China e tinha um MBA na Maastricht School of Managements na Holanda.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).