Regeneron e Bluebird se unem pela cura do câncer

Reprodução/FORBES
CEO da Bluebird, Nick Leschly, no Forbes Healthcare Summit

A Regeneron Pharmaceuticals, empresa de biotecnologia com sede em Tarrytown, Nova York, avaliada em US$ 5,9 bilhões, e a Bluebird Bio, especializada em terapia genética, vão se unir para criar células brancas geneticamente modificadas que podem atacar o câncer – processo conhecido como células CAR-T.

LEIA MAIS: Como Bill Gates pode mudar a luta contra o Alzheimer

A colaboração fará uso das tecnologias da Regeneron para, por meio de camundongos, criar anticorpos humanos e receptores para células T, um tipo de glóbulo branco. As duas empresas já selecionaram seis alvos potenciais para o desenvolvimento. Elas dividirão os custos de pesquisa de cada produto até que ele esteja pronto para começar a testar em seres humanos. Outros produtos podem ser adicionados durante a colaboração, que tem previsão de durar cinco anos.

Quando um produto entrar na fase de testes em humanos, a Regeneron terá a opção de optar por um acordo de 50/50 para desenvolvê-lo. Nesse caso, as empresas também dividirão os lucros. Caso a Regeneron decida não aceitar, receberá pagamentos e royalties sobre o produto criado.

A Regeneron também está investindo US$ 100 milhões na Bluebird com um prêmio de 59% sobre o preço de fechamento das ações da empresa na última sexta-feira (3). O prêmio de US$ 37 milhões será creditado contra a participação da Regeneron nos custos de pesquisa dos novos produtos.

“Não se trata de uma empresa maior licenciar um candidato a medicamento de uma empresa menor”, escreveu George Yancopoulos, diretor científico da Regeneron, em um e-mail. “Trata-se de duas organizações voltadas para a ciência com a mesma mentalidade, que reconhecem e valorizam as tecnologias e capacidades inovadoras da outra e percebem que são, em grande parte, complementares e potencialmente sinérgicas – o que significa que podemos nos unir para fazer muito mais.”

Philip Gregory, diretor científico da Bluebird, disse em uma declaração: “Com as tecnologias de direcionamento comprovadas da Regeneron, em combinação com nossa profunda especialização em biologia celular e tecnologia vetorial, bem como experiência clínica com os principais medicamentos de células T-CAR, esperamos avançar rapidamente com novas terapias celulares com o potencial de transformar a vida das pessoas com câncer”.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).