Bilionário japonês compra a 1ª passagem para a Lua

Divulgação
Arte do que seria o lançamento da espaçonave SpaceX, de Elon Musk

A SpaceX, companhia de turismo espacial de Elon Musk que pretende promover viagens tripuladas à Lua a partir de 2023, anunciou na noite de ontem (17) seu primeiro passageiro. O bilionário japonês Yusaku Maezawa, fundador do shopping online Zozotown, comprou seu tíquete e planeja adquirir mais seis ou oito: este é o número de artistas que ele pretende levar na viagem para que se inspirem e, na volta, criem peças sobre o satélite natural da Terra. “Espero que esse projeto acorde o sonhador que há dentro de cada um de nós”, escreveu Maezawa no site do projeto #DearMoon.

LEIA MAIS: Elon Musk revela novo traje espacial da SpaceX

A viagem em si, de acordo com a SpaceX, levará cerca de 4 a 5 dias e chegará a 200 km do ponto mais próximo da Lua. A meta é inaugurar a rota em 2023 — mas Musk, que também sonha em promover viagens para Marte, já admitiu que a empreitada pode atrasar.

Em coletiva de imprensa na noite desta segunda-feira, o CEO da Tesla anunciou que o primeiro protótipo da espaçonave está em construção, e que seus motores Raptor já foram testados. BFR, a espaçonave, terá 118 metros de comprimento, com 1100 metros cúbicos de área e capacidade de carregar 100 toneladas métricas. Ele terá sete dos motores Raptor, cada um com 200 toneladas de empuxo.

Se tudo correr bem, os primeiros voos em caráter de teste devem acontecer daqui a dois ou três anos.

VEJA TAMBÉM: Patrimônio de Elon Musk atinge US$ 20 bilhões pela primeira vez

O anúncio se dá em um momento difícil para Elon Musk, criticado por aparentemente ter fumado maconha no podcast Joe Rogan e processado por ter insinuado que um socorrista que trabalhou no resgate do time de futebol de meninos presos na Tailândia era pedófilo.

Já a sua empresa SpaceX vive um de seus melhores anos. Até agora, a companhia teve 16 lançamentos de sucesso, incluindo o lançamento do foguete próprio Falcon Heavy. A SpaceX também anunciou os astronautas que farão parte do programa Dragon, programa realizado com a Nasa para promover viagens à Estação Espacial Internacional.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).