7 dicas para gerenciar melhor a sua energia

Getty Images
Não é sobre o tempo vivido, mas a maneira como ele é aproveitado

A maioria de nós vive em um redemoinho tão frenético que perde a visão do que realmente importa. O estresse está em toda parte e as tarefas a serem realizadas multiplicam-se exponencialmente, mas nossos dias ainda têm apenas 24 horas. Como seres responsáveis ​​e capazes, tentamos lidar da melhor maneira possível com nossas responsabilidades profissionais e pessoais, em um espiral de velocidade que, quase sempre, nos leva à exaustão. Podemos amar o que fazemos, mas quando o burnout (esgotamento) começa, sorrisos e significados desaparecem.

LEIA MAIS: Dicas para aumentar resiliência mental e evitar o burnout

Mas nem tudo está perdido. Temos uma longa lista de ferramentas de gerenciamento de tempo para organizar nossas vidas, certo? Já aprendemos a definir prioridades, a estabelecer o nosso dia com base em uma lista de tarefas, a definir os horários adequados para responder e-mails e a desligar alertas de aplicativos das redes sociais.

Mas parece que tudo isso ainda não é suficiente. O mundo que conhecemos muda a uma velocidade incrível e, às vezes, simplesmente temos a sensação (ou a comprovação) de que seguir o ritmo desse processo colide com nosso equilíbrio interno.

Porém, ainda há esperança. Enquanto o tempo é um recurso finito não renovável, a energia não é. Definida na física como a capacidade de trabalhar, a energia vem de quatro fontes principais no caso dos seres humanos: corpo, mente, emoções e espírito. Em cada uma dessas fontes, ela pode ser expandida e renovada regularmente ao estabelecer comportamentos específicos. Para experimentar a harmonia, o equilíbrio e o bem-estar em todos os aspectos da vida física, é importante que essas diferentes camadas de energia sejam nutridas e programadas para funcionarem juntas como um todo integrado.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 7 dicas para gerenciar melhor a sua energia:

  • 1. Ouça e use o seu ritmo biológico

    A ciência provou uma série de ritmos biológicos que se manifestam em nossas vidas, ressaltando a intrincada relação entre eles e o tempo. Enquanto muitas pessoas estão bem conscientes dos ritmos circadianos, menos atenção tem sido dada aos ritmos ultradianos – ciclos de 90 a 120 minutos que definem quando estamos naturalmente em nosso momento mais alerta e produtivo. Depois desse tempo, há um alongamento de 20 a 30 minutos, que é quando a nossa energia diminui.

    A natureza é sábia. Divida sua carga de trabalho em blocos de 90 minutos, planeje intervalos e use suas quedas de energia para tarefas menos criativas, como responder e-mails ou lavar a louça. Maximizar sua energia tem de ser uma decisão consciente e bem planejada.

  • 2. Aprenda a controlar seu processo de raciocínio e gerencie as emoções

    A quantidade de energia ineficiente que gastamos em torno do passado ou refletindo sobre o futuro é enorme. Viva o momento presente e aprenda a observar e abordar seus pensamentos sem julgamento. Atenha-se a fatos objetivos e concretos, sem gerar emoções negativas, e tome medidas para abordar seus pensamentos, elaborando um plano realista para conduzi-los de maneira organizada.

    Isso também ajudará muito a gerenciar o seu chimpanzé. No livro “The Chimp Paradox”, o professor Steve Peters se refere à parte emocional e instintiva de nossas mentes como um chimpanzé, em oposição à outra parte, mais racional, que é a humano. O chimpanzé, impulsionado pela sobrevivência, às vezes age irracional e destrutivamente, enquanto o humano, por outro lado, é impulsionado pela auto-realização. Equilibrar esses dois lados significa, também, balancear o julgamento para analisar os fatos e estabelecer a verdade. Como parte de nossa natureza humana, ambos têm um papel e são bons. Mas eles devem ser desencadeados em um momento apropriado e de uma maneira particular. Aprender a controlar nossos pensamentos, a fim de manter nosso chimpanzé na linha sob alta pressão ou situações cotidianas estressantes, certamente trará resultados muito mais sábios e produtivos, como evitar o desperdício ineficiente de nossos níveis de energia. Ficar bravo com as coisas é muito cansativo.

  • 3. Pare com a multitarefa

    Faça o que você deve e se concentre no que está fazendo. Um estudo realizado em 2006, na Universidade Vanderbilt, descobriu como as pessoas que receberam duas tarefas para executar ao mesmo tempo experimentaram uma clara desaceleração em sua atividade cerebral, devido a um “gargalo de seleção de resposta” que ocorre no cérebro quando elas são forçadas a responder a mais de uma tarefa simultaneamente. As pessoas maximizam a energia e se tornam mais produtivas quando realizam uma única tarefa, já que a alternância delas causa atrasos de tempo e perda de energia à medida que o cérebro decide quais delas executar.

    Isso não significa que você não deva ser uma pessoa multitarefa. Apenas certifique-se de ter 100% de sua atenção e recursos para as de alta prioridade e use os momentos de depressão do seu ritmo ultradiano para outros trabalhos ou objetivos menos importantes.

  • 4. Empregue uma abordagem holística às suas listas de tarefas

    Ao iniciar seu dia definindo sua lista de coisas para fazer, não a preencha exclusivamente com tarefas profissionais. Apenas uma abordagem holística e a divisão do tempo garantirão uma parcela equitativa de energia entre as diferentes esferas de sua personalidade. Tempo de qualidade com os filhos durante suas aulas de natação, seus 5 minutos no café com uma leitura que ama, meia hora de Netflix com seu parceiro ou seus 3 minutos de manhã para meditação também são tarefas muito importantes que precisam ser destacadas para garantir que seus esforços profissionais não estão consumindo toda a energia.

    Durante o horário de trabalho, acrescente, também, à sua lista os tempos de recuperação e certifique-se de segui-los com precisão. Precisamos entender que desempenho e produtividade não estão diretamente relacionados ao número de horas que sentamos em uma cadeira.

  • 5. Cuide-se

    Coma bem. Durma bem. Exercite seu corpo. Exercite sua mente. É verdade: há momentos em que fatores externos realmente não nos deixam dormir bem, comer adequadamente ou ir à academia. Não assuma os tempos difíceis como um padrão. Esta fase vai passar e seus filhos vão crescer e dormir melhor. Basta dar-se algum tempo e se certificar de trabalhar em bons e saudáveis ​​hábitos.

    Faça intervalos mais longos ou mais curtos de vez em quando, quando precisar se desconectar de tudo que lhe traz estresse ou pressão. Livre-se da sua caixa de e-mail profissional no seu celular pessoal e não vá pra cama com ele.

  • 6. Aprenda a delegar

    É difícil aceitar que não somos super-heróis. Não é possível ser perfeito ou alcançar tudo. É sempre sábio delegar as coisas que não somos capazes de realizar adequadamente. O dinheiro gasto na redução de situações estressantes e na garantia de altos níveis de satisfação familiar e pessoal é, claramente, um bom investimento.

  • 7. Divirta-se!

    O riso fortalece o sistema imunológico, estimula o humor, diminui a dor e protege dos efeitos prejudiciais do estresse. O riso é também um ótimo remédio. Mas, além dos benefícios para a saúde, rir sobre eventos da vida, problemas e dificuldades ajuda a encará-los em perspectiva e garantir que sua energia seja gasta no caminho a seguir, em vez de reclamações e negatividade.

    Afinal, não é sobre o tempo vivido, mas a maneira como ele é aproveitado.

1. Ouça e use o seu ritmo biológico

A ciência provou uma série de ritmos biológicos que se manifestam em nossas vidas, ressaltando a intrincada relação entre eles e o tempo. Enquanto muitas pessoas estão bem conscientes dos ritmos circadianos, menos atenção tem sido dada aos ritmos ultradianos – ciclos de 90 a 120 minutos que definem quando estamos naturalmente em nosso momento mais alerta e produtivo. Depois desse tempo, há um alongamento de 20 a 30 minutos, que é quando a nossa energia diminui.

A natureza é sábia. Divida sua carga de trabalho em blocos de 90 minutos, planeje intervalos e use suas quedas de energia para tarefas menos criativas, como responder e-mails ou lavar a louça. Maximizar sua energia tem de ser uma decisão consciente e bem planejada.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).