Bilionário mais jovem da África é libertado após sequestro

Reprodução
Dewji, de 43 anos, foi sequestrado por pistoleiros não identificados na quinta-feira (11), quando ia cumprir sua rotina de exercícios no Colosseum Hotel, em Oyster Bay

Sequestrado na semana passada, o bilionário tanzaniano Mohammed Dewji – 1477° homem mais rico do mundo, com fortuna de US$ 1,5 bilhão segundo FORBES -, está de volta a sua casa, anunciou hoje (20) a família.

LEIA MAIS: Bilionário mais jovem de África é raptado na Tanzânia

Dewji, de 43 anos, foi sequestrado por pistoleiros não identificados na quinta-feira (11), quando ia cumprir sua rotina de exercícios no Colosseum Hotel, em Oyster Bay, Dar es Salaam, a segunda cidade mais populosa do país. Recentemente, a família Dewji ofereceu uma recompensa de US$ 440 mil por qualquer informação sobre sua captura, e o governo da Tanzânia contratou investigadores estrangeiros para o caso.

Um porta-voz confirmou que o magnata bilionário está em segurança em casa. Detalhes de como ele foi encontrado ainda não foram revelados, mas Mohammed Dewji deve falar com a imprensa hoje.

“Agradeço a Alá por ter voltado para casa em segurança. Agradeço a todos os meus compatriotas tanzanianos e a todos ao redor do mundo por suas orações. Agradeço às autoridades da Tanzânia, incluindo a força policial, por trabalharem para o meu retorno seguro”, publicou o Grupo METL no Twitter, em nome do bilionário, sem fornecer mais detalhes sobre como ele foi libertado ou se livrou de seus sequestradores.

Mohammed Dewji é o bilionário mais jovem da África. Ele é CEO do Grupo MeTL, que tem negócios nas áreas têxtil, de processamento de óleo e produção de alimentos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).