Brasil tem maior taxa de desmatamento da década

GettyImages
Números cresceram 13,7% na Amazônia em comparação com o ano passado.

Em meio a preocupações sobre as novas políticas do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, o Ministério do Meio Ambiente divulgou dados afirmando que o desmatamento da Amazônia atingiu a maior taxa da última década. Entre agosto de 2017 e julho de 2018, cerca de 7,9 mil quilômetros quadrados de floresta tropical foram destruídos, uma área 134 vezes maior que o território de Manhattan, nos Estados Unidos.

LEIA MAIS: Google inclui povos da Amazônia em renovação do Google Earth

Esse número representa um aumento de 13,7% com relação à taxa do ano passado, sendo que os estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia respondem por quase três quartos do desmatamento. No início deste século, a quantidade de floresta tropical destruída havia diminuído relativamente. Os 19 mil quilômetros quadrados de desmatamento registrados em 2005 caíram para 4,6 mil em 2012. A taxa voltou a crescer em 2013, quando a então presidente Dilma Rousseff aprovou um código que anistiava o desmatamento em pequenas propriedades.

Os ambientalistas têm manifestado preocupação sobre as figuras políticas em ascensão atualmente no país, e muitos deles esperam que a situação piore com o governo de Jair Bolsonaro. Ao longo de sua campanha para as eleições, o capitão reformado do Exército prometeu limitar as multas por danos ao meio ambiente, permitir a mineração em reservas indígenas protegidas e considerar a fusão entre os Ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, decisões que podem prejudicar ainda mais a floresta tropical.

Veja, no gráfico abaixo, a evolução da taxa de desmatamento na Amazônia ano a ano:

Camila Giusti
Taxa de desmatamento estimada na Amazônia em km²

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).