Como o governo do Reino Unido usa IA no combate à fraude

GettyImages
Tecnologia é aliada do governo para rastrear a corrupção em larga escala no programa de benefícios e bem-estar social.

O investimento em estratégia de dados, tecnologias que suportam machine learning e inteligência artificial (IA), e a contratação de profissionais especializados é uma das principais prioridades do governo do Reino Unido. Ministros do Departamento de Trabalho e Pensões (DWP) lançaram e testaram a IA para automatizar o processamento de sinistros e combater fraudes em seus setores.

VEJA TAMBÉM: Por que clientes e profissionais de marketing precisam da inteligência artificial humana

No ano passado, a divisão liberou algoritmos de inteligência artificial para rastrear a corrupção em larga escala no programa de benefícios e bem-estar social para impedir que gangues criminosas fossem responsáveis ​​por perdas consideráveis. Em última análise, esse esforço protege o dinheiro dos contribuintes e destina os recursos para os reais beneficiados.

IA identifica abuso em larga escala do sistema de benefícios

Fraudes de gangues criminosas custaram ao DWP cerca de £ 2,1 bilhões em 2016, um aumento de £ 200 milhões em apenas um ano. As perdas por conta de golpes equivalem a todo o orçamento do Ministério das Relações Exteriores, que é de £ 1,1 bilhão por ano. Para combater este crime, os ministros aderiram à inteligência artificial (IA) para detectar reclamações. Os algoritmos procuram padrões em declarações como o mesmo número de telefone ou em solicitações escritas no mesmo estilo. Uma vez que a reivindicação é sinalizada como suspeita, um investigador assume para determinar se o pedido é de fato fraudulento.

A IA identifica possíveis problemas mais rapidamente do que as investigações humanas, que antes avaliavam cada reivindicação. Portanto, até recentemente, o departamento estava focado em parar as fraudes em benefícios individuais e investigar as pessoas que foram sinalizadas como suspeitas nas centrais de emprego. No entanto, são os esforços em larga escala de grupos criminosos que contribuem com a maior parte do problema. Ao implantar a IA, bilhões de itens de dados podem ser rapidamente revisados, técnicas falsas de clonagem de identidade comumente usadas são detectadas, e os pagamentos de sinistros podem ser parados.

Os algoritmos de inteligência artificial também são usados ​​para vasculhar contas de mídia social e descobrir inconsistências nas histórias que as pessoas contam nas nas redes frente às alegações dadas para obter os benefícios. Festas de Natal luxuosas são uma bandeira vermelha para quem reivindica um seguro desemprego. Ir a uma competição de cross-country (corrida em terreno aberto e ou acidentado) não é congruente para um beneficiado por incapacidade. Se você reivindicar o status de solteiro e postar fotos de seu casamento ou cônjuge, isso será suspeito para os algoritmos de IA.

E AINDA: Inteligência Artificial será usada em tratamento para o câncer

O DWP testou os algoritmos extensivamente e eles podem até varrer o sistema de benefícios — que incluem Crédito Universal, Subsídio de Desemprego e Sistemas Pessoais Independentes, tornando-o ainda mais robusto.

Compromisso com inteligência artificial e tecnologias de dados

Pela estratégia industrial do governo do Reino Unido fica claro que não é apenas um departamento comprometido com a expansão de seus recursos tecnológicos, mas sim uma prioridade para o governo do Reino Unido em sua totalidade. Segundo o planejamento, o governo do Reino Unido está focado em investimentos inovadores para tornar “o país mais inovador do mundo até 2030”. A primeira-ministra Theresa May disse que a iniciativa ajudará as empresas a aproveitar as grandes oportunidades diárias “como inteligência artificial e Big Data.” AI é um dos quatro grandes desafios delineados para “colocar o Reino Unido na vanguarda da revolução da inteligência e dos dados artificiais”.

Os impactos sociais e econômicos da inteligência artificial

Em um relatório sobre a indústria de inteligência artificial no Reino Unido, o governo vê um futuro brilhante à frente e a possibilidades de grandes benefícios da tecnologia em diversas áreas. Até 2035, estima-se que a IA possa adicionar mais 630 bilhões de libras à economia do Reino Unido.

Este futuro será realizado, de acordo com o relatório, somente se a IA continuar a ser desenvolvida e aplicada. Esta análise recomenda um maior acesso aos dados em uma ampla gama de setores para desenvolver uma força de trabalho maior, com profunda experiência em inteligência artificial, bem como um compromisso contínuo do Reino Unido com a pesquisa da tecnologia. Além disso, o crescimento da ferramenta está diretamente relacionado a um maior entendimento dos benefícios do recurso e onde ele poderia ser aplicado.

LEIA MAIS: Por que a Apple perdeu o trem da inteligência artificial, apesar da Siri

Embora a prevenção e a recuperação de pagamentos de benefícios ilegais se mostrem promissores no DWP, há muitas outras aplicações de IA em andamento, como o processamento automático de 42% da documentação enviada com pedidos de seguros. À medida que outros departamentos e empresas integram a tecnologia aos processos existentes e comecem a perceber sua eficiência, o aumento no desempenho e a melhoria na tomada de decisões devido a informações mais precisas, a adoção da ferramenta ​​continuará a crescer.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).