5 maneiras de lutar contra o estresse e ansiedade

A todo tempo, somos cercados por más notícias. Nosso apego inquebrável às redes sociais e o sensacionalismo de parte da imprensa nos enchem de histórias de violência, tiroteios, incêndios florestais, destruição, furacões e inundações, querelas políticas que separam amigos e familiares, baques no mercado de ações e incertezas para a economia e o futuro do trabalho. A realidade vai muito além dessa generalização, e de algo apenas assustador. Também nos preocupamos com nossas próprias vidas pessoais. É difícil permanecer positivo e otimista diante do ataque de notícias negativas. É ainda mais difícil se você tem predisposição para ficar ansioso ou estressado.

LEIA MAIS: 3 dicas para uma festa da firma sem estresse

Quando se trata de procurar um novo emprego ou avançar na carreira, pode-se ter uma situação estressante, mesmo para aqueles que possuem uma boa dose de confiança. Se seu nível de autoconfiança não é dos melhores, é ainda mais difícil. Mas não se pode desistir de emprego ou novas oportunidades por insegurança. E eu sei do que estou falando: há mais de duas décadas, meu trabalho é falar com gerentes de recrutamento e contratação, ouço de 25 a 30 pessoas por dia, o que me dá uma visão única dos medos inseguranças das pessoas e do que elas fazem para superá-los.

Abaixo, 5 medidas que você pode tomar contra o estresse e a ansiedade:

  • 1. Reconheça que o problema é normal

    Você não é o único a lidar com o estresse, a preocupação, a ansiedade e os sentimentos depressivos. Na nossa sociedade, a saúde mental não é um tema aberto à discussão pública. Portanto, a maioria mantém os pensamentos e sentimentos em sigilo. Como não se compartilha a dor, somos levados a acreditar que somos os únicos a sofrer de angústia mental. A realidade é que a maior parte das pessoas sente o mesmo. Reconhecer que isso é comum pode não mudar as coisas imediatamente, mas deve oferecer ao menos um pouco de alívio.

  • 2. Fuja de situações tóxicas

    Você não pode mudar o mundo ou o modo como as pessoas agem com você, mas pode alterar a forma como reage a elas. As opiniões políticas publicadas por um estranho na internet ou um comentário rude não valem a pena a ponto de deixá-lo chateado. A grosseria é problema de quem é grosso, não seu. Por que perder um momento da vida com algo que uma pessoa que você mal conhece, ou nem mesmo conhece, diz ou faz?

    Se um colega de trabalho o abordar de forma desagradável, sentir raiva e atacá-lo não vai ajudar em nada. Respire fundo, não deixe que isso estrague o momento e continue a se comportar de modo profissional. À medida que a conversa avançar, pode surgir o momento certo para você dizer à pessoa como se sente de forma calma, fria. Se outros gestores da empresa tiverem o mesmo tipo de conduta, talvez essa companhia não seja o lugar ideal para trabalhar. Avalie se é um ambiente tóxico e, em caso afirmativo, saia o mais rápido possível. A maioria das pessoas não consegue fazer isso com facilidade. Se a primeira interação com a empresa for negativa, não crie pretextos, seja sincero consigo mesmo.

  • 3. Pense positivo

    Aprenda a controlar seu cérebro inconstante ou, como se diz, o seu “cérebro de macaco”, expressão que mostra como ainda somos animais e temos a mente atravessada por pensamentos rápidos, às vezes selvagens. São pensamentos de medo, raiva, ciúme e auto-aversão, que surgem do nada. Quando um pensamento negativo sai, outro pode tomar rapidamente o seu lugar.

    Isso costuma acontecer quando se faz uma entrevista ou se tenta progredir na carreira. Os pensamentos sombrios assumem o comando e podem levá-lo à inércia. Sua reação alimenta a dúvida, corrói a confiança e você começa a se agredir mentalmente.

    Experimente o poder do pensamento positivo. Sim, eu acho que isso pode soar clichê, mas não é. Quando os pensamentos sombrios vierem, faça uma pausa e reconheça que se trata de algo primitivo que todos temos e precisamos administrar. Não se deixe sobrecarregar e derrubar por esse tipo de pensamento. Tente olhar as coisas de forma positiva. Pense: “Eu mereço e receberei a promoção!” ou “Eu vou arrasar nessa entrevista de emprego”. Pratique a confiança no dia o dia. Eu garanto que não é fácil, mas funciona a longo prazo.

    Você tem duas escolhas na vida: (1) acordar infeliz ou (2) acordar e ver as coisas de forma positiva. Por que desperdiçar seu precioso tempo e energia com a infelicidade? É tão fácil olhar para o lado positivo das coisas. Se você não conseguir a oferta de emprego, tudo bem. Use esse revés temporário para trabalhar duro na melhoria de suas habilidades para encarar outra entrevista, que lhe permitirá obter um emprego ainda melhor e com salário maior. Se não conseguir a promoção, pense nesse fracasso como o pontapé de que você precisava para passar a um cargo de nível superior em outra empresa.

  • 4. Seja zen e viva o momento

    Seja um pouco mais zen e aprecie onde está agora. Não se debruçe sobre o passado, pois ele é o único que não pode ser alterado. Não se preocupe com o futuro, porque ele ainda não chegou. Concentre-se no aqui e no agora, e também no que você pode fazer neste exato momento para melhorar sua vida e sua carreira. Prestar atenção à pessoa que fala com você, em vez de pensar nas próximas cinco coisas da sua enorme lista de tarefas, acalmará as vozes do seu cérebro e permitirá que você se concentre e amplie suas chances de sucesso.

    Aprenda técnicas de respiração para relaxar e desestressar antes de uma entrevista importante ou de uma grande reunião. Você pode, por exemplo, limpar a mente com uma meditação rápida. Um começo fácil é suavizar o olhar, respirar fundo contando até quatro, segurar o ar por uma ou duas batidas de coração e, em seguida, liberar lentamente a respiração também contando até quatro. Use este tempo para bloquear todos os pensamentos e se concentrar apenas em sua respiração.

    Encontre o seu mantra: “Eu vou ter sucesso”, “Eu vou vencer este momento difícil”, “Eu vou me sair bem na entrevista”, “Eu vou encontrar um novo emprego”. Repisar um mantra é como alimentar o pensamento positivo, e ajuda a controlar o tal “cérebro do macaco”. É a prática de plantar um pensamento, afirmação, auto-afirmação ou ideia em sua mente que irá acalmá-lo, fazer você se concentrar e permitir que visualize o objetivo pretendido.

  • 5. Aprenda a extravasar

    Encontre uma saída para a sua frustração e sua raiva reprimida. Você pode ir para uma aula de kickboxing, fazer jogging, pintar, treinar na academia, fazer longas caminhadas pela natureza, participar de aulas de ioga ou simplesmente gritar e extravasar. Certifique-se de ter uma dieta adequada e de dormir o suficiente. Você precisa de energia e força para lidar com o dia-a-dia. É muito difícil construir sua carreira, encontrar um novo emprego ou melhorar sua vida sob os efeitos do estresse e da ansiedade. É melhor encontrar uma válvula de escape construtiva e positiva. Muitas pessoas recorrem a drogas, álcool, comida ou outros meios destrutivos para aliviar a dor. Não caia nessa armadilha.

    Mantenha um diário e anote o que o deixa louco, assim como algumas dicas para gerenciar o estresse. Busque padrões de coisas que costumam desencorajá-lo e procure entender suas reações para saber como atuar quando algo se repetir.

    Essas dicas ajudarão a aliviar a ansiedade, mas é importante saber que a batalha é constante. Você sempre pode adicionar alguma coisa a esse repertório. Você precisa acreditar em si mesmo. Continue pensando de forma positiva. Não crie obstáculos imaginários. Evite ficar com ciúmes, intimidar os outros ou copiá-los. Encontre um mentor para ajudá-lo. Tome suas habilidades e multiplique-as por 10. Olhe para um poder maior. O universo está a seu favor. Continue experimentando coisas que funcionam para você.

1. Reconheça que o problema é normal

Você não é o único a lidar com o estresse, a preocupação, a ansiedade e os sentimentos depressivos. Na nossa sociedade, a saúde mental não é um tema aberto à discussão pública. Portanto, a maioria mantém os pensamentos e sentimentos em sigilo. Como não se compartilha a dor, somos levados a acreditar que somos os únicos a sofrer de angústia mental. A realidade é que a maior parte das pessoas sente o mesmo. Reconhecer que isso é comum pode não mudar as coisas imediatamente, mas deve oferecer ao menos um pouco de alívio.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).