Quem é o bilionário dono do tuíte mais compartilhado da história

Getty Images
Mensagem do executivo Yusaku Maezawa foi retuitada 5,6 milhões de vezes

No último sábado (5), um bilionário japonês do ramo do comércio eletrônico publicou um tuíte que se tornou o mais popular de todos os tempos ao receber um total de 5,6 milhões retuítes.

LEIA MAIS: Por que o salário aumenta à medida que o número de bilionários cresce

Mas quem é esse bilionário e por que sua mensagem chamou tanta atenção? Yusaku Maezawa é o fundador da maior varejista japonesa de moda online, a ZOZO. Em sua publicação, o executivo anunciou que doaria um total de 100 milhões de ienes – o equivalente a R$ 3,38 milhões – para 100 pessoas selecionadas aleatoriamente que retuitassem sua mensagem. Maezawa disse que ofereceria esse “presente” para celebrar a marca de 10 bilhões de ienes em vendas atingida no final de 2018 pela empresa.

Aos 43 anos, o executivo já apareceu anteriormente em noticiários ao redor do mundo. Em setembro de 2018, Elon Musk revelou que o bilionário japonês comprou um bilhete para voar à Lua em um veículo da SpaceX’s Starship em 2023 por um valor não divulgado.

Com sua criatividade, Maezawa planeja levar um grupo de artistas para o espaço. “Se Pablo Picasso tivesse visto a lua de perto, que tipo de quadros ele teria desenhado? Se John Lennon pudesse ter visto a curvatura da Terra, que tipo de canções ele teria escrito? Espero que esse projeto inspire o sonhador dentro de cada um de nós”, escreveu ele em seu website.

O executivo também foi notícia quando pagou quantias surpreendentes por obras de arte contemporâneas. Em meados de 2017, gastou US$ 110 milhões em uma pintura de Basquiat. Maezawa já havia comprado outros trabalhos do artista e também de Pablo Picasso. Ele disse, em uma entrevista a FORBES em 2017, que estava adquirindo os trabalhos para colocá-los em um museu que planejava construir em Chiba, cidade a leste de Tóquio.

O patrimônio líquido do bilionário é estimado em US$ 2 bilhões graças à sua participação de 36% nas ações da ZOZO, listadas na Bolsa de Valores de Tóquio. Embora ele pareça feliz celebrando as conquistas da companhia no final do ano passado, o valor das ações está em queda desde julho de 2018, perdendo 57% nos últimos seis meses. A empresa também informou queda nos lucros e atrasos de produção no início de novembro. É bem possível que seu tuíte seja uma jogada de marketing para chamar atenção para a ZOZO e impulsionar as vendas.

VEJA TAMBÉM: Os maiores ganhos e perdas dos bilionários em 2018

Maezawa teve a ideia de fundar a ZOZO em 1998, depois de se mudar para os EUA para seguir carreira como baterista de punk rock. Apesar de sua banda não ter decolado como planejado, ele encontrou inspiração em produtos musicais vendidos em festivais e shows. Assim, decidiu comprar camisetas, livros e CDs de bandas e os enviou de volta ao Japão para serem vendidos. “Eu queria compartilhar minha música com todo mundo”, disse ele a FORBES em 2011.

O executivo certamente espera deixar um legado além de sua música. Voar para a Lua, gastar milhões de dólares com arte extravagante e distribuir dinheiro aleatoriamente – tudo isso está colaborando para que Maezawa seja mais conhecido do que a maioria dos bilionários do mundo.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).