A verdade sobre os releases de imprensa

GettyImages
A tecnologia tornou o mundo das relações públicas mais fácil e mais complicado ao mesmo tempo.

Como a maioria das coisas, a tecnologia tornou o mundo das relações públicas mais fácil e mais complicado ao mesmo tempo. Antes, havia um caminho claro para conseguir acessar esses canais. Era possível contratar um profissional de RP para entrar em contato com a mídia ou simplesmente enviar um release à imprensa e informar ao mundo sobre seu novo livro, produto, serviço ou evento. Agora, esse caminho não está mais tão claro.

VEJA TAMBÉM: Como conquistar jornalistas e influenciar pessoas: a arte do RP

O relações públicas não tem mais uma rede de contatos. Hoje em dia, eles estão conectados a centenas, se não a milhares, de jornalistas, e devem estar disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, para entregar o que a mídia precisa a qualquer momento. Além disso, os clientes querem atualizações em tempo real. E alcançar esses dois objetivos simultaneamente só é possível com a tecnologia.

A mídia pode acessar especialistas a qualquer hora da noite ou do dia, a partir de ferramentas de mídia social, uma simples pesquisa no Google ou em bancos de dados específicos como PRNewswire.com e SearchPressKits.com.

As empresas conseguem acompanhar os resultados em tempo real por meio do uso de ferramentas como um kit de imprensa online, que fica disponível para os jornalistas. Ele também concentra todos os materiais e resultados do cliente, sendo um espaço onde é possível fazer revisões e atualizações.

Para aqueles que não têm um kit de imprensa online mas que desejam rastrear sua cobertura midiática por conta própria – o famoso clipping -, o Google Alerts é a maneira mais fácil de fazer isso. No final, os recursos nos quais você escolhe investir dizem tanto sobre o valor do seu tempo quanto sobre o dinheiro gasto.

Mas a tecnologia não causou disrupção em tudo no setor de relações públicas.

Os releases ainda funcionam?

No geral, sim, ainda funcionam, embora o que os torna eficazes tenha mudado. Comunicados de imprensa costumavam ser o caminho mais direto (e caro) para informar a mídia sobre o que você estava fazendo, seja um produto, um serviço, uma causa ou um evento.

E AINDA: 5 estratégias de mídia social para seu negócio em 2019

O custo proibitivo combinado com os serviços de notícias e as informações limitadas do passado significava também menos volume entregue à mídia. Em outras palavras, costumava ser muito mais fácil a sua mensagem se destacar, ser notada e captada pela imprensa.

Veja, a seguir, algumas dicas importantes que podem ajudar a tornar a sua divulgação um sucesso:

1. Organize-se

Um bom release oferece à mídia uma versão sucinta do que ela precisa saber – quem, o quê, quando e onde. Aprofunde-se no seu porquê.

2. Analise o veículo para o qual deseja enviar o texto

Existe uma verdade sobre a qual a maioria das empresas de RP não quer falar: releases raramente viram entrevistas. Mesmo ao anunciar uma gratificação de US$ 2 milhões do Prêmio Humanitário Conrad N. Hilton, um ganhador do Nobel da Paz ou um novo filme do diretor vencedor do Oscar, os comunicados de imprensa simplesmente não geram muitas entrevistas. Mas aqui está a exceção: notícias de última hora. Se o que você tem a dizer vai realmente abalar a mídia, os veículos de comunicação vão se importar.

3. Perceba os ganhos

Independentemente de a mídia se interessar ou não pelo seu release, e transformá-lo em uma matéria publicada, perceba os ganhos. Lembre-se de pensar no SEO e em quais palavras-chave e termos de pesquisa você deseja que as pessoas usem para encontrá-lo. Incorpore-os em seu texto com links apropriados para o website ou página de destino, e você estará impulsionando sua marca e mensagem geral com qualquer release publicado.

SAIBA MAIS: Países onde as pessoas mais confiam na mídia

Os releases podem ser uma ferramenta valiosa para o seu arsenal de RP/marketing. Uma parte dos comunicados à imprensa pode ser replicada por muitas plataformas de marcas, o que é ótimo porque elas fornecem links para os websites de origem. Mergulhando um pouco mais, fica mais claro o verdadeiro valor desse tipo de texto:

Backlinks (links de entrada)

Cada vez que um comunicado de imprensa é coletado por uma mídia, há um link de entrada para o seu site. Isso agrega um valor incrível – os backlinks são muito importantes para sua colocação nos mecanismos de pesquisa. Se você quiser subir nas ferramentas de busca, criar links de entrada com um comunicado de imprensa é uma ótima estratégia.

Cobertura midiática com logo

Outro benefício incrível é que seu lançamento pode ser publicado com logotipo (ou seja, nome da marca). Como conseguir isso? Consulte as dicas nº 1 e nº 2 acima. Em muitos casos, a dica nº 2 – o fator das notícias de última hora – despertará o interesse da mídia. Pergunte a si mesmo: a informação que estou anunciando neste lançamento é verdadeiramente interessante?

Mais uma vez, existem benefícios em termos de SEO que podem ser maximizados independentemente, mas se a cobertura noticiosa é o que você almeja, ter notícias quentes na mão ajuda. E lembre-se de que a publicação de seu release é ótima, mas não é o mesmo que uma entrevista ou um artigo publicado.

Conheça seus objetivos

No final do dia, você precisa ter clareza sobre o que pretende realizar. Se o seu objetivo é conseguir a posição de relações públicas dos seus sonhos, considere fazer uma campanha de divulgação estratégica ou contrate um profissional que tenha contatos na área em que deseja estar. No entanto, se quiser subir nos mecanismos de pesquisa ou inserir a marca em plataformas conhecidas, disparar releases ainda é uma boa opção.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).