O Facebook está se tornando uma rede para o público mais velho?

Getty Images
Embora o relatório não forneça razões sólidas para esse comportamento, pode ser que os problemas de privacidade da rede social, além das violações de confiança, estejam começando a ter maior impacto. O surgimento e crescimento do Instagram e Snapchat também pode ser considerado outro motivo

Será que o Facebook está se transformando em uma plataforma social para adultos mais velhos? Por mais que essa pergunta pareça um pouco estranha, é perceptível que os jovens estão deixando a rede social de lado, enquanto um número cada vez maior de pessoas acima dos 55 anos está entrando nela.

LEIA MAIS: Zuckerberg quer unir WhatsApp, Insta e Face Messenger

A rede criada por Mark Zuckerberg está lutando para manter sua base de usuários, uma vez que, em relação a 2017, registra 15 milhões de pessoas a menos só nos Estados Unidos. Segundo dados divulgados na última quarta-feira (6) pela Edison Research, 67% da população acima de 12 anos usou o Facebook em 2017, índice que atualmente é de 61%.

Os jovens formam o principal público a migrar para outras redes, enquanto pessoas com mais de 55 anos estão se inscrevendo no Facebook. Em 2017, a Edison Research descobriu que 79% do grupo demográfico de 12 a 34 anos usava o Facebook, índice que caiu para 62%. Os usuários na faixa etária de 35 a 54 anos eram 72% em 2017. No ano passado, eles caíram para 69% e permanecem assim em 2019. Os dados também mostram que a proporção de pessoas com mais de 55 anos que usam o Facebook cresceu de 49% para 53% entre 2017 e 2019. Não é de admirar que todos os adolescentes se queixem dos pedidos de amizade de pais, tias e tios.

Mas por que os usuários mais jovens estão abandonando o Facebook? Embora o relatório não forneça razões sólidas para esse comportamento, pode ser que os problemas de privacidade da rede social, além das violações de confiança, estejam começando a ter maior impacto. O surgimento e crescimento do Instagram e Snapchat também pode ser considerado outro motivo, sendo ambas as plataformas atraentes para os usuários mais jovens, não só devido à simplicidade, mas também pelo fato de que elas coletam menos informações pessoais. Contudo, o Instagram pertence ao Facebook, e os problemas de migração de usuário podem forçar a empresa a implementar um sistema de mensagens universal para acabar com o êxodo. Caso contrário, o Facebook pode ter que aceitar que está no caminho para se tornar uma rede social para os mais velhos.

Veja, no gráfico abaixo, os dados do Facebook em relação aos três últimos anos:

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).