8 alimentos ‘saudáveis’ que podem não ser tão bons assim

Resumo:

  • Saladas caseiras tendem a ser mais saudáveis que as industrializadas;
  • Granola pode conter grandes porções de açúcar;
  • Pão multigrão pode não ser tão saudável assim.

À medida que uma gama maior de opções saudáveis invade as prateleiras dos supermercados, fica cada vez mais difícil para os consumidores adeptos de uma alimentação cheia de benefícios escolher produtos tão bons como os alardeados por seus rótulos.

LEIA MAIS: App Desrotulando desvenda ingredientes de alimentos industrializados

Muitas dessas opções ‘saudáveis’, na verdade, não são tão saudáveis assim, mas carregadas de açúcar, sódio, gorduras trans e outros aditivos, e com baixo valor nutricional.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 8 alimentos aparentemente saudáveis que, segundo os especialistas, não fazem tão bem assim:

  • Granola

    “Várias marcas de granola que você encontra no supermercado têm altos níveis de açúcar”, diz Annessa Chumbley, nutricionista da Premier Protein em Indianápolis, Estados Unidos. “Muitas vezes o açúcar combinado fica escondido no interior dos ingredientes.” É por isso que ela recomenda fazer sua própria granola em casa.

  • Iogurte com sabor

    “Algumas opções de iogurte com sabor têm mais açúcar do que um pedaço de bolo”, diz Beth Warren, fundadora da Beth Warren Nutrition e autora de “Secrets of a Kosher Girl” (sem tradução para o português). Da mesma forma, outros alimentos considerados saudáveis como leite, aveia, água de coco e smoothies também podem ser carregados com esse ingrediente prejudicial. “É importante verificar a tabela nutricional e entender quanto açúcar foi adicionado, além do tipo de adoçante usado”, diz Annessa. Ela recomenda comprar iogurte sem açúcar ou optar pelas versões dos gregos, nórdicos e australianos, que contam com baixo teor de açúcar e alto teor de proteína.

  • Mix de nuts prontos

    O mix caseiro pode ser uma opção de lanche mais balanceada e fácil de fazer, mas as versões prontas – geralmente vendidas em supermercados – podem contar com pedaços de chocolate, altas quantidades de sal e açúcares.

  • Chips vegetarianos

    Os snacks veggie são feitos principalmente de batata e milho. Enquanto isso, alguns chips de vegetais processados têm alto teor de sódio e gordura. Isso os torna apenas uma opção um pouco melhor do que as batatas chips. “Mas seus nutrientes não estão nem perto dos benefícios de um vegetal de verdade”, diz Annessa.

  • Saladas industrializadas

    Quando bem preparada, a salada pode ser uma refeição perfeitamente saudável e cheia de nutrientes. Mas as saladas prontas costumam conter altos níveis de sódio e gordura, além de um monte de conservantes para evitar que estraguem. Isso faz com que as versões caseiras sejam a melhor opção. Vale lembrar de moderar no molho.

  • Bacon de peru

    Sim, essa opção é um pouco melhor do que a versão de carne de porco. Mas o bacon de peru continua sendo bacon — contém grandes quantidades de sódio e gorduras saturadas, o que aumenta o risco de obesidade e doenças cardíacas.

  • Frutas secas

    Muitas opções de frutas secas são uma bomba de açúcar. Portanto, certifique-se de que as que você compra não têm adição de açúcar. Também é importante estar consciente do tamanho da porção, uma vez que os frutos secos, comprados ou não, contêm altos níveis de açúcar natural.

  • Pão multigrãos

    Não é por ser multigrãos que esse tipo de pão é uma opção mais saudável. O segredo é procurar uma versão feita com grãos integrais em vez de refinados. Neste último caso, os grãos são tão moídos que acabam perdendo as fibras e a maioria dos nutrientes essenciais (como ferro, magnésio e vitaminas do complexo B).

Granola

“Várias marcas de granola que você encontra no supermercado têm altos níveis de açúcar”, diz Annessa Chumbley, nutricionista da Premier Protein em Indianápolis, Estados Unidos. “Muitas vezes o açúcar combinado fica escondido no interior dos ingredientes.” É por isso que ela recomenda fazer sua própria granola em casa.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).