INTZ é campeã da primeira etapa do CBLoL 2019

Divulgação
Jogo é o mais assistido do mundo, com 24,1 milhões de visualizações no Twitch e 13,7 milhões no YouTube

Resumo:

  • A campeã INTZ superou as expectativas e bateu o Flamengo por 3 x 2;
  • Patrocinadores ajudam a fortalecer o cenário competitivo dos esportes eletrônicos;
  • A cada partida ao longo da competição, iniciada em 12 de janeiro, 600 mil pessoas assistiram aos jogos dos oito times que disputaram o CBLoL.

No último sábado (13), foi realizada a final da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), evento que acontece desde 2012. A INTZ e-Sports Club venceu o Flamengo eSports, considerado o time favorito, por um placar de 3 x 2, dando ao time seu quarto título na competição.

LEIA MAIS: Que conselhos dar às crianças que querem ser profissionais no eSports

Na primeira etapa do CBLoL, apenas nos canais Riot Games (empresa criadora do jogo), a audiência foi de 600 mil visitantes únicos ao vivo, conectados por, em média, 60 minutos por dia de transmissão. Segundo Roberto Iervolino, gerente-geral da Riot Games Brasil, o número foi maior do que no ano passado, e um dos fatores responsáveis foi o novo formato da competição. “Isso ajudou a aumentar a audiência. Estamos bem animados ao ver que o formato novo que escolhemos funcionou, com jogos interessantes e ‘clássicos’ todos os sábados e domingos”, comemora. Nesta nova configuração, todos os oito clubes se enfrentam e os quatro com maior pontuação avançam para disputar uma eliminatória de melhor de três.

O ex-jogador profissional Gabriel “Kami” Bohm, que já teve a maior multa rescisória do país quando jogava pela paiN Gaming, acredita que o novo formato é um passo certo em direção à evolução do cenário competitivo. “Ele força os times a se prepararem com mais frequência ao longo do split. Quando eu jogava, as partidas eram uma vez por semana e sempre com foco no próximo adversário”, explica Kami, que hoje se concentra na produção de conteúdo para a internet.

Com a vitória, a INTZ recebeu a premiação de R$ 70 mil, enquanto o Flamengo ficou com R$ 40 mil. Mas, para Iervolino, esse dinheiro se torna um subsídio, já que o valor investido pelos patrocinadores ajuda a dar ainda mais suporte para os times.

Fernando Bueno, gerente de marketing da Gillette Brasil, diz que a empresa busca reforçar a preparação constante desses atletas. “Grandes marcas, em um primeiro nível, ajudam na visibilidade e no investimento que é necessário para os times. Em um segundo nível, alinham seus propósitos às características e às diferente facetas que os esportes têm.” Em 2019, a Gillette se tornou a primeira empresa a patrocinar o CBLoL.

VEJA TAMBÉM: 12 empresas de eSport mais valiosas do mundo

Para Kami, o apoio de empresas deste porte, tanto aos times quanto aos campeonatos, aumenta o profissionalismo do segmento como um todo. “Quando grandes marcas apoiam, ganhamos credibilidade e mostramos que o que fazemos é sério.”

Como campeã, a INTZ participará do mundialito Mid-Season Invitation (MSI), que será realizado entre os dias 1 e 19 de maio, no Vietnã e Taiwan, com mais 12 times de todas as partes do mundo.

Veja, na galeria abaixo, como foi a final do CBLoL:

  • A final teve 285 mil espectadores simultâneos na transmissão no YouTube e na Twitch

  • Com o título, a INTZ se torna tetracampeã do CBLoL

  • Na semifinal, em 7 de abril, a INTZ venceu o Redemption eSports por 3 x 2

  • Rodrigo “Tay” Panisa, Diogo “Shini” Rogê, Bruno “Envy” Farias (foto), Ygor “RedBert” Freitas e Guilherme “Mills” Conti foram os jogadores que disputaram a final pela INTZ

  • BrTT (à dir.) já foi campeão do CBLoL quatro vezes, por clubes diferentes

  • O evento aconteceu nos estúdios da Riot Games, na zona oeste de São Paulo

  • O line-up do Flamengo foi composto por Leonardo “Robo” Souza, Byeong-Hoon “Shrimp” Lee, Bruno “Goku” Miyaguchi, Felipe “BrTT” Gonçalves da Rocha (foto) e Chang-Hoon “Luci” Han

  • O primeiro jogo da final, encerrado em apenas 22 minutos, foi a partida mais rápida da competição

  • A INTZ empatou na segunda partida, perdeu a terceira e empatou novamente no quarto jogo

  • Antes da final, a INTZ teve 13 vitórias e 8 derrotas, ficando em segundo lugar na tabela. Atrás do Flamengo, com 20 vitórias e 1 derrota

A final teve 285 mil espectadores simultâneos na transmissão no YouTube e na Twitch

Siga a FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).