Como projetar seu quarto para uma boa noite de sono

Reprodução/Forbes
O primeiro passo para um descanso ideal é remover tudo o que não precisamos

Resumo:

  • A insônia é o distúrbio do sono específico mais comum. 30% dos adultos relatou ser de curta duração e 10% sofre do tipo crônico;
  • Terry Crane, especializada na educação clínica e na saúde do sono, afirma que a qualidade de vida que você leva, em grande parte, depende de quão bem dorme à noite;
  • Independentemente do diagnóstico para a condição, Terry acredita que os quartos podem ser um motivo para essa dificuldade e reavaliá-los pode ser uma maneira de evitar remédios.

Segundo a American Sleep Association, a insônia é o distúrbio do sono específico mais comum. Cerca de 30% dos adultos relatam sofrer de privação de curta duração do sono e 10% alegam insônia crônica. Terry Crane é especialista na saúde do sono. Ela também é a coautora de “Sleeping Your Way To the Top” (“Dormindo para Obter Sucesso”, em português) e do livro infantil “Snoozby and the Great Big Bedtime Battle” (“Snoozby e a Grande Batalha da Hora de Dormir”). “A qualidade de vida que você leva, em grande parte, depende de quão bem dorme à noite”, diz Terry.

LEIA MAIS: Como uma boa noite de sono pode aliviar dores

Há muitos fatores que podem contribuir para problemas de sono, mas, independentemente do diagnóstico, a especialista acredita que nossos quartos podem ser um motivo para essa dificuldade. Por isso, reavaliá-los pode ser uma maneira de evitar remédios para tratar o problema.

Veja, na galeria de fotos abaixo, como projetar seu quarto para uma boa noite de sono:

  • Coloque o sono em primeiro lugar

    Terry acredita que os quartos devem ter apenas dois propósitos: dormir e fazer sexo. Qualquer outra coisa pode afetar negativamente nossa saúde.

    O primeiro passo para um descanso ideal é remover tudo o que não precisamos, já que a desordem pode causar estresse e ansiedade. Isso inclui até os itens armazenados debaixo da cama. “Mesmo que esteja fora da vista, ainda é uma distração. Se você tiver pouco espaço, guarde apenas os itens relacionados com a hora de dormir (lençóis, roupas de cama e travesseiros)”, diz.

    Remova livros em excesso, eletrônicos, roupas desdobradas, equipamentos de exercício, pilhas de contas e trabalhos. Recolha todos os objetos.

    O criado mudo também tende a ser usado como depósito. Terry acredita que os quartos precisam ter armários ou gavetas para minimizar a confusão visual. “Limite a sua superfície a um lustre, uma foto, um livro ou revista e uma garrafa de água.”

  • Esconda os eletrônicos

    Também é melhor remover os aparelhos eletrônicos do quarto. Não só porque eles o distraem, mas também porque a luz que eles emitem pode afetar o sono. Caixas organizadoras de cabos, despertadores digitais e outros dispositivos não devem ficar neste espaço. No entanto, isso nem sempre é possível. Nestes casos, a especialista sugere esconder televisões em um armário ou utilizar um suporte que a faça descer do teto.

  • Prefira cores que induzem o sono

    Terry diz que cores frias, como azul claro, cinza, prata, verde e lavanda, assim como tons neutros, são ideais para os ambientes de dormir. “Essas cores reduzem a pressão arterial e o ritmo cardíaco, o que ajuda a garantir uma boa noite de sono.”

    A designer de interiores Alexis Rodgers gosta da tinta azul clara para as paredes do quarto. Uma pesquisa com 2 mil pessoas descobriu que aqueles que tinham quartos azuis dormiam, em média, 7 horas e 52 minutos por noite. Em seguida, vinham as cores verde musgo, amarelo pálido e prata. Outro estudo relatou que as paredes roxas eram as menos propícias a uma boa noite de sono.

    O verde é outra boa opção, já que é considerado um fator atenuante do estresse, ensina Terry. “O verde puro é uma cor forte, então tons pastéis podem ser mais relaxantes.” Para um visual mais minimalista, ela sugere pintar as paredes de branco com alguns detalhes em verde.

    Tons de vermelho devem ser evitados. Terry cita um estudo de 2003 da Universidade Estadual de Minnesota que revelou que os indivíduos que estavam em salas vermelhas tinham taxas mais elevadas de estresse, em comparação com aqueles em locais verdes ou brancos. “Isso sugere que a cor do ambiente no qual uma pessoa está afeta os níveis de esgotamento.” O vermelho também é conhecido por aumentar a pressão arterial e a frequência cardíaca.

    Como regra geral, é simplesmente melhor evitar pintar as paredes dos quartos de cores escuras. No entanto, diz a especialista, cores mais escuras facilitam o sono durante o dia. Os trabalhadores de turnos, como médicos e enfermeiros, podem levar isso em consideração na hora de decorar seus quartos.

    Não se esqueça do acabamento. Terry diz que cores foscas, em vez das brilhantes, são mais suaves.

  • Escolha um bom colchão

    Um bom colchão pode melhorar o seu sono e, consequentemente, sua saúde. Passamos diversas horas, todos os dias, neles, portanto, investir em qualidade deve ser prioridade.

    O colchão deve fornecer um equilíbrio entre conforto e apoio, explica Terry. “Conforto é a capacidade de espalhar o peso do corpo sobre a superfície para aliviar os pontos de pressão. O suporte é a capacidade de manter o alinhamento da coluna vertebral enquanto você dorme.”

    O tamanho também é importante. “Um colchão deve ser grande o suficiente para você e seu parceiro se moverem com facilidade. Embora o queen seja o tamanho de cama mais popular, um modelo king fornecerá espaço extra e poderá valer a pena se resultar em uma melhor qualidade de sono.”

    Outro fator a levar em consideração ao fazer a escolha é a idade. À medida que envelhecemos, a pele fica menos elástica, o que aumenta a sensibilidade nos pontos de pressão. Os colchões mais macios podem ser mais confortáveis para as gerações mais velhas.

  • Opte por cortinas opacas

    A luz é inimiga do sono. Portanto, o quarto deve ser o mais escuro possível, idealmente com cortinas opacas. Se isso não for possível, uma máscara de sono pode resolver o problema.

  • Fique em silêncio

    Tapetes podem ajudar a reduzir o ruído, especialmente se um dos parceiros acorda enquanto o outro ainda está dormindo e precisa sair da cama pisando diretamente em pisos de madeira. Certifique-se de escolher materiais suaves, como peles artificiais, lã, seda ou chenille. “Tapetes da área do quarto são normalmente colocados embaixo dos dois terços inferiores da cama. Assim, você terá uma área macia para entrar de noite e sair pela manhã”, diz Terry.

    Se reduzir o ruído é uma prioridade, móveis estofados, especialmente camas, são ideais. Tapeçarias de parede também ajudam a diminuir o barulho.

    Terry também é a favor de ventiladores de teto. “O movimento do ar e o ruído suave que eles proporcionam é relaxante e ajuda no sono.”

  • Escolha a roupa de cama adequada

    A roupa de cama desempenha um grande papel no sono. A especialista prefere que ela seja inteiramente branca, já que a cor é frequentemente associada a luxo e limpeza. “Se a ideia de lençóis limpos faz você querer ir dormir cedo, então vale a pena.”

    No entanto, ela admite que nem todos os especialistas concordam. “O Dr. Oz tem uma cartela de cores e afirma que lençóis brancos não são os melhores porque a cor reflete a luz, o que interrompe a produção de melatonina – o hormônio responsável pela regulação do sono.”

    Embora muitos tenham a impressão de que quanto maior o número de camadas, melhor, Terry revela que isso não é necessariamente verdade. “Uma contagem de fios acima de 400 pode segurar o calor do corpo, o que vira um problema se você transpira muito quando está dormindo.” Essas pessoas podem considerar uma cama projetada para ficar fresca, como linhas de roupas de cama feitas com rayon de bambu. Estes lençóis são 50% menos úmidos e de três a quatro graus mais frios do que a maioria feita de algodão.

    Terry diz que a maioria das pessoas deve ter cerca de 280 a 450 fios em seus lençóis. Mas ela afirma que é uma escolha pessoal. Todos nós sabemos o que é mais confortável para o nosso corpo.

    A especialista também salienta que fazer a cama todos os dias pode realmente nos ajudar a dormir melhor à noite. Isso não é apenas porque nossas mães insistiam ou porque dá a ideia de um espaço mais limpo visualmente. “Uma cama bem feita na hora de dormir pode promover uma sensação agradável de conforto e relaxamento.”

Coloque o sono em primeiro lugar

Terry acredita que os quartos devem ter apenas dois propósitos: dormir e fazer sexo. Qualquer outra coisa pode afetar negativamente nossa saúde.

O primeiro passo para um descanso ideal é remover tudo o que não precisamos, já que a desordem pode causar estresse e ansiedade. Isso inclui até os itens armazenados debaixo da cama. “Mesmo que esteja fora da vista, ainda é uma distração. Se você tiver pouco espaço, guarde apenas os itens relacionados com a hora de dormir (lençóis, roupas de cama e travesseiros)”, diz.

Remova livros em excesso, eletrônicos, roupas desdobradas, equipamentos de exercício, pilhas de contas e trabalhos. Recolha todos os objetos.

O criado mudo também tende a ser usado como depósito. Terry acredita que os quartos precisam ter armários ou gavetas para minimizar a confusão visual. “Limite a sua superfície a um lustre, uma foto, um livro ou revista e uma garrafa de água.”

 


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).